Conecte-se agora

Terceirizadas terão que quitar débitos com funcionários para receber repasse do governo

Publicado

em

Foto: Kennedy Santos/ac24horas.com

Após um grupo de trabalhadores terceirizados fecharem a rodovia AC-40, na entrada da cidade de Senador Guiomard, no interior do Acre, nesta quinta-feira (29), em protesto contra salários atrasados, por parte de empresas que prestam serviço a Educação Estadual, o governo do Acre, por meio da Secretaria de Estado de Educação, Cultura e Esportes (SEE), esclareceu que os pagamentos só serão efetuados depois que as empresas regularizarem os salários com os servidores, que alegam que estão há mais de quatro meses sem receber.

Em nota, a secretária, Andreya Abomorad, disse que a empresa TecNews protocolou algumas notas fiscais na SEE, todavia, após análise, constatou-se que não foi apresentada comprovação de pagamento de seus trabalhadores, bem como dos encargos correspondentes.

“Assim, na sexta-feira, 30 de abril, a empresa e diversas outras serão notificadas a regularizar a sua documentação, para que o pagamento seja efetuado, ou a indicar os dados bancários de seus funcionários, para que o Estado faça a tentativa de pagar por meio de conta vinculada”, declarou.

Abomorad frisou que, por lei, a empresa tem que primeiro pagar seus funcionários para depois receber pela prestação do serviço para o qual foi contratada.

Cotidiano

Cerveja pode aumentar os riscos de ter covid, enquanto vinho pode diminuir

Publicado

em

Muito tem se estudado sobre atividades cotidianas que podem reduzir o risco de contrair o coronavírus. Um estudo desenvolvido pelo Shenzhen Kangning Hospital, na China, publicado no jornal acadêmico Frontiers in Nutrition, analisou os diferentes tipos de bebidas alcoólicas e se elas poderiam ajudar nos riscos de contrair a covid. Pessoas que tomam vinho tinto regularmente, por exemplo, se mostraram com 10% a 17% menos chances de contrair a doença. No entanto, pessoas que bebem cidra ou cerveja, se mostraram com mais chance de contrair a covid-19.

O estudo analisou dados de 473.957 pessoas do UK Biobank Study — um projeto de pesquisa que coleta informações sobre saúde e estilo de vida de quase 500.000 participantes no Reino Unido desde 2006. Eles investigaram a associação do álcool com a covid, observando o impacto na infecção e na mortalidade.

A partir das análises, os pesquisadores perceberam que os bebedores de vinho branco e champanhe — que consomem entre 1 a 4 copos por semana — tiveram um risco de 7% a 8% menor de contrair a covid-19, em comparação com os não bebedores. Mas, esse efeito não foi significativo quando consumiram cinco ou mais copos por semana.

Quem consumiu vinho fortificado (entre 1 a 2 copos por semana), apresentaram risco 12% menor de infecção. No entanto, qualquer consumo de três ou mais copos por pessoa não foi associado a menores riscos.

Analisando a cerveja e a cidra, os que consumiram apresentaram de 7% a 28% maior risco de contrair covid-19, independentemente da quantidade que consumiram, em comparação com os não bebedores.

Ou seja, o alto consumo de vinho tinto, vinho branco, champanhe e a baixa ingestão de vinho fortificado tiveram efeitos protetores contra a covid-19. Já o consumo de cerveja e cidra, independentemente da frequência e quantidade de ingestão de álcool, e alto consumo de destilados (mais de cinco copos por semana) foram associados ao aumento do risco de contrair a covid-19.

E por que isso acontece?

Segundo os pesquisadores o menor ou maior risco de covid não está no grau de álcool presente nas bebidas, mas e sim no teor de polifenóis, que têm propriedades antioxidantes.

O vinho tinto, por exemplo, tem as maiores concentrações de compostos fenólicos, como estilbenos, proantocianidinas e resveratrol. Esses polifenóis podem diminuir a pressão arterial, reduzir a inflamação e inibir os efeitos de vírus como a gripe e outras infecções relacionadas ao trato respiratório.

Quando se aderem às células humanas, essas partículas ajudam o corpo a se defender. A cerveja não apresenta esse composto e isso pode ser a chave para entender porquê o vinho se provou mais “defensivo” contra a covid, enquanto outras bebidas não.

Essas descobertas podem sugerir que a classe específica de constituintes polifenólicos pode ser responsável pelo efeito benéfico das bebidas alcoólicas contra a covid-19, e não pela concentração de álcool.

Os pesquisadores explicam ainda que não levaram em consideração os ingredientes e a concentração de polifenóis (estrutura química comum, que atuam como antioxidantes) dos subtipos de bebidas alcoólicas, sendo necessário um estudo com mais detalhes sobre os ingredientes e a concentração de polifenóis no futuro.

