Conecte-se agora

“Hoje o voto não é para prefeito. Não estamos aqui fazendo opções políticas. Quando a política entra pelo Tribunal, a Justiça pula pela janela”

Publicado

em

O advogado Sanderson Moura iniciou sua tese de defesa afirmando que a prisão de seus clientes “é uma vergonha para as instituições do Estado do Acre”. Ele utilizou metáfora e contra argumentou com textos bíblicos:  “Que a justiça de Deus seja coroada, que a lua cheia possa iluminar a consciência desse Tribunal e que possamos cantar como o profeta Isaias, é assim que eu peço a absolvição dos meus constituídos”, disse o advogado.

Sanderson disse que a televisão utiliza sofismas e mostra apenas o que interessa quando fala do caso Pinté. Verdade e mentira foram as palavras mais utilizadas em sua tese. E como já era esperado, ele centrou sua defesa pedindo o fim da boataria e a apresentação de provas técnicas para a condenação dos réus, entre elas, a interceptação telefônica que mostra a conversa entre o ex-prefeito Carlinhos do PSB e Carlos Granada [delator do processo].

Sanderson também questiona porque o Ministério Público e a Policia Civil não investigaram as outras hipóteses do crime que apontam como suspeitos: o vereador Humbertino e o ex-prefeito Vilseu Ferreira e ainda, uma dívida que vinha sendo cobrada ao vereador Pinté, que chegou a passar mais de dois meses longe de Acrelândia.

– Quem seriam os cobradores de Pinté, onde ele comprou no comércio? Não se mata por dívidas? Acabou, existem técnicas investigativa é para isso, o direito penal não pode ser baseado mais em disse me disse! – exclamou Sanderson.

Ele citou durante várias vezes os depoimentos das testemunhas Socorro Lima, Regiane Maria e José Everaldo, classificando suas declarações como “politiqueiras”. Segundo Sanderson, Socorro Lima é candidata à prefeita em Acrelândia.

– Isso é uma barca furada, politiqueira, irresponsável. Sacrificaram inocentes, as 10 mil páginas do processo tem como base as contas da prefeitura. Não existe pressão para a prisão de meus clientes – disse o advogado.

 

“O Pinté agiu errado, assinou a sentença de morte no dia que resolveu estar do lado do povo”, diz a promotora Joana D’arc

Durante o julgamento do Caso Pinté, na manhã de hoje, no Fórum da Comarca de Acrelândia, município localizado a 100 km da capital, o Ministério Público utilizou as 2h30 para apresentação de sua tese de acusação aos réus: Carlinhos do PSB, Maria da Conceição, Jonas Prado e José Antônio [o Zezão].

As promotoras Maria Fátima e Joana D’arc utilizaram três vídeos com gravações das testemunhas: Carlinhos Granada [delator do processo] vereador Djalma Pessoa (PP) e o fazendeiro Eracides. Granada citou o nome de Jonas Prado como autor do consórcio articulado para a morte do ex-vereador Pinté.

O vereador Djalma além de reforçar a tese de que já havia disposição para a montagem de uma CPI antes da morte de Pinté, revelou mais uma tentativa de suborno feita pelo ex-chefe de gabinete do município, Jonas Prado, à vitima, a quem foi oferecido o valor de R$ 50 mil para ficar calado.

Já o fazendeiro Eracides, confirmou que a arma do crime, que supostamente pertence à Zezão, foi encontrada no galpão de sua fazenda. Ainda segundo a tese de acusação, o depoimento frio durante o interrogatório de Zezão, caracteriza o crime de pistolagem e aluguel julgado durante quatro dias. A promotora foi sincera ao afirmar que não pode provar se Zezão participou da cena do crime, mas assegurou que a arma utilizada é do réu.

PROVAS DOCUMENTAIS

Entre as provas documentais apresentadas durante a acusação, além do laudo pericial foi apresentado em slides, a ata do dia 04 de abril, onde o presidente da Câmara, Fernando José da Costa, o Pinté, confirmava o recebimento de um abaixo assinado com mais de 300 assinaturas pedindo a instalação de uma CPI para investigar as contas do Fundeb.

“(…) em todos os momentos que participei das reuniões consegui ver a irresponsabilidade que o prefeito tem com a classe, eu acredito que está faltando respeito com os professores e munícipes de Acrelândia. Eu como não serei mais candidato estarei aqui nesta tribuna batendo naquilo que não está correto. Os pais irão trazer para esta casa um abaixo assinado. Estou mais uma vez decepcionado por que o prefeito não tem compromisso (…)” diz um dos trechos da Ata.

