Conecte-se agora

Balança, mas não cai! Ponte no bairro Nova Estação pode desabar a qualquer momento

Publicado

em

Luciano Tavares,
da redação de ac24horas
[email protected]

A qualquer momento os restos da ponte da Rua Nossa Senhora de Fátima, no bairro Nova Estação, pode desabar. O acesso fica a poucos metros da Rua São Sebastião, a principal do bairro. A ponte não oferece segurança alguma. Até atravessar a pé tornou-se arriscado. Carro não passa. Quem cair da “pinguela” corre o risco de ser contaminado pela suja que passa embaixo da ponte.

“Nem barrote essa ponte tem mais. A gente passa e balança tudo. Chega dá é medo. Quando chove fica pior. Só conhecendo bem omlugar pra passar… A gente espera que alguém venha aqui e faça alguma coisa. O que não pode é ficar assim”, diz a empregada doméstica Raimunda dos Santos de Paiva, que todos os dias passa pela ponte para ir ao trabalho.

Não somente a ponte, mas a Rua Nossa Senhora de Fátima, que mais parece um daqueles ramais inascíveis, é alvo de reclamação da comunidade. “Se fosse só a ponte daria jeito, mas é tudo aqui. Você tá vendo aí como tá. Tudo cheio de mato”, diz o servidor público Jessé Oliveira Nolasco.

De acordo com os moradores, fiscais da Secretaria Municipal de Obras estiveram no bairro e prometeram que ainda este mês um uma nova ponte será construída no local.

Acre

Escola na Vila do V tem inicio de ano letivo sem cobertura do refeitório, denuncia professor

Publicado

em

O ano letivo começou sem as condições estruturais na escola Jader Saraiva, localizada na Vila do V. A denúncia vem do próprio diretor da escola, o professor Nelson Alencar.

O gestor conta que mesmo com o fim da pandemia, a escola ainda não recebeu alunos para aulas presenciais por conta das condições estruturais da unidade educacional. O grande gargalo é a falta de cobertura no refeitório onde os alunos fazem a alimentação. “Estou mandando documentos para a Secretaria de Educação desde o ano de 2020. A gente já protocolou ofício na gestão, já conversamos com a secretária que passou, o atual secretário sabe dessa situação. Eu só não conversei com o Bolsonaro e o Gladson, porque o resto, já falei com todo mundo e ninguém resolve”, afirma o diretor da escola.

Nelson diz ainda que está sendo pressionado pelos pais e vai recomeçar as aulas presenciais mesmo sem as devidas condições. “A nossa comunidade é carente, que vê na educação uma oportunidade de mudar de vida. Nossa escola é aberta à comunidade, mas agora, por falta de estrutura, está fechada. Como já falei com todo mundo e não tenho mais a recorrer, estou apelando para vocês. Quem sabe, se essa situação for divulgada, o governador ou o secretário de educação se sensibilizem com a situação da comunidade da Vila do V”, afirma o diretor.

O ac24horas procurou a Secretaria de Educação. Após a informação de que a história seria divulgada, a pasta informou que já se encontra na referida escola uma empresa contratada para realizar serviços na unidade e nos próximos dias deve iniciar o trabalho de cobertura do refeitório, diz a SEE em nota.

Continuar lendo

Acre

MP quer médicos autorizados a retirar tornozeleira para cirurgias

Publicado

em

O Ministério Público do Estado Do Acre (MPAC) está pedindo à Vara de Execuções Penais que os médicos tenham autorização para retirar a tornozeleira eletrônica de reeducandos em caso de cirurgias. O motivo é simples: o equipamento é incompatível com o uso de bisturi eletrônico, provocando choques em que for submetido à uma cirurgia usando o equipamento de monitoramento.

