Conecte-se agora

Ocupação de leitos de UTI é a mais baixa das últimas semanas

Publicado

em

Um número que pode influenciar no resultado da nova classificação de risco do Acre em relação à Covid-19 é a baixa ocupação dos leitos de UTI no estado.

De acordo com o boletim divulgado pela Secretaria Estadual de Saúde (Sesacre) o Acre, que esteve perto de ter um colapso na rede de atendimento, tem hoje uma baixa ocupação nesse tipo de leito que impacta diretamente na classificação.

Na região do Baixo Acre, por exemplo, que por englobar Rio Branco é a maior do estado, apenas 48,6% dos leitos de UTI estão ocupados. Dos 10 leitos do Pronto-Socorro, 6 estão com pacientes. Já no Into, onde são disponibilizados 50 leitos, existem 23 ocupados e no Hospital Santa Juliana, apenas 5 dos 10 leitos disponibilizados pelo SUS estão com pacientes.

A situação na região também é confortável quando se refere aos leitos de enfermaria. Dos 267 leitos existentes, 95 estão ocupados. A taxa de ocupação, portanto, é de apenas 35,6%.

Já na Região do Juruá a situação é ainda mais tranquila. A taxa de ocupação dos leitos de UTI é de 35%, já que dos 20 leitos de UTI, apenas 7 estão ocupados. Os leitos clínicas que somam 95, a taxa de ocupação é de 58,9%.

O Comitê de Acompanhamento Especial da Covid-19 divulga na tarde desta quarta-feira, 5, a nova fase de classificação do Acre que pode resultar na reabertura de mais setores da economia, como pode indicar o retorno da proibição de funcionamento do que não é considerado essencial.

Anúncios

Bombando

Anúncios

Newsletter

INSCREVER-SE

Quero receber por e-mail as últimas notícias mais importantes do ac24horas.com.

* indicates required

Recomendados da Web

Leia Também

Mais lidas