Conecte-se agora

Quadrilha, no Detran/Acre, vendia CNH por R$ 1 mil e esquentava documentação de carros roubados

Publicado

em

A quadrilha de 27 pessoas, formada por servidores do Detran, funcionários de autoescolas, despachantes  de veículos e policiais, desarticulada na manhã desta segunda-feira, 11, na Operação Tentáculos da Polícia Civil e Ministério Público Estadual (MPE) estaria vendendo Carteiras Nacional de Habilitação e esquentando documentação de carros roubados em outras cidades brasileiras.

Segundo levantamento prévio da diretora do Detran, Sawana Carvalho, cerca de 500 CNHs teriam sido vendidas pela quadrilha. Os criminosos cobravam R$ 1 mil, pela expedição do documento. O esquema era complexo e envolveria todos os estágios que são necessários para que um condutor possa ter o direito de dirigir. O recrutamento seria feito por instrutores de nove autoescolas envolvidas na fraude.

Os delegados Alcino Souza Ferreira Júnior e Rodrigo Cumaru Noll foram os responsáveis pela operação que reuniu 130 policias civis, que se reuniram durante a madrugada no auditório da Secretária de Polícia Civil, para ao comando do secretário Emylson Farias, executar os 27 mandados de prisão e 36 de busca e apreensão de documentos. A polícia apreendeu R$ 7,5 mil, em dinheiro, 13 computadores, seis impressos e vasta documentação.

Os 27 acusados estão sob prisão preventiva e deverão ser encaminhados para o presídio estadual, após prestarem depoimento às autoridades policiais. A Delegacia Antiassalto e a Delegacia de Combate ao Crime Organizado prosseguirão com as investigações que podem resultar na prisão de mais pessoas, nos próximos dias.  A quadrilha estaria agindo em três municípios e a capital.

O promotor de Justiça, Leandro Portela, não descartou a possibilidade de oferecer denúncias contra as pessoas que foram beneficiadas no esquema. As CNHs deverão ser canceladas e os autores do ato de corrupção terão denuncia oferecida no MPE. O secretário Emylson Farias destacou que “o Estado vai enfrentar com muita dureza qualquer tipo de crime contra a administração pública”.

A ação da quadrilha que atuava no Detran foi denunciada pela diretora da autarquia, que ao tomar conhecimento dos atos criminosos procurou a Secretária de Polícia Civil, que em parceria com o MPE realizou uma investigação que durou aproximadamente 10 meses. Toda Operação Tentáculos foi acompanhada pelo Poder Judiciário, que expediu os mandados de forma célere, para que as equipes de polícia.

Todos os envolvidos serão autuados e responderão por formação de quadrilha, falsidade ideológica, falsificação de documentos públicos, corrupção passiva, inserção de dados falsos no sistema [disciplinado pelo artigo 313-A do Código Penal – CP].

Presos na Operação Tentáculos
Aleilson de Lima Almeida Curio – servidor do DETRAN
Antonio Teixeira passos – Alunos soldado PM
José Carlos Sales da Silva – o Carlão – funcionário do DETRAN
Claudio Figueiredo Teles – Aluno soldado PM
Ayrton José Dassoler – Funcionário do DETRAN
Jorge Batista de Araújo – Policial civil do Instituto de Identificação
Sargento PM João Naldo Pereira Monteiro – Bujari
Aroldo Souza da Costa – Despachante de veículos – preso com dinheiro e cheque
Francisco Evando da Mota Paula – Despachante e agenciador
Bob dos Santos Martins – Instrutor de transito e apontado como cabeça da quadrilha
Francisco Raulino Júnior – despachante de veículos e pessoa de comando
José de Oliveira Santos
José Augusto Soares Ayache – motorista do Samu e instrutor de
Hipólito Aparecido da Silva
Anderson da Silva Oliveira
Ricardo Nascimento Barros
Landro da Silva Martins
Deivid dos Santos Bezerra
James costa Chaves
João da Silva Assumpção
Chaiene Braga do Nascimento
Alda bezerra da silva
Bil dos Santos Matias
Joelma costa Gondin
Franckcinato da Silva Lima
Fernanda Fernandes Mesquita – psicóloga
Nelinho Pires de Casto

