Conecte-se agora

Bocalom é oficializado como “Novo Boca” e alfineta Gladson e Socorro: “enfrentar duas máquinas na cara e na coragem”

Publicado

em

Foto: ac24horas.com/Sérgio Vale

O Progressistas e o PSD oficializaram na noite desta sexta-feira, 11, a candidatura de Tião Bocalom como candidato a prefeito de Rio Branco e, de Marfisa Galvão, candidata a vice. O evento ocorreu no Galpão da Start Som, no bairro Raimundo Melo.

Na oportunidade, foram apresentados além de Bocalom e Marfisa, os 52 candidatos a vereadores que os ajudarão a pedir votos nas eleições 2020 na capital.

Principal entusiasta das candidaturas, o senador Sérgio Petecão (PSD), que tem sua esposa como vice na chapa, ressaltou que jamais enfrentou eleição fácil. “Minha esposa que nasceu e se criou na Cidade Nova foi candidata a federal e teve mais de 17 mil votos e eu graças a Deus tive 120 mil votos só em Rio Branco como senador. Vamos conversar com o povo, com o pé no chão e vamos apresentar o nosso candidato que já tem o nome massificado e dispensa apresentações”, disse o congressista afirmando que não existe mais o “Velho Boca, mas sim o Novo Boca”.

Representado a senadora Mailza Gomes que está de resguardo, James Gomes, presidente interino do Progressistas ressaltou a qualidade da escolha de Bocalom. “Eu agradeço demais a todo trabalho que foi feito por nossa equipe. Tenho certeza que temos um excelente quadro”, disse o dirigente afirmando que está alinhado com o presidente nacional do PP, senador Ciro Nogueira. “O Ciro está conosco, Bocalom” frisou.

Um dos que teve oportunidade de fala, o deputado José Bestene, lembrou dos partidos que não tiveram coragem de ficar do lado de Bocalom. “Eles não tiveram a coragem. Nós que andamos nos bairros percebemos que o povo quer Bocalom. De cada 20 votos na zona rural, 15 é do Bocalom. Nós temos o melhor e ele merece guiar os rumos de Rio Branco”, argumentou.

Antes do evento, Bocalom ressaltou a imprensa o seu caminho na política aproveitando para alfinetar o governador Gladson Cameli e a prefeita Socorro Neri a citá-los, aliados políticos nestas eleições. “Em 2010 eu enfrentei a máquina e quase ganhei. Enfrentei novamente em 2012 e vocês sabem o que aconteceu. Agora em 2020 enfrentarei mais duas máquinas [Gladson e Socorro], mas Deus sabe do meu coração. Nada foi fácil pra mim, mas acredito que com o apoio de dois senadores posso chegar a ser escolhido prefeito da nossa Rio Branco”, disse.

Bocalom lembrou no palco da convenção ainda dos percalços que o seu grupo político enfrentou para manter sua candidatura. “A senadora Mailza foi mais macho que muito macho. Eu tenho certeza que tem muito macho que não tem a coragem dela. Agradeço também ao Petecão, por ter palavra, por segurar a peteca nos momentos mais difíceis. o Bestene é outro cara macho daqueles que pega o touro pelo chifre e derruba. O pastor Reginaldo, esse sofreu, mas vencemos, nós estamos aqui fechando agora a candidatura, realizando o primeiro sonho. O segundo é a vitória”, disse.

O candidato Progressista enfatizou ainda que Rio Branco é uma cidade mal cuidada. “Não temos medicamentos, temos o pior IDH. Aqui nós temos mais gente cadastrada no Bolsa Família do que com carteira assinada. As coisas estão erradas. Falta creche, falta vagas”, frisou.

Fotos: ac24horas/SérgioVale

Este slideshow necessita de JavaScript.

Anúncios

Destaque 4

Prefeito de Assis Brasil reclama que imigrantes se recusam a cumprir decreto da Covid-19

Publicado

em

A prefeitura de Assis Brasil tem reclamado ao governo do Estado que vem tendo dificuldades para fazer com que os mais de 400 imigrantes, que estão alocados na cidade, cumpram do decreto que impõe medias restritivas por conta da pandemia de Covd-19. Por isso, foi pedido um reforço no policiamento do município durante este período em que o Acre vive na Bandeira Vermelha da classificação de risco do coronavírus e com lockdown aos finais de semana.

O prefeito Jerry Correa se mostrou preocupado com situação em meio à necessidade de cumprimento das regras. De acordo com o gestor, os estrangeiros de várias nacionalidades se recusam a usar máscaras e obedecer as principais medidas sanitárias.

O reforço no policiamento do município objetiva garantir que todos obedeçam ao decreto. “A crise migratória é um problema que vamos ter de enfrentar durante o decreto, porque os imigrantes não têm se adequado às regras. Precisamos reforçar a segurança aqui para obrigar os grupos a ficarem nos abrigos, porque só com a força policial vamos conseguir isso”, avisou o prefeito do governo do Acre.

Neste final de semana, está prevista uma visita de equipes da secretaria estadual de Saúde (Sesacre) à cidade para fazer atendimento médicos aos imigrantes e, possivelmente, dar continuidade aos testes de Covid-19, que tiveram de ser suspensos por falta de locais para isolamento.

Foto: O Alto Acre

Continuar lendo

Destaque 4

Missão de Acompanhamento das Ações contra a Covid-19 da Aleac visita municípios do interior

Publicado

em

Com o objetivo de acompanhar de perto a situação nos municípios acreanos por causa da pandemia da Covid-19, deputados que integram a Missão da Comissão de Acompanhamento das Ações de Enfrentamento da Covid-19 da Assembleia Legislativa do Acre (Aleac) estiveram nesta quarta-feira, 3, em três municípios do interior.

