Conecte-se agora

Mesários do Acre serão os únicos do país a receber auxílio

Publicado

em

Por decisão do Tribunal Superior Eleitoral (TSE), os mesários do Acre serão os únicos do Brasil a receber um Auxílio Alimentação no valor de R$ 90 em espécie, por cada turno, para atuarem nas eleições deste ano.

A informação foi dada pelo servidor do Cartório da 4° Zona Eleitoral, Alvino Abegão, durante entrevista em Cruzeiro do Sul nesta quinta-feira, 25. “A decisão foi tomada pelo Tribunal Superior Eleitoral devido ao fuso horário diferenciado. O Acre será o único Estado a contar com esse valor em dinheiro por decisão do ministro presidente do TSE”, conta ele.

Este ano, para seguir o horário de Brasília, as eleições no Acre serão realizadas das 6 horas da manhã até as 15 horas ( 3 da tarde).

Mais de 200 Mesários de Cruzeiro do Sul não querem atuar nas eleições

Segundo o Cartório da 4° Zona Eleitoral, dos 848 mesários de Cruzeiro do Sul convocados, por meio de correspondência, para trabalhar nas eleições de outubro, 212 afirmaram não poder atuar na eleição. Agora o juiz Eleitoral vai analisar as justificativas.

Segundo a Assessoria de Comunicação do Tribunal Regional Eleitoral do Acre- TRE/AC , a questão será solucionada em tempo hábil porque há um grande número de inscritos para o trabalho de mesário voluntário este ano.

Além da bolsa de R$90 os mesários tem outras vantagens como:

*Certificado com 30h/a para os universitários

* 2 (dois) dias de folga para cada dia trabalhado como mesário;

*2 (dois) dias de folga para cada dia de treinamento;

*Certificado de serviços prestados à Justiça Eleitoral

* Auxílio-alimentação, pago em dinheiro;

*Preferência no desempate em concursos públicos (desde que previsto em edital).

Acre

Bolsonaro vai tomar café com Gladson na quinta-feira

Publicado

em

O governador reeleito Gladson Cameli (PP) desembarcou em Brasília (DF) na manhã desta quarta-feira, 5, onde cumpre uma série de agendas institucionais nos Ministérios. Cameli deve ficar na capital do poder até quinta-feira, 6, quando participa de um café da manhã com o presidente Jair Bolsonaro (PL).

Bolsonaro reunirá os governadores eleitos que o apoiam no Palácio da Alvorada para demonstrar força neste segundo turno das eleições de 2022 contra o candidato a presidente Luiz Inácio Lula da Silva, do PT.

Continuar lendo

Acre

Luiz Calixto – O cara será diferente

Publicado

em

Somente em montagem de filme assisti um jogador, em uma tacada só, encaçapar todas as bolas da sinuca.

Na política local e nacional não tenho conhecimento de algo semelhante: um político, sozinho, derrotar a todos os adversários e inimigos de morte, que se uniram para derrubá-lo usando as armas mais letais da traição e da covardia, como as criminosas fake news.

Gladson entra para a história acreana como o político que desbancou o PT depois de 20 anos de governança e no pleito seguinte fez a fila de falsos aliados que o extorquiram com vantagens de privilégios para, em seguida, traí-lo.

Em palavras bem populares: não sobrou um pra fazer remédio ou contar a história.

O ódio destilado pelos irmãos Major e Mara Rocha, por Sergio Petecão, além do egocentrismo de Jorge Viana e Márcio Bittar, certamente fizeram deles os maiores derrotados desta eleição, ao saírem bem menores do que entraram.

Para tentar disfarçar o passado arrogante, Jorge Viana se amparou em Marcos Alexandre e sepultou os sonhos políticos do ex-prefeito de Rio Branco.

Marcos pode até ressuscitar, mas para isso terá que se afastar do PT e de algumas figuras pesadas do partido.

Ao custo de mais de R$ 3 milhões do Fundo Partidário, os 100% de uma suposta popularidade de Petecão se reduziram a 6% de votos, quase igual à quantidade de votos da deputada mais votada, a professora e ex-prefeita de Rio Branco Socorro Neri.

Os Rochas fizeram campanha afogados num pote de água tingida de ódio e ressentimentos. Vão ter que se esforçar para ressurgir das cinzas.

Márcio Bittar conseguiu apenas 9,99% dos votos para Márcia Bittar, aquela autodeclarada candidata do presidente Jair Bolsonaro.

Márcio fez uma das campanhas mais caras e terá que reconhecer a sua verdadeira estatura política e baixar o facho para não ser reprovado em 2026, quando o seu mandato estará na reta .

Apesar dos ataques violentos e virulentos, tanto no campo político quanto pessoal, o povo do Acre preferiu reconduzir o governador, entre tantas outras virtudes, porque ele não censura a imprensa, não persegue servidores, não tenta controlar a vida das pessoas, tem humildade de reconhecer os próprios erros e não se julga superior ao acreano mais necessitado.

Gladson emergiu das urnas como um verdadeiro e inquestionável líder e tem a oportunidade de montar sua equipe de governo, sem ilhas ou feudos políticos.

Agora a parte salgada no recheio da doce e grande conquista: o povo dá muito, mas também cobra muito. “

O melhor terá que vir agora.

Como diz a música que animou campanha eleitoral dele, “o cara é diferente”. E o governador reeleito já declarou que fará uma gestão diferente.

Continuar lendo

Acre

Alan Rick é alvo de clonagem de telefone e alerta seguidores

Publicado

em

O senador eleito, deputado federal Alan Rick (União), usou as redes sociais nesta terça-feira, 4, para alertar seus seguidores quanto à realização de uma clonagem em seu número de telefone por criminosos.

O parlamentar destacou que os internautas devem ficar atentos a quaisquer mensagens estranhas ou pedidos de dinheiro. “Amigos, novamente alguém está se passando por mim no WhatsApp. Já fiz denúncia à polícia. Fiquem atentos”, declarou o parlamentar.

Continuar lendo

Acre

Rodrigo se põe como pré-candidato a prefeito de Tarauacá

Publicado

em

O ex-prefeito de Tarauacá, Rodrigo Damasceno (PODE), candidato derrotado à Câmara Federal neste ano, concedeu entrevista à rádio Boas Novas, nesta terça-feira, 3, e já se colocou à disposição para pleitear a disputa da prefeitura nas eleições municipais de 2024.

No entanto, Damasceno adiantou que não precisa ser ele o candidato, porém, reclamou da gestão da atual prefeita Lucinéia do PDT. “Se as coisas continuarem desse jeito e não vemos trabalho, coloco -me à disposição”, comentou.

Damasceno, contudo, defendeu a união das forças políticas do município contra a máquina pública. “Não era fácil lutar contra a máquina. Então, com entendimento da população, estaremos lá”, ressaltou.

Continuar lendo

Newsletter

INSCREVER-SE

Quero receber por e-mail as últimas notícias mais importantes do ac24horas.com.

* indicates required

Leia Também

Mais lidas

error: Este conteúdo é protegido.