Continuar lendo

Cotidiano

Idoso vai alimentar os peixes e é encontrado morto em açude na zona rural de Rio Branco

Publicado

em

O idoso Saul Pereira de Queiroz, de 81 anos, foi encontrado morto na tarde desta quarta-feira, 26, dentro de um açude numa chácara localizada no ramal do Clodoaldo, no km 14 da BR-364, zona rural de Rio Branco.

Segundo informações de familiares, todos os dias o idoso alimentava os peixes no açude e no início da tarde enquanto jogava a ração, Saul sofreu um mal súbito e caiu dentro do açude. Depois de algumas horas o filho desconfiou da demora do pai e resolveu ir no local e encontrou o idoso morto boiando na água.

A ambulância o suporte avançado do serviço de atendimento móvel de urgência (SAMU) foi acionado e o médico atestou a morte de Saul.

A área foi isolada pela Polícia Militar para os trabalhos do Perito em criminalística. O corpo foi removido e encaminhado ao Instituto Médico Legal (IML) para os exames cadavéricos.

Continuar lendo

Cotidiano

Em Feijó, polícia apreende mais de 1 kg de cocaína e R$ 14 mil reais

Publicado

em

Na tarde desta quarta-feira, 26, a Polícia Civil no município de Feijó, apreendeu em uma região floresta 1,180 kg de cocaína e R$ 14.000,00 (quatorze mil reais).

O trabalho investigativo da equipe da Polícia Civil de Feijó em parceria com a Divisão Especializada em Investigação Criminal (Deic), localizou o entorpecente e o dinheiro que estavam enterrados em uma região de mata, na zona rural da cidade. Os objetos estavam enterrados dentro de potes plásticos em meio à floresta.

A ação da polícia logrou êxito em encontrar – após algum tempo de busca na “mata bruta” – o entorpecente. “A droga era embalada dentro da mata, longe dos olhos da polícia, mas pautando as ações num trabalho de inteligência, a polícia civil não mediu esforços para retirar de circulação a cocaína apreendida, que de acordo com a média de preço, causou um prejuízo de mais de R$ 41.000,00 (quarenta e um mil reais) aos criminosos”, destaca o delegado de Feijó, Railson Ferreira.

A Polícia Civil segue com as investigações para identificar o proprietário da droga e consequentemente sua responsabilização.

Continuar lendo

Cotidiano

Com obras atrasadas, estrutura do Hospital de Sena Madureira coloca pacientes em risco

Publicado

em

O Sindicato dos Médicos do Acre (Sindmed-AC) cobrará da Secretaria de Estado de Saúde (Sesacre) maior agilidade para a conclusão das obras da nova estrutura predial do Hospital João Câncio Fernandes, em Sena Madureira. O motivo é que a construção deveria ter sido entregue ainda no primeiro semestre de 2021, quando completaria os 18 meses do projeto de edificação.

Enquanto não ocorre a inauguração das novas instalações do hospital, os pacientes são atendidos eCom obras atrasadas, estrutura do Hospital de Sena Madureira coloca pacientes e servidores em risco submetidos a procedimentos no setor de emergência do prédio antigo, sem qualquer privacidade, aglomerados, em sala sem exaustão de ar, todos expostos, juntos com os profissionais de saúde que lá atuam, ao risco de contaminação ao vírus da COVID-19 e da gripe.

De forma repetida, a sala de emergência fica ao lado do raio-X que há anos é denunciada pelo Sindmed-AC pela possibilidade de vazamento de radiação, colocando em risco aqueles que utilizam o hospital.

A unidade ainda possui problemas estruturais como uma sala cirúrgica improvisada, enfermarias sem condicionadores de ar, por isso as pessoas são obrigadas a levar ventiladores de casa, contribuindo para espalhar bactérias e vírus. Faltam especialistas, como anestesistas, obstetras e pediatras. Com a falta de profissionais, os dois únicos médicos plantonistas que realizam atendimentos aos pacientes contaminados pelo coronavírus e pelo vírus da da gripe são os mesmos que prestam atendimentos nas grávidas, realizam partos, procedimentos anestésicos e os primeiros atendimentos aos recém-nascidos.

Para aliviar a sobrecarga de trabalho e para que haja um atendimento mais humanizado, seria importante existir uma quantidade maior de médicos para atender todos os setores da unidade, reduzindo os riscos de contaminação e de morte.

“É uma situação de guerra! O médico atende em condições adversas, com risco elevado e o governo está ignorando os alertas. Toda a situação será relatada ao CRM e ao Ministério Público Estadual para que haja investigação uma resolução urgente”, afirmou o presidente do Sindmed-AC, Guilherme Pulici.

Os pacientes são prejudicados ainda devido a falta de autoclave que está quebrado, dificultando a esterilização de todos os equipamentos Um equipamento pequeno é utilizado de forma paliativa, mas não atende de forma completa a demanda da unidade, deixando itens de fora da esterilização.

Continuar lendo

Newsletter

INSCREVER-SE

Quero receber por e-mail as últimas notícias mais importantes do ac24horas.com.

* indicates required

Leia Também

Mais lidas

error: Content is protected !!