Conecte-se agora

Acre recebe parecer para certificação internacional de área livre de febre aftosa

Publicado

em

O governo do Acre foi informado na noite desta quarta-feira, 10, pela ministra da Agricultura, Tereza Cristina, do parecer favorável dado pela Comissão Cientifica da Organização Mundial de Saúde Animal, do certificado internacional de área livre de aftosa sem vacinação.

A notícia foi dada pela própria ministra em videoconferência realizada no inicio da noite com secretários de agricultura e governadores que formam o bloco I (Rondônia, Acre, parte de Mato Grosso e parte do Amazonas), todos pertencentes as três novas zonas livres de aftosa sem vacinação.

Segundo a reportagem ac24horas apurou, o parecer favorável aos pleitos brasileiros será analisado pelos delegados na Sessão Geral que acontece em maio desse ano.

Procurado, o superintendente do Ministério de Agricultura, Pecuária e Abastecimento (MAPA) no Acre, Fernando Bortoloso, disse que “somente após o pleito de maio é que vem o certificado”. Ele analisou que a aprovação pela comissão da OIE é um avanço fundamental.

Ainda de acordo Bortoloso, o estado do Acre fez o dever de casa, “fortalecendo principalmente o sistema de defesa”, acrescentou. Ele elogiou o empenho do governador Gladson Cameli e do Instituto de Defesa Animal.

O reconhecimento nacional de área livre de aftosa sem vacinação aconteceu em agosto do ano passado. Para realizar a transição de status sanitário, os estados e regiões atenderam requisitos básicos, como aprimoramento dos serviços veterinários oficiais e implantação de programa estruturado para manter a condição de livre da doença, entre outros, alinhados com as diretrizes do Código Terrestre da Organização Mundial da Saúde Animal (OIE).

O processo de transição de zonas livres de febre aftosa com vacinação para livre sem vacinação está previsto no Plano Estratégico do Programa Nacional de Vigilância para a Febre Aftosa (Pnefa), conforme estabelecido pelo Sistema Unificado de Atenção à Sanidade Agropecuária (Suasa).

A Federação da Agricultura e Pecuária ainda não se manifestou sobre o parecer favorável.

Destaque 4

Xapuri comemora 5 mil doses aplicadas e leva vacinação à faixa dos 35 aos 39 anos

Publicado

em

O município de Xapuri inicia nesta segunda-feira, 21, mais uma etapa da campanha de imunização contra a Covid-19 para a população em geral – sem comorbidades.

Depois de ampliar a campanha para a faixa etária entre os 40 e os 49 anos, no decorrer da última semana, agora o município vai vacinar o público entre 35 e 39 anos de idade.

A Secretaria Municipal de Saúde de Xapuri (Semusa) já está divulgando a convocação para a vacinação desse grupo, por meio das redes sociais e outros veículos de comunicação.

Os locais de atendimento são a tenda instalada na praça central da cidade, nas imediações da igreja de São Sebastião, e na Unidade Básica de Saúde Raimundo Francisco da Silva, no bairro Sibéria.

As pessoas que buscarem o atendimento deverão estar munidas do cartão do SUS, comprovante de endereço, CPF ou documento de identificação e caderneta de vacinação.

A Semusa também informou que já foram aplicadas mais de 5 mil doses de vacinas contra a Covid-19. Atualmente, a população em geral está sendo imunizada com a vacina da AstraZeneca.

Continuar lendo

Destaque 4

STF decide que servidores públicos próximo da aposentadoria devem permanecer no cargo

Publicado

em

O Supremo Tribunal Federal (STF) decidiu o caso dos 11 mil servidores públicos não concursados que correm o risco de perder o emprego, a decisão, acolheu parcialmente os embargos de declaração para ressalvar dos efeitos da declaração de inconstitucionalidade os já aposentados e aqueles servidores que, até a data de publicação da ata de julgamento do mérito da ação, tenham preenchido os requisitos para a aposentadoria.

“Exclusivamente para efeitos de aposentadoria, não implicando efetivação nos cargos ou convalidação da norma inconstitucional para esses servidores, uma vez que a sua permanência no cargo deve, necessariamente, observar o prazos de modulação”, diz a decisão do STF.

Em nota, a Procuradoria Geral do Estado )PGE) informou que a referida ação foi ajuizada em 04/11/2005 em desfavor do Estado do Acre e o seu mérito foi decidido em 15/05/2013, quando o STF julgou procedente a ação para considerar inconstitucional a Emenda Constitucional nº 38/2005, do Estado do Acre.

Todavia, o julgamento somente foi finalizado em 05/02/2014, quando o STF apreciou pedido de modulação formulado pela PGE/AC para evitar o efeito imediato da inconstitucionalidade, tendo sido julgado que a decisão somente tenha eficácia a partir de 12 meses contados da data da publicação da ata de julgamento.