“Eu fui abordado por profissionais da área médica, os quais relataram algumas dificuldades com relação ao atendimento emergencial de pessoas privadas de liberdade, especificamente as que cumprem pena em regime semiaberto com monitoração eletrônica. De acordo com os médicos, é comum a chegada de reeducandas gestantes nos hospitais desta Capital, em condições que demandam a realização de parto cesárea, procedimento este que normalmente é feito utilizando-se de bisturi eletrônico. Porém, foi constatado que a tornozeleira utilizada pelas apenadas é incompatível com o uso da ferramenta, resultando na ocorrência de choques elétricos. Em razão disso, ainda segundo relato dos médicos, os procedimentos em reeducandas vêm sendo realizados com o bisturi convencional, que é menos preciso e, diferentemente do elétrico, não auxilia no controle de hemorragias e dificulta de maneira considerável a sutura dos cortes. O mesmo acontece com reeducandos que são submetidos a outros tipos de cirurgia, sendo que na maioria das vezes, os procedimentos são de urgência e emergência e por motivos óbvios não são agendados previamente. Necessário ponderar que o uso do bisturi elétrico é benéfico à saúde, resultando em inúmeras”, explica o promotor de justiça Tales Tranin.

Por conta desse relato, o representante do MPAC, visando facilitar a realização de procedimentos cirúrgicos em apenados, requer seja autorizado aos profissionais da área médica que atuam na Capital a retirada do equipamento de monitoração eletrônica dos presos, possibilitando o uso do bisturi elétrico, apenas em casos excepcionais, de urgência e emergência, quando não for possível requerer previamente a desinstalação do equipamento.

Caso a Vara de Execuções Penais autorize, os médicos devem informar imediatamente ao IAPEN acerca da retirada da tornozeleira, justificando a medida. Por fim, ao Diretor da Unidade de Monitoramento Eletrônico de Presos terá a obrigação de informar ao Juízo e de proceder à reinstalação do equipamento tão logo seja possível.

Continuar lendo

Acre

Acre apresenta maior redução em mortes violentas no país em 2022

Publicado

em

Segundo o Monitor da Violência, o Acre apresenta em 2022 a maior queda nas mortes violentes do País até o 1º trimestre. Por outro lado, Rondônia teve o maior aumento nos crimes: 48% de crescimento no período.

O Monitor da Violência é uma plataforma do G1 e parceiros. O número calculado é parecido com o divulgado pelo Ministério Público do Acre para 1º trimestre de 2022: queda de 28,6% nas mortes violentas intencionais no Estado.

No período, segundo o MPAC, Rio Branco concentrou 49% do total de mortes violentas intencionais ocorridas em todo o Estado. No interior, os municípios de Brasiléia (4) e Cruzeiro do Sul (3) foram os que mais registraram assassinatos no 1º trimestre de 2022.

“A média mensal de mortes violentas intencionais no ano de 2021 foi de 16 assassinatos, enquanto no mês de março de 2022 foram registradas 23 mortes, ou seja, 43% a mais do que a média mensal de 2021. Em relação ao mês anterior (fevereiro), o aumento em março foi de 77%”, informa o MPAC no boletim do Observatório de Análise Criminal.

Continuar lendo

Acre

Dependentes do Auxílio Brasil é maior que os trabalhadores no Acre

Publicado

em

No Acre, o número de beneficiários do Auxílio Brasil é 25% aos trabalhadores com carteira assinada. São 111.112 pessoas atendidas pelo seguro social e 85.502 empregados formais no Estado, segundo os dados mais recentes.

Um levantamento do G1 publicado nesta quarta-feira (18) mostra que essa situação não é só no Acre: quase metade das unidades da Federação do país tinha mais beneficiários do Auxílio Brasil do que trabalhadores com carteira assinada em março deste ano.

em 13 estados o número de famílias que vivem do dinheiro do Auxílio Brasil é maior que o das que vivem da renda do trabalho formal, com vínculo CLT.

Os cálculos do G1 mostram que as maiores diferenças entre o número de beneficiários do auxílio e empregados com carteira assinada estavam nos Estados do Maranhão (576.411 mais beneficiários do que CLT), Bahia (412.290), Pará (332.706), Piauí (241.874), Pernambuco (155.548), Paraíba (188.546), Alagoas (118.974) e Ceará (110.915).

Conforme já noticiou o ac24horas, o desemprego no Acre, que subiu para 14,8% em março, é o 5º maior do País e apenas 64,9% da massa de trabalhadores tem carteira assinada.

Continuar lendo

Newsletter

INSCREVER-SE

Quero receber por e-mail as últimas notícias mais importantes do ac24horas.com.

* indicates required

Leia Também

Mais lidas

error: Conteúdo protegido!