As autoescolas envolvidas
Autoescola Farol II – do Quinari
Autoescola Habilitar
Autoescola Primavera
Autoescola Aquiry
Autoescola Águia
Autoescola Radar
Autoescola Cristhus
Autoescola Adrian
Autoescola Vitória

Escrito por Ray Melo,
da redação de ac24horas
raymelo@ac24horas.com

Clique para comentar

Você precisa estar logado para postar um comentário Conectar

Deixe uma resposta

Acre

MPF alerta falta de profissionais do Mais Médicos em Rio Branco

Publicado

em

Em ação civil ajuizada no Amazonas, o Ministério Público Federal (MPF) pede aumento de vagas no Programa Mais Médicos do Brasil (PMMB) para o Amazonas, alertando que o menor número desses profissionais estão exatamente na região Norte.

O MPF cita Estudo realizado pela Universidade de São Paulo (USP) e pelo Conselho Federal de Medicina (CFM) e lançado em dezembro de 2020 mostrando que as cinco capitais brasileiras com o menor índice de médicos por habitantes estão também no norte do país: Porto Velho, Rio Branco, Manaus, Boa Vista e Macapá apresentaram índices abaixo de 3,5 médicos por mil habitantes, que é a média dos países da Organização para a Cooperação e Desenvolvimento Econômico (OCDE).

Enquanto o país tem razão média de 2,27 médicos por mil habitantes, a região norte tem taxa de 1,30, 43% menor que a razão média nacional. O Amazonas agrupa os municípios do interior com menor número de médicos por habitantes de todo o país, com razão de 0,19 médicos por mil habitantes.

Na ação, o MPF pede, em caráter liminar, que a União seja proibida de reduzir as vagas do programa já autorizadas, homologadas e alocadas no Amazonas, com a adoção de medidas para assegurar o preenchimento imediato das vagas atualmente sem médico designado.

Na ação civil pública específica ao Amazonas, o MPF aponta que, nos moldes atuais de prestação de serviços básicos de saúde, onde há um vácuo assistencial, as populações rurais amazônicas são obrigadas a migrarem para as sedes dos municípios. “O êxodo rural no Estado não é uma opção, mas uma imposição para quem deseja dispor do mínimo necessário à subsistência digna. Mesmo para aqueles que não se mudam em definitivo para as áreas urbanas, o deslocamento desde as comunidades rurais pode levar dias de trajeto, que é feito, na maioria das vezes, por vias fluviais”, explicou o MPF.

A ação tramita sob o nº 1011816-62.2021.4.01.3200, na 3ª Vara Federal no Amazonas, onde aguarda julgamento.

Continuar lendo

Acre

Maria Cesarineide é nomeada como integrante do CSJT pela 2ª vez

Publicado

em

A presidente do Tribunal Regional do Trabalho do Acre e Rondônia, Maria Cesarineide de Souza Lima, foi nomeada nesta 2ª semana de junho para compor o Conselho Superior da Justiça do Trabalho (CSJT) pela segunda vez como representante da região Norte. A primeira foi no biênio 2009/2010, na sua primeira gestão à frente do TRT regional.

Além da desembargadora, Peduzzi nomeou o presidente do Tribunal Regional do Trabalho da 10ª Região, desembargador Brasilino Santos Ramos, como representante da região Centro-Oeste.

Indicados pelo Colégio de Presidentes e Corregedores da Justiça do Trabalho (Coleprecor), os presidentes tomarão posse na próxima sessão do CSJT, prevista para 25 de junho.

O desembargador Brasilino Santos Ramos ocupará a vaga do desembargador Nicanor de Araújo Lima, do TRT da 24ª Região (MS) como representante da região Centro-Oeste. Já a desembargadora Maria Cesarineide de Souza Lima, por sua vez, ocupará a vaga de representante da região Norte, substituindo o desembargador Lairto José Veloso, do TRT da 11ª Região (AM/RR).

O mandato dos conselheiros é de dois anos.