A promotora Joana D’arc revelou detalhes da agenda encontrada na mesa do ex-vereador Pinté e afirmou que as anotações sobre o orçamento do município, que foram rabiscadas nas páginas do documento foram fundamentais para a investigação. Ela relatou trechos de um telefonema dado pela delegada Juliane D’ Angelis, no dia 02 de maio, afirmando a permanência dentro da Câmara, de pessoas da prefeitura, ocultando provas. A promotora disse que vários documentos sumiram e que alguns foram resgatados apenas através de perícias feitas nos computadores.

– Os réus não falam detalhes sobre o crime. Isso não acontece em júris como esse. Mas esse crime deixa claros as características do crime de pistolagem e aluguel. Está comprovado o clima político criado após a greve onde Pinté passou a ser inimigo da família do prefeito – acrescentou Joana D’arc.

A INVESTIGAÇÃO PARALELA

Para o Ministério Público quem é inocente não contrata uma investigação paralela que teve como principal objetivo subornar os depoimentos de testemunhas. Joana D’arc, que é promotora da Vara de Execuções Penais, voltou a questionar a facilidade encontrada pelo delegado Carlos Bayma em retirar presos do Complexo Francisco de Oliveira Conde para depor contra Brandão, Vilseu Ferreira e Clovis Moretti [ex-aliados da família do prefeito]. Ela deixou clara a participação do pai do prefeito, Paulinho Araújo, na contratação do Delegado e do ex-policial civil Manoel Cirino.

– Se vocês acham que o que aconteceu em Acrelândia é normal, absolvam os réus, mas se acham que não é normal, façam justiça – apelou à promotora.

O Ministério Público encerrou sua tese pedindo aos jurados que não se intimidassem com olhar feio e que não se sensibilizassem com choros. “Chora-se muito no Júri”, acrescentou Joana D´arc. “Voltem àquele tempo em que existia greve dos professores”, concluiu.

Jairo Carioca – Do Tribunal de Júri, em Acrelândia

Leia mais sobre assuntos relacionados:
>>> Carlinhos chora e diz que acusação contra ele é política 

>>> Começa julgamento dos suspeitos pelo assassinato do vereador Pinté

>>> Depoimento de Cirino é o mais esperado no julgamento de Pinté; pode haver acareação

>>> Exclusivo: depoimento de faxineira colocou grupo de Carlinhos do PSB atrás das grades 

>>> Réus começam a ser interrogados no Fórum de Acrelândia no 3º dia de julgamento do caso “Pinté”

>>> Interrogatório de Jonas Prado é interrompido por troca de farpas entre acusação e defesa

Acre

Governo realiza entrega de 82 títulos definitivos em bairros do Quinari

Publicado

em

Em solenidade, sem a presença do governador Gladson Cameli, (Progressistas), no fim de manhã desta quinta-feira, 16, o governo realizou a entrega de 82 títulos definitivos que irão beneficiar os bairros Naire Leite I e Vila Nova, no município de Senador Guiomard, no interior do Acre. O investimento chegou a mais de R$ 70 mil.

Representando o chefe do executivo na solenidade, o secretário de governo, Alysson Bestene, disse que a ausência de Cameli ocorreu devido a uma agenda com membros do Tribunal de Justiça. Bestene contou que o evento é de suma importância para a população. “As pessoas vão poder ter crédito para fazer investimentos. Essa união do governo tem feito com que possamos realizar as ações que a sociedade precisa”, destacou.

O presidente do Instituto de Terras do Acre, Alírio Wanderley Neto, disse que os moradores da região passam a adquirir dignidade com o documento. “Vocês agora poderão realizar empréstimos. Quero dizer que o responsável por essa ação é o governador Gladson Cameli e a equipe do Iteracre”, declarou.

Osvaldo da Silva, representante do bairro Naire Leite, fez agradecimentos ao governo pela iniciativa. “Ficamos agradecidos pela parceria com a prefeitura do município”.

Já o deputado estadual José Bestene (Progressistas) fez uso do dispositivo para enaltecer o trabalho do Iteracre. “É uma alegria participar desta entrega de títulos. Antigamente as pessoas recebiam um pedaço de papel e iriam ter que fazer gastos, agora não, as pessoas têm endereço e podem realizar até investimentos”, ressaltou.

A prefeita Rosana Gomes (Progressistas) fez agradecimentos à bancada federal do Acre pelos investimentos na região. “Muito obrigado, o anfitrião da festa hoje, é vocês. Façam bom uso do título. A partir de agora, vamos realizar grandes obras. Seremos uma gestão de sucesso e contamos com a parceria junto ao governo do Estado”, explicou.