Em seguida, a referida decisão foi publicada em 30/10/2014, tendo a PGE/AC interposto Embargos de Declaração visando proteger os servidores públicos que seriam afetados com tal decisão.

Na última segunda-feira (14), o STF publicou o trecho final da decisão sobre os Embargos de Declaração interpostos na ADI 3609/AC, na qual acolheu parcialmente o recurso para ressalvar o direito daqueles servidores que já tenham preenchido os requisitos para a aposentadoria em 05/02/2014.

Em relação a esse novo julgamento, a PGE/AC informa a todos os interessados que a decisão do STF não altera o entendimento já manifestado pela Instituição.

A PGE informa que o prazo para recurso ainda não se iniciou, uma vez que ainda não houve a publicação do inteiro teor do acórdão, o qual é necessário para uma nova avaliação da situação e decisão quanto à apresentação de novo recurso.

Continuar lendo

Destaque 4

Vanda quer inclusão de pescadores e ribeirinhos no Programa de Aquisição de Alimentos

Publicado

em

A deputada federal Vanda Milani (Solidariedade-Ac) iniciou na manhã de hoje (18) na sede do Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (MAPA) do Acre, em Rio Branco, as tratativas e alinhamentos para a inclusão de pescadores artesanais e populações ribeirinhas no Programa de Aquisição de Alimentos (PAA).

Junto a Superintendente da CONAB, Alessandra Ferraz, Vanda Milani destacou a importância de melhorar a situação econômica e social dos pescadores artesanais e das populações que vivem nas margens dos rios em todo o estado do Acre.

“Essas categorias merecem um olhar diferenciado por parte do governo federal. No que depender do nosso empenho, vamos continuar trabalhando para melhorar a qualidade de vida de todos” garantiu.

Vanda Milani relatou as dificuldades enfrentadas pelos pescadores e ribeirinhos durante a pandemia, enfrentando os impactos econômicos gerados pela crise financeira e a escassez do pescado.

A inclusão visa beneficiar os pescadores artesanais e ribeirinhos com a garantia de compra de sua produção através do PAA. Para a deputada, os alimentos podem ser aproveitados regionalizando a merenda escolar.

“Estamos tratando de um produto de elevado valor nutricional, essencial para a política de assistência às camadas da população em estado de subnutrição e de insegurança alimentar”, analisou a deputada.

Continuar lendo

Destaque 4

Mailza Gomes se reúne com moradores da Unidade de Gestão Ambiental Integrada Jurupari

Publicado

em

Objetivo do encontro com moradores, Sema e Iteracre foi tratar da doação da Floresta Estadual do Afluente ao Estado do Acre; área pertence a União

Em agenda pelo interior do Acre, a senadora Mailza Gomes (Progressistas-AC) se reuniu nesta quinta-feira, 17, na sede da Unidade de Gestão Ambiental Integrada (Ugai) do Jurupari, localizada às margens da BR-364, entre Manoel Urbano e Feijó, com moradores da Floresta Estadual do Afluente para ouvir reivindicações e tratar da proposta de doação da área ao Estado do Acre – atualmente sob domínio da União – para implantação de uma unidade de conservação de uso sustentável.

“Com a administração do estado, potencializa esse fomento produtivo, uma vez que todos os resultados socioprodutivos, ambientais e econômicos será rentável ao Estado e, especialmente, aos moradores da região. Além disso, a iniciativa de preservação ambiental com renda para quem mora na região atua diretamente na melhoria da vida dos moradores ao mesmo tempo que a floresta vai estar protegida”, disse a senadora.

Na ocasião, eles pediram apoio ainda de Mailza Gomes para melhorias de infraestrutura da comunidade nos setores ramal, internet e regularização de terras.

A parlamentar destacou que o processo de doação, com encargo do Estado do Acre, já foi encaminhado ao Senado Federal e se disponibilizou ajudar na resolução das demandas.

A doação/repasse da União ao Estado potencializa ainda mais a viabilidade de uma economia dinâmica aos moradores da região.

Estiveram presentes o presidente do Instituto de Terras do Acre (Iteracre), o diretor jurídico Leandro Simão Araújo, a consultora Cida Azevedo, ambos do Iteracre e o chefe da Divisão dos Áreas Naturais e Protegidas da SEMA, Adriano Alex Santos.

UGAI Jurupari

Construída por meio de uma parceria entre o Instituto de Terras do Acre (Iteracre) e a Secretaria de Estado de Meio Ambiente (Sema), a Ugai do Jurupari é a base de referencia do governo para as políticas publicas e o ponto de apoio às comunidades da região da Floresta Estadual do Afluente do Complexo do Seringal Jurupari, que possui uma área de 155 mil hectares.

A Sema, responsável pela criação e gestão da nova Unidade de Conservação, cuida da gestão de todo o espaço da Ugai.

Continuar lendo

Bombando

Newsletter

INSCREVER-SE

Quero receber por e-mail as últimas notícias mais importantes do ac24horas.com.

* indicates required

Leia Também

Mais lidas