Conecte-se agora

Músico acriano, ex-aliado do PT, diz que FPA esqueceu ideais e o que antes era um sonho hoje virou um pesadelo

Publicado

em

Salomão Matos
Da redação de ac24horas
[email protected]

Polêmico, cantor, compositor, escritor e atualmente se intitulando comediante, Clenilson Batista, mais conhecido pela alcunha de “O dinossauro do Rock no Acre”, concedeu entrevista ao ac24horas, sobre a sua hoje “posição política”, tendo em vista que sempre militou na Frente Popular do Acre e agora é parte da equipe de marqueking do PMDB, (tradicionalmente um partido de direita), alegando ter abandonado suas raízes ideológicas de esquerda por acreditar que antes a FPA era um sonho e hoje não passa de um pesadelo.

ac24horas – Clenilson, além do meio artístico, você sempre foi reconhecido pelo seu posicionamento político e militante da Frente Popular no Acre. O que mudou?
Clenilson Batista – Verdade. Eu  iniciei na ala hoje mau falada esquerda.  Quando a Frente Popular do Acre foi criada, ela saiu de dentro dos movimentos populares, digo dos sindicatos, das associações. Então tinha as pessoas que encabeçavam esse movimento, mas o sentimento era de mudança para melhorar a vida da sociedade. Todo mundo acreditava naquilo e é por isso que se transformou numa grande frente que veio a ganhar o governo. Não só eu como também muita gente boa estava dentro desse processo… tudo em nome da democracia.

ac24horas – Mas o que fez você mudar de opinião e deixar a FPA e, claro, o governo e o Partido dos Trabalhadores?
Clenilson Batista – Logo quando a FPA assumiu o governo as coisas começaram a mudar. Aqueles discursos de antes mudaram, então tudo passou a girar nas mãos de uma meia dúzia de pessoas e o movimento (cultural) é lógico já dava sinal de que breve iria se acabar.

ac24horas – Como você valia a FPA de antes e a de agora?
Clenilson Batista – Antes nos éramos uns sonhadores… sonhavamos… hoje nós temos pesadelos. O poder subiu a cabeça dos meninos do PT [os irmãos Jorge e Tião Viana] e traduzindo sem meias palavras, houve uma traição no movimento. Essa meia dúzia de pessoas encabeçaram o movimento e conseguiram se apoderar dele, daí a coisa foi se descaracterizando e virou uma espécie de oligarquia.  Então, aquilo que parecia um sonho, os ideais de antes foram abandonados por essa meia dúzia de “intelectuais”. Se você observar bem , há uma fedentina desgraçada de gente se dizendo intelectual,  saqueando os cofres públicos na cara dura e eu penso que a situação deveria ser ao menos um pouco menos fedorenta que da forma como a que está ai.

ac24horas – Você agora é parte da equipe de criação de propaganda política do PMDB, um partido que tradicionalmente sempre foi de direita.  É uma mudança e tanto não?
Clenilson Batista – Eu tenho que colocar leite na mesa dos meus filhos (rindo)…. mas eu acredito sim no Fernando Melo. Ele é um acreano nascido aqui na terrinha, muito embora de muro baixo,  tem um passado limpo e até aqui não conheço nada que desabone ele como um bom político ou administrador. O Fernando… não é pelo fato de estar trabalhando na equipe dele, mas eu acredito mesmo que ele é o menos pior dos candidatos que estão se apresentando ai para governar Rio Branco.

ac24horas – Então essa mudança da antiga esquerda para a direita é por questões finaceira, de necessidade ou uma forma de dizer basta?
Clenilson Batista – Na verdade essa mudança foi para tirar um peso da minha consciência. De certa forma eu ajudei a colocar essa turma que está ai no poder e o que for preciso eu farei para tirá-los de lá. E olha Salomão: uma coisa que eu tenho dentro de mim é o acreanismo. Eu gosto do Acre e da minha gente. Não posso então ficar sem fazer nada, vendo essa turma toda ai saqueando tudo, concorda comigo? Foi isso que me fez mudar. Agora eles vem querendo empurrar um paulista para governar a nossa cidade e eu não concordo com isso. Eles querem empurrar de goela abaixo as coisas como já vem fazendo a muito tempo.