A missão é composta dos deputados Roberto Duarte (MDB) Neném Almeida, Daniel Zen (PT), Cadmiel Bonfim (PSDB), Gerlen Diniz (Progressistas) e Marcos Cavalcante (PTB). Os parlamentares estiveram visitando unidades de saúde em Tarauacá, Mâncio Lima e Rodrigues Alves.

A primeira parte da visita foi em Tarauacá. O deputado petista Daniel Zen, que é oposição ao governo Gladson, disse que as notícias que circularam sobre falta de oxigênio no hospital Sansão Gomes não é verdadeira. “Queremos tranquilizar a população de que essas informações não são verdadeira. O que está acontecendo é que com o aumento dos pacientes Covid aumenta o consumo de oxigênio e essa reposição que era feita semanalmente, está tendo que ser feita duas, até três vezes por semana”, afirma.

Os deputados chegaram a conclusão de que um dos encaminhamentos é a necessidade da instalação de uma usina de oxigênio no hospital. “Nós vamos fazer essa indicação ao governo do Acre por meio dessa comissão que está fazendo a visita aos hospitais do interior do Acre”, diz Roberto Duarte, presidente da comissão.

Após Tarauacá, os deputados estiveram nas unidades de saúde de Mâncio Lima e Rodrigues Alves. “Aqui em Rodrigues Alves a unidade mista precisa de muitas melhorias. Nosso objetivo é verificando de perto, poder ajudar a indicar o que deve ser feito para melhorar a qualidade no atendimento de saúde à população. Vamos levar essas necessidades ao governo do estado”, explica o deputado Neném Almeida.

A agenda de visita continua nesta quinta e sexta com agendas nas unidades de saúde em Cruzeiro do Sul, Feijó, Manoel Urbano e Sena Madureira.

Continuar lendo

Destaque 4

A 11 dias de completar 52 anos, pastor Rodson Souza morre vítima da Covid-19 no Acre

Publicado

em

O pastor evangélico Rodson Souza não resistiu e morreu na manhã desta quarta-feira, 3, em uma das Unidades de Terapia Intensivas (UTIs) do hospital de campanha montado no Instituto de Traumatologia e Ortopedia (Into), em Rio Branco.

Rodson estava internado há duas semanas na unidade de saúde lutando contra a Covid-19. Além de pastor, Rodson foi diretor do Pronto-Socorro de Rio Branco e também responsável pela Ouvidoria da Secretaria Estadual de Saúde no governo passado.

O anúncio da morte foi feito pela própria filha, Tallita Craveiro, que afirmou que o pai teve uma parada cardíaca. Ela agradeceu as mensagens de carinho recebidas pelo pai. Rodson Souza iria completar 52 anos no próximo dia 14 de março.

Continuar lendo

Destaque 4

Gonzaga participa de mais uma agenda sobre exportação de carne para o Peru

Publicado

em

O primeiro-secretário da Assembleia Legislativa do Acre, deputado Luiz Gonzaga (PSDB), junto com comitiva de empresários e políticos do Acre participou de uma agenda com o embaixador do Peru, Javier Yépez, em Brasília, nesta terça-feira, 2;

A reunião contou com a presença de Nenê Junqueira, diretor do Sindicato das Indústrias de Carnes e Derivados (Sindicarnes), Victor Hugo, representantes da SEICT, e Francimar Cavalcante, coordenador do Grupo de Integração Regional.

O encontro teve pautas a exportação de carne bovina e suína utilizando a estrada interoceânica, o início dos voos entre os dois países através do aeroporto de Cruzeiro do Sul e da situação dos imigrantes haitianos e africanos que se encontram em Assis Brasil à espera da permissão para trânsito no país vizinho.

Exportação de carne

De acordo com as informações do governo do Estado, o Acre atualmente exporta para o Peru produtos como castanha e milho. A abertura comercial para exportação de carne suína e bovina significa crescimento para a cadeia produtiva no Acre, sobretudo, no cenário pós-pandemia.

Está prevista para a próxima semana a fixação de datas para inspeção nos frigoríficos acreanos e avaliar as condições sanitárias exigidas. O Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (MAPA) do Brasil, e SENASA (Servicio Nacional de Sanidad Agrária), do Peru, são os órgãos responsáveis pelas tratativas.

O deputado Luiz Gonzaga afirmou que o Acre está pronto para exportar carnes bovina e suína para o Peru.

“O Acre está pronto pra exportar carne bovina e de porco através da Dom Porquito”, disse o deputado. Estamos lutando para que o nosso estado se desenvolva através do comércio com países andinos e outros comércio mundiais”, disse.

Voos internacionais

Já em relação ao início dos voos entre Brasil e Peru através do aeroporto de Cruzeiro do Sul, a medida deve aquecer o mercado acreano e facilitar o turismo entre os dois países. O primeiro voo está previsto para o próximo dia 22 de março.

“A Assembleia Legislativa tem grande interesse no desenvolvimento de todo estado e observamos nessa integração a capacidade de iniciar essa integração através de Cruzeiro do Sul e do vale do Juruá. O Peru tem produtos que nos interessam e nós temos produtos que podemos enviar para o país vizinho”, declarou o parlamentar.

Em relação a situação dos imigrantes, o embaixador se comprometeu a encaminhar a situação para debate em seu país e buscar uma solução pacífica para que o transporte de produtos volte a ser realizado tanto para exportação quanto para importação na fronteira do Acre.

Continuar lendo

Bombando

Newsletter

INSCREVER-SE

Quero receber por e-mail as últimas notícias mais importantes do ac24horas.com.

* indicates required

Recomendados da Web

Mais lidas