Conecte-se agora

Nos últimos dias, mais mulheres que homens morrem de Covid-19

Publicado

em

Mais mulheres que homens morreram de Covid-19 no Acre no começo desta última semana de maio.

Na terça-feira (26) cinco mulheres e três homens morreram com a doença. Nesta quarta, 27/5, cinco mulheres e dois homens foram a óbito por causa do vírus

Na terça, morreu uma maioria de idosos. No dia seguinte, no entanto, faleceram duas mulheres de 33 e 35 anos, e dois homens de 34 e 39 anos -do total de mortos nos dois dias.

O Acre chegou a 11.844 notificações de Covid-19 mas boa parte está descartada. De outro lado, 405 seguem aguardando resultado de exame laboratorial por PCR, que é o mais detalhado.

Dos 5.251 positivos no estado, 1.944 receberam alta, ou seja, estão curados da doença. Entretanto, 61 pacientes seguem internados, sendo 17 em UTI. 113 morreram desde que a pandemia se instalou no Estado.

Acre

Mailza é reconduzida a presidência do PP e Bocalom é aclamado vice

Publicado

em

Em ato solene em Brasília, a senadora Mailza Gomes foi reconduzida à presidência do Partido Progressistas (PP). A informação foi repassada pelo presidente municipal da sigla, Reginaldo Ferreira.

Os dirigentes da sigla designaram como vice-presidente na executiva do partido, o prefeito de Rio Branco, Tião Bocalom.

A nova composição da executiva estadual tem o aval do presidente nacional do partido, Ciro Nogueira. De acordo com Reginaldo Ferreira, a recondução de Mailza ao partido, engrandece os dirigentes visando as eleições. “Fortalece e dá pluralidade ao partido, tendo em vista que o partido tem senadora, Governador e o prefeito Tião Bocalom”, declarou.

Continuar lendo

Acre

Médicos revelam que teto da Fundhacre corre risco de incêndio

Publicado

em

Após o governador Gladson Cameli divulgar um vídeo nesse final de semana, informando que estaria negociando com os trabalhadores da saúde para não realização da greve, o presidente do sindicato dos Médicos no Acre (Sindmed-Ac), elencou nesta segunda-feira, 14, todos os problemas que a saúde enfrenta e que dificultam o trabalho da categoria.

Os médicos reconhecem que todo acreano conhece os problemas que os profissionais da saúde enfrentam atualmente, nas diversas unidades de saúde do estado. “Em Xapuri, na sala de atendimento na emergência o solo está desabando. Em Brasileia, faltam médicos para preencher escala de plantão, mesmo problema vivenciado em Feijó, onde às vezes um só médico atende grávidas e pacientes cirúrgicos”, aponta Guilherme Pulici.

O alerta mais grave veio da Fundação Hospitalar do Acre (Fundhacre), situada em Rio Branco. Segubdo o sindicato, faltam medicamentos, equipamentos básicos e o teto está numa situação deplorável.

“Na Fundação, há situações em que o teto está desabando. Há buracos no teto, fios expostos, canos, com risco até de incêndio. É uma situação realmente deplorável e não são somente essas propostas irrisórias oferecidas até então pelo governo que vão suprimir todos os problemas que nós enfrentamos na saúde”, garante Pulici.

No Juruá, o Sindmed diz que faltam médicos para atender a urgência e emergência. Na Fundhacre, está em falta um medicamento essencial para o tratamento de doenças autoimune no ambulatório de reumatologia.

“A unidade de nefrologia também sofre com falta de cadeiras reclináveis aos pacientes que recebem hemodiálise”. O sindicato finaliza o vídeo pedindo apoio da população para a paralisação dos servidores da saúde.

Continuar lendo

Acre

MPF alerta falta de profissionais do Mais Médicos em Rio Branco

Publicado

em

Em ação civil ajuizada no Amazonas, o Ministério Público Federal (MPF) pede aumento de vagas no Programa Mais Médicos do Brasil (PMMB) para o Amazonas, alertando que o menor número desses profissionais estão exatamente na região Norte.