O Conselho do CSJT é formado pelo presidente e vice-presidente do TST, ministra Maria Cristina Peduzzi e ministro Luiz Philippe Vieira de Mello Filho, respectivamente, pelo corregedor-geral da Justiça do Trabalho (ministro Aloysio Corrêa da Veiga), além dos ministros do TST Kátia Magalhães Arruda, Augusto César de Carvalho e José Roberto Pimenta.

Também fazem parte do conselho cinco presidentes de Tribunais Regionais do Trabalho que representam cada uma das regiões geográficas brasileiras. Atualmente ocupam os cargos os desembargadores conselheiros Ana Paula Tauceda Branco (região Sudeste), Sérgio Murilo Rodrigues Lemos (região Sul) e Anne Helena Fischer Inojosa (região Nordeste).

Com TRT14

Continuar lendo

Acre

Acre tem ponto facultativo nesta segunda e feriado amanhã (15)

Publicado

em

O Estado do Acre publicou decreto tornando esta segunda-feira, 14 de junho, ponto facultativo, considerando que terça-feira, 15 de junho, é feriado em comemoração aos 59 anos de emancipação do Estado do Acre. A medida foi tomada com base no decreto estadual nº 7.613, de 31 de dezembro de 2020, que dispõe sobre os feriados e pontos facultativos no calendário público anual de 2021.

O atendimento nas unidades de saúde do Estado, incluídos os serviços de atendimento médico especializado, serviço de apoio diagnóstico, de internação, nos centros cirúrgicos, UTIs e central de agendamento de cirurgias não vão sofrer alteração.

Apesar da determinação, ficam os secretários e demais autoridades da Administração Pública autorizados a convocar seus servidores para expediente normal por necessidade de serviço.

O Acre completa amanhã 59 anos de sua emancipação. Em 15 de junho de 1962, o presidente da República João Goulart assinava, em Brasília, a lei 4.070, que elevava o território federal a estado. O então governador Edgard de Cerqueira Filho sancionou a lei nº 14, de 2 de setembro de 1964, por meio da qual aprovou a data como feriado estadual.

A população é composta por vários imigrantes, entre nordestinos e sulistas, e sua população indígena, originária, totaliza hoje mais de 15 mil pessoas. No total, o Acre teve um crescimento de 820% de habitantes em menos de 70 anos.

Continuar lendo

Acre

“O bom senso agradece” diz Jorge Viana após Gladson admitir erro em pintura de patrimônios históricos 

Publicado

em

O ex-senador Jorge Viana (PT) usou as redes sociais neste domingo, 13, para comentar a fala do governador Gladson acerca de erros que devem ser reconhecidos, referindo-se à pintura na cor azul da caixa d’água da Seis de Agosto, ao nome do estádio Arena Acreana e entre outros.

Para o petista, Gladson acerta ao reconhecer o erro, mas não deixou de alfinetar o atual Chefe do Executivo do Estado. “Se o governador sustentar essa decisão…estará sendo sensato! É melhor remediar que prevaricar. O bom senso agradece”, escreveu. 

Mais cedo, diante da repercussão negativa, Cameli disse: tenho acompanhado as reclamações das pessoas por conta da pintura azul em alguns prédios públicos. O uso dessa cor tem dado margem para que alguns digam que é usada porque é a cor do partido ao qual sou filiado. Aliás, acho uma bobagem alguém se achar dono de alguma cor. Como o povo do Acre e eu mesmo criticamos o uso de símbolos e cores partidárias em prédio e até em helicóptero públicos, tenho que tomar uma decisão”, anunciou ao jornalista Altino Machado.

Gladson reclamou que qualquer cor que seja usada resultará em críticas à sua gestão. “Sendo assim,  o estádio Arena da Floresta vai continuar sendo Arena da Floresta e não Arena Acreana. A caixa d’água do bairro 6 de Agosto terá a pintura na cor prata original ou na cor bronze dos últimos anos”, salientou.

Continuar lendo

Bombando

Newsletter

INSCREVER-SE

Quero receber por e-mail as últimas notícias mais importantes do ac24horas.com.

* indicates required

Leia Também

Mais lidas