Conecte-se agora

Marcus Alexandre participa de caminhadas e inaugura comitês em Feijó e Tarauacá

Publicado

em

Juntos, os candidatos ao governo do Estado e Senado pela Frente Popular do Acre (FPA), Marcus Alexandre, Jorge Viana e Ney Amorim, consolidaram nesta sábado, 1, em Feijó e Tarauacá, dois encontros festivos e de comprometimento com a população.

Nos municípios, os majoritários e demais candidatos da FPA participaram de caminhadas organizadas pela militância, conversaram com a comunidade e inauguraram os comitês de campanha da coligação.

Recepcionado com carinho pelos moradores, Marcus Alexandre andou pelas ruas das cidades, cumprimentando as pessoas e apresentando as propostas do seu Plano de Governo.

“Fico muito feliz em ver os jovens eleitores abraçando a nossa campanha, pois no nosso plano tem políticas de valorização da juventude. E é com o coração cheio de alegria que defendo os nomes nosso senador Jorge Viana e do também candidato ao Senado, o companheiro Ney Amorim nesta eleição”, ressaltou Marcus destacando que “quando aceitei esse desafio sabia que não estava sozinho, que o povo estaria comigo”.

A liderança do povo Huni Kuin, Mário Kaxinawa, que disputa vaga na Assembleia Legislativa, pontuou os avanços da política indigenista no Acre, nos governos da FPA. “Nós éramos discriminados, foi no governo do Jorge que isso começou a mudar e passamos a ser inseridos na plataforma de governo. Por isso, defendo o nome de Marcus Alexandre para governador do Acre”, afirmou.

Jorge Viana, que agrega a experiência da Prefeitura de Rio Branco, governo do Estado e Senado Federal, agradeceu a confiança. “É sempre muito bom estar em Feijó e receber o carinho e reconhecimento das pessoas. Se eu sou merecedor de alguma coisa, peço voto para o Marcus Alexandre, Ney Amorim e pra mim, pois acredito que juntos podemos continuar trabalhando pelo crescimento do Acre”, disse.

Em Tarauacá, nem mesmo a chuva atrapalhou a alegria dos eleitores que saíram às ruas em ato de confiança e apoio à candidatura de Marcus Alexandre, Jorge Viana e Ney Amorim.

“Essa é campanha da união dos candidatos que querem o melhor para o Acre. Temos aqui uma dobradinha para o Senado, da experiência e da renovação. Jorge e eu vamos ajudar o Marcus Alexandre a construir um estado ainda mais próspero”, salientou o candidato ao Senado, deputado estadual Ney Amorim.

Acre 01

Feijó e Tarauacá recebem Ney Amorim com entusiasmo na reta final de campanha eleitoral

Publicado

em

Feijó e Tarauacá foram palco de carreatas no sábado, 24, e uma multidão acompanhou o candidato ao Senado, Ney Amorim (Podemos).

Em Feijó, o prefeito Kiefer esteve ao lado de Ney e está fechado com o candidato ao Senado.

Carros, motos, pessoas de bicicleta e mesmo a pé acompanharam a mobilização nos dois municípios. A festa foi grande e chamou a atenção pelo número de adesões das pessoas.

Ney Amorim destacou que no senado e seu objetivo é “trazer o senado para o Acre, para que as demandas da população sejam reconhecidas e os investimentos cheguem na velocidade e na quantidade que se faz necessário”.

A população de Tarauacá também preparou uma mega carreata para receber o candidato ao Senado, Ney Amorim (Podemos).

Ney frisou o pedido de apoio. “Que linda festa fez esse povo para nos receber. Nesta terra em que eleições são decididas, reforço que a ajuda de vocês será fundamental para a nossa vitória. Obrigado pelo abraço”, enfatizou.

Continuar lendo

Acre 01

Petecão se reúne com lideranças evangélicas e propõe parcerias para população de baixa renda

Publicado

em

O candidato a governador do Acre, Sérgio Petecão (PSD), e a candidata ao Senado Vanda Milani (Pros) se reuniram na noite de sábado, 24, com centenas de lideranças evangélicas ligadas à Assembleia de Deus de Rio Branco, em apoio às candidaturas proporcionais apoiadas pela igreja nestas eleições.