O MPF cita Estudo realizado pela Universidade de São Paulo (USP) e pelo Conselho Federal de Medicina (CFM) e lançado em dezembro de 2020 mostrando que as cinco capitais brasileiras com o menor índice de médicos por habitantes estão também no norte do país: Porto Velho, Rio Branco, Manaus, Boa Vista e Macapá apresentaram índices abaixo de 3,5 médicos por mil habitantes, que é a média dos países da Organização para a Cooperação e Desenvolvimento Econômico (OCDE).

Enquanto o país tem razão média de 2,27 médicos por mil habitantes, a região norte tem taxa de 1,30, 43% menor que a razão média nacional. O Amazonas agrupa os municípios do interior com menor número de médicos por habitantes de todo o país, com razão de 0,19 médicos por mil habitantes.

Na ação, o MPF pede, em caráter liminar, que a União seja proibida de reduzir as vagas do programa já autorizadas, homologadas e alocadas no Amazonas, com a adoção de medidas para assegurar o preenchimento imediato das vagas atualmente sem médico designado.

Na ação civil pública específica ao Amazonas, o MPF aponta que, nos moldes atuais de prestação de serviços básicos de saúde, onde há um vácuo assistencial, as populações rurais amazônicas são obrigadas a migrarem para as sedes dos municípios. “O êxodo rural no Estado não é uma opção, mas uma imposição para quem deseja dispor do mínimo necessário à subsistência digna. Mesmo para aqueles que não se mudam em definitivo para as áreas urbanas, o deslocamento desde as comunidades rurais pode levar dias de trajeto, que é feito, na maioria das vezes, por vias fluviais”, explicou o MPF.

A ação tramita sob o nº 1011816-62.2021.4.01.3200, na 3ª Vara Federal no Amazonas, onde aguarda julgamento.

Continuar lendo

Acre

Maria Cesarineide é nomeada como integrante do CSJT pela 2ª vez

Publicado

em

A presidente do Tribunal Regional do Trabalho do Acre e Rondônia, Maria Cesarineide de Souza Lima, foi nomeada nesta 2ª semana de junho para compor o Conselho Superior da Justiça do Trabalho (CSJT) pela segunda vez como representante da região Norte. A primeira foi no biênio 2009/2010, na sua primeira gestão à frente do TRT regional.

Além da desembargadora, Peduzzi nomeou o presidente do Tribunal Regional do Trabalho da 10ª Região, desembargador Brasilino Santos Ramos, como representante da região Centro-Oeste.

Indicados pelo Colégio de Presidentes e Corregedores da Justiça do Trabalho (Coleprecor), os presidentes tomarão posse na próxima sessão do CSJT, prevista para 25 de junho.

O desembargador Brasilino Santos Ramos ocupará a vaga do desembargador Nicanor de Araújo Lima, do TRT da 24ª Região (MS) como representante da região Centro-Oeste. Já a desembargadora Maria Cesarineide de Souza Lima, por sua vez, ocupará a vaga de representante da região Norte, substituindo o desembargador Lairto José Veloso, do TRT da 11ª Região (AM/RR).

O mandato dos conselheiros é de dois anos.

O Conselho do CSJT é formado pelo presidente e vice-presidente do TST, ministra Maria Cristina Peduzzi e ministro Luiz Philippe Vieira de Mello Filho, respectivamente, pelo corregedor-geral da Justiça do Trabalho (ministro Aloysio Corrêa da Veiga), além dos ministros do TST Kátia Magalhães Arruda, Augusto César de Carvalho e José Roberto Pimenta.

Também fazem parte do conselho cinco presidentes de Tribunais Regionais do Trabalho que representam cada uma das regiões geográficas brasileiras. Atualmente ocupam os cargos os desembargadores conselheiros Ana Paula Tauceda Branco (região Sudeste), Sérgio Murilo Rodrigues Lemos (região Sul) e Anne Helena Fischer Inojosa (região Nordeste).

Com TRT14

Continuar lendo

Bombando

Newsletter

INSCREVER-SE

Quero receber por e-mail as últimas notícias mais importantes do ac24horas.com.

* indicates required

Leia Também

Mais lidas