ac24horas – Recentemente você compôs uma música com duplo sentido falando sobre as Leis e o respeito as instituições, com o título “Cidadão de Bem”. Como foi isso?
Clenilson Batista – Essa letra foi um pouco do sentimento de revolta mesmo. Talvez um momento de amadurecimento de vida. Eu já tenho 54 anos e chega um ponto na sua vida e começa a perceber que na verdade tudo não passa de um grande teatro. A verdade nao existe. Não existe governador, deputado, secretário de estado, prefeito, juiz, presidente da república. Se você perceber bem tudo é um teatro. Então meu amigo, o que se for da Lei, obedeça!

ac24horas – E esse duplo sentido? Que se for da Lei. Explique melhor por favor… (risos)

Clenilson Batista – Essas instituições que eu disse antes que são tudo fruto da nossa imaginação e da parte do teatro, é nada menos que essas pessoas querendo que a gente obedeça a tudo. Tudo que eles dizem deve ser seguido a risca. Então, eu escrevi o “Cidadão de Bem”, pedindo, clar, para que o que for da Lei, obedeça. Não há nenhuma maldade nisso, há? (risos).

ac24horas – Essa musica foi uma das vencedoras de um festival patrocinado pelo governo. Como diz o edital, ela fará parte do CD que também será patrocinado pelo estado?
Clenilson Batista –
Na verdade eu não sei nem como foi que deixaram essa letra passar e ser uma das vencedoras do festival. Digo porque a música “Cidadão de Bem” foi censurada nas rádios estatais e na própria Tv Aldeia. O Alexandre Nunes, que também é musico, e hoje dirige a Rádio Aldeia,  apesar dele ser meu amigo pessoal, ele me disse que simplesmente não pode tocar minha música. Isso para mim é muito claro: ditadura e censura pura meu amigo.

 

 

Ouça

Clenilson Batista
Cidadão de Bem

 

 

 

Acre

No Quinari, Mara defende fim do ciclo de poder dos “Viana” e “Cameli”

Publicado

em

A candidata ao governo do Estado do Acre, deputada federal Mara Rocha (MDB), realizou nesta quinta-feira, 22, a caminhada da esperança no município de Senador Guiomard, interior do Acre.

Em suas redes sociais, a candidata aparece ao lado de militantes e do candidato a deputado federal, vice-governador Major Rocha e apoiadores de sua candidatura percorrendo ruas e cumprimentando eleitores mesa reta final de campanha.

Ao falar de suas propostas, Mara defendeu o fim do ciclo de 28 anos de hegemonia política comandada pelas famílias dos “Viana” e dos “Cameli”. “Vamos acabar com essa política do atraso. É hora da mudança”, declarou.

Continuar lendo

Acre

Em Tarauacá, Petecão avisa: “se duvidar a gente ganha no 1° turno”

Publicado

em

O candidato ao governo pela Coligação com a Força do Povo, Sérgio Petecão (PSD), iniciou sua agenda de campanha nesta quinta-feira, 22, no bairro da Praia, no município de Tarauacá, interior do Acre, onde reforçou sua confiança no povo acreano.

De acordo com o candidato que reuniu mais de 5 mil pessoas em agenda no município de Rodrigues Alves na noite de quarta-feira, 21, sua campanha está ganhando novos apoiadores – o que para o parlamentar, evidencia uma possível vitória no 1° turno.

“Eu confesso que estou muito feliz, muito agradecido ao povo do meu estado. Nossa campanha não para, estamos no Acre inteiro, onde a gente chega tem uma multidão nos abraçando, é 55 em todo lugar. Estamos no 2° turno”, declarou.