Durante a reunião, liderada pelo pastor presidente da Assembleia de Deus de Rio Branco, Luiz Gonzaga, Petecão e Vanda Milani apresentaram propostas de apoio ao trabalho social desenvolvido pelas igrejas evangélicas do Acre.

“O governo pode sim fazer parcerias com as igrejas evangélicas, para beneficiar setores mais carentes da população, principalmente as famílias que vivem em áreas periféricas da cidade, em condições precárias, muitas vezes até sem ter o que comer”, afirma Petecão.

A ideia do candidato é que o governo trabalhe em conjunto com essas instituições que já detém informações detalhadas sobre os problemas sociais do Acre, em ações voltadas às áreas de segurança alimentar, acolhimento de pessoas em situação de risco social e tratamento de dependentes químicos.

A candidata ao Senado, Vanda Milani, garantiu buscar recursos federais, caso seja eleita, para fundações e associações evangélicas que desenvolvem trabalhos sociais. “Essas instituições conhecem realmente os problemas, porque estão lá no dia a dia cuidando dessas pessoas, e precisam desse apoio”, declara.

As candidatas apoiadas pela igreja Assembleia de Deus de Rio Branco, Jesuíta Arruda, à deputada federal, e Yael Saraiva, à deputada estadual, também estiveram presentes à reunião. Ambas são do PSD, partido que encabeça a coligação Com a Força do Povo.

Continuar lendo

Acre 01

Na Vila Caquetá, Marcio Bittar diz que reeleição de Bolsonaro ‘é prioridade’

Publicado

em

O senador licenciado e candidato ao governo do Acre pelo União Brasil, Marcio Bittar, disse na noite desta quarta-feira (21), em visita à Vila Caquetá, em Porto Acre, que a reeleição do presidente Bolsonaro é “prioridade”.

Segundo Bittar, a economia acreana depende totalmente do governo federal, e por isso ter “um presidente amigo em Brasília fará toda a diferença” para os acreanos.

“O governo do Acre não consegue fazer uma ponte que não seja com dinheiro da União, com a parceria do presidente da República. No dia 2 outubro, quero pedir o voto de vocês para a reeleição do presidente Jair Bolsonaro”, disse.

A reunião da qual Marcio Bittar participou no Caquetá foi promovida pelos candidatos proporcionais Luan Luz (estadual) e Raphael Bastos (federal).

Continuar lendo

Acre 01

Acre tem 10 candidaturas à deputado estadual sub-judice que podem ser votadas normalmente

Publicado

em

Uma confusão que acontece muito em época de eleição é quando uma candidatura é indeferida pela justiça eleitoral. No caso de uma candidatura ser ou não deferida, que é o termo técnico para afirmar que uma candidatura foi aceita para disputar o pleito eleitoral, existe mais de uma condição.

Um caso é quando a candidatura foi indeferida e aquele nome não pode ser votado, já que seu nome e número nem constarão na urna eleitoral.

Outro caso são os que envolvem candidaturas indeferidas com recursos. Nestas situações, o candidato pode ser votado e eleito normalmente. O indeferimento com recurso diz apenas que há uma irregularidade junto à justiça eleitoral que pode ser desde a falta de uma documentação até uma condenação por improbidade administrativa, mas que há um recurso impetrado e que será julgado nas demais instâncias da justiça eleitoral.

“O problema é que adversários políticos pegam essa situação de indeferimento com recurso para espalhar mentiras sobre as nossas candidaturas. Estou tendo problema porque estão mentindo para os meus eleitores dizendo que eu não posso ser votado”, afirma o ex-deputado estadual Manoel Machado, que é candidato a uma vaga na Aleac pelo Solidariedade.

Além de Manoel Machado, outros 9 candidatos à deputado estadual têm candidaturas indeferidas com recursos:

Adalberto Almeida – AGIR

Francirley Barroso – PL

Igor Oliveira – PL

Joci Aguiar – PT

Juracy Nogueira – Patriota

Peninha Magalhães – Patriota

Professor Tony – AGIR

Sérgio Rodrigues – Patriota

Taqueo da Baixada – Republicanos

Já para deputado federal, a única situação é de Maria Ieda, candidata à Câmara dos Deputados pelo PCO.

Continuar lendo

Newsletter

INSCREVER-SE

Quero receber por e-mail as últimas notícias mais importantes do ac24horas.com.

* indicates required

Leia Também

Mais lidas

error: Este conteúdo é protegido.