Petecão ainda aproveitou para provocar os adversários políticos do pleito eleitoral deste ano. “Se eles duvidarem, a gente ganha no 1°. Vai dar Petecão, eu não tenho dúvidas, vamos vencer”, encerrou.

Continuar lendo

Acre

Jorge Viana está em maratona eleitoral pelo interior do Acre

Publicado

em

Com a proposta de visitar 12 municípios nos próximos dias, o candidato ao governo do Acre, Jorge Viana (PT) deu início ao que ele está chamando de maratona eleitoral.

“Começamos uma verdadeira maratona pelo interior do Acre. Eu adoro. Nossa campanha cresce a cada dia e a cada cidade visitada. Hoje foram três cidades. Amanhecemos o dia no mercado, em Sena Madureira. Depois, andamos nas ruas, concedi entrevistas e visitei muitos apoiadores que estão pondo fé na nossa eleição”, afirmou o ex-governador.

Em Sena Madureira, Jorge Viana esteve acompanhado pelos candidatos a deputado federal Leo de Brito (PT) e Henry Nogueira (PT) e os candidatos a deputado estadual Joci Aguiar (PT) e Edvaldo Magalhães (PCdoB).

Em seguida, o candidato ao governo esteve em Manoel Urbano, dialogando com moradores e apoiadores.

O ex-governador frisou que por anos, Manoel Urbano viveu abandonada e só saiu do isolamento na sua gestão à frente do Executivo. Viana acrescentou que no município, há muitos apoiadores que se somam ao esforço de promover mudanças no Acre com ajuda do Marcus Alexandre (PT), da Nazaré Araújo no Senado.

“Terminamos o dia em Feijó, a cidade que sempre me deu as maiores vitórias e esse ano não será diferente. Feijó é sempre uma festa. Andamos pelas ruas, conversamos com as pessoas, recebendo abraços e muito carinho e, claro, firmando compromissos. Entre eles, o de consertar a BR-364, apoiar os produtores e implantar um programa social com a geração de empregos”, completou.

A viagem do candidato ao governo do Acre segue rumo ao Vale do Juruá. Nos próximos três dias serão visitados nove municípios.

“É uma maratona eleitoral e de maratona, eu entendo. Resistência não me falta. Estou animado para garantir um segundo turno ao lado do Marcus Alexandre”, concluiu.

Continuar lendo

Acre

Termina prazo para tirar segunda via impressa do título eleitoral

Publicado

em

Termina nesta quinta-feira (22) o prazo para a solicitação da segunda via impressa do título de eleitor. Para obter o documento, o eleitor precisa estar em situação regular com a Justiça Eleitoral e comparecer ao cartório eleitoral com um documento oficial de identificação, além do comprovante de residência dos três últimos meses. O documento é impresso na hora. No caso de pessoas do sexo masculino, também é necessário comprovar a quitação com o Serviço Militar Obrigatório.

Quem perder o prazo não precisa se preocupar, já que também pode acessar a versão digital do título pelo aplicativo e-título. O app pode ser baixado para smartphone ou tablet , nas plataformas iOS ou Android. Após baixá-lo, basta inserir os dados pessoais. Para o eleitor que ainda não fez o cadastro biométrico, é necessário apresentar documento oficial com foto sempre que for utilizar o título digital.

Caso o eleitor não saiba o número do título, pode consultar o site do Tribunal Superior Eleitoral (TSE), por meio do nome, CPF e data de nascimento. Entre as vantagens do e-título, está o acesso às informações na Justiça Eleitoral, como situação eleitoral, local de votação, consulta de débitos, emissão de guias para pagamentos e cadastro como mesário voluntário. Diferentemente da via tradicional, a versão eletrônica tem a foto do eleitor, além de dados sobre o cadastramento biométrico e um QR Code para validação na zona eleitoral.

Continuar lendo

Newsletter

INSCREVER-SE

Quero receber por e-mail as últimas notícias mais importantes do ac24horas.com.

* indicates required

Leia Também

Mais lidas

error: Este conteúdo é protegido.