O presidente da Câmara Municipal de Vereadores, Magildo Lima (Progressistas) destacou em seu discurso que o momento é de fundamental importância para a dignidade das pessoas. “A partir do momento que se tem um documento, a terra passa a ter valor. Para chegar até aqui, existe toda uma equipe”.

O deputado federal Alan Rick (DEM) disse que os beneficiários da regularização fundiária passam a ter benefícios com os títulos definitivos. Segundo ele, a região deverá ganhar mais investimentos. “Vamos liberar todos os recursos para realizar as obras de escolas em Senador Guiomard e demais parcerias”, argumentou.

Continuar lendo

Acre

Márcia não deverá aderir a aliança para vaga ao Senado em 2022

Publicado

em

Após a reunião organizada pela senadora Mailza Gomes com a presença do governador Gladson Cameli, ambos do Progressistas, e os deputados federais Jéssica Sales (MDB) e Alan Rick (DEM) para apresentar um pacto celebrado que tem por objetivo principal a construção do nome que será apresentado para concorrer a vaga ao Senado em 2022, a reportagem do ac24horas procurou ainda na quarta-feira, 15, as duas pré-candidatas que ficaram de fora do bloco para comentar a aliança, Márcia Bittar e a deputada Vanda Milani (Solidariedade).

No entanto, a ex-esposa do senador Márcio Bittar (MDB), Márcia Bittar, destacou que provavelmente não deverá aderir ao bloco, porém, elogiou a iniciativa e competência política de cada um dos pré-candidatos. “Precisamos avançar e ter propostas importantes para o desenvolvimento do Acre. Fico aliviada quando vejo pelo estado a fora a ação parlamentar de Mailza com seu jeito meigo que conquista, Jéssica aguerrida tem postura muito positiva , Dra. Vanda, uma querida parceira de partido que me honra e Allan um excelente deputado, irmão de uma amiga do coração”, declarou.

A aliança liderada por Gladson tem cinco postulantes para a única vaga ao Senado Federal, entretanto, o chefe do executivo garantiu, em recente entrevista, que até o fim do ano tomará uma decisão sobre o assunto.

Bittar ressaltou que apesar de está fora da aliança, garantiu que todos os cinco postulantes a única vaga ao Senado da República, estão unidos em prol da reeleição de Cameli. “Somos um só grupo. Estamos e continuaremos do mesmo lado. Está tudo dentro da normalidade”, explicou.

O ac24horas tentou contato com a deputada federal Vanda Milani para se pronunciar acerca do assunto, porém, não obteve resposta até o fechamento da matéria.

Na reunião ficou definido que será criada uma comissão entre os partidos envolvidos para conduzir o processo. Esse grupo buscará também o diálogo com outras siglas que tiverem interesse de participar dessa aliança e abertos à coligações para as eleições 2022. Quanto a escolha da candidatura ao Senado, ficou acordado que será de forma democrática, ouvindo as bases políticas e a população.

Continuar lendo

Acre

Fogo de área vizinha invade madeireira em Manoel Urbano

Publicado

em

A noite desta quarta-feira, 16, foi de muito susto para quem trabalha na Madeireira Agrocortex, localizada na BR-364, no município de Sena Madureira.

Uma queimada em uma área de pasto ao lado do empreendimento acabou provocando uma fagulha que atingiu a área da serragem. As chamas rapidamente se alastraram e chegou em uma outra área onde fica o material que será descartado. Por conta da força das chamas, a grande preocupação era o fogo atingir os galpões onde estão milhares de metros cúbicos de madeira e os trabalhadores que prestam serviço para a empresa e que estavam de plantão no período em que teve início o incêndio.

Imagens assustadoras demonstram a altura das chamas. Graças ao trabalho dos servidores que começaram a combater o fogo e a chegada do Corpo de Bombeiros de Sena Madureira, a situação foi controlada.

Apesar do sinistro ter sido controlado, na manhã desta quinta-feira, 16, ainda era possível ver as chamas no local. O Comandante do Corpo de Bombeiros de Sena Madureira, Tenente Gustavo Marinho, não há mais perigo. “O que ocorre agora é o controle normal para apagar completamente o incêndio, mas a situação já está controlada e o fogo não chegou a atingir nenhum galpão”, afirma.

A Agrocortex ainda não se pronunciou oficialmente sobre o ocorrido.

Continuar lendo

Acre

Marfisa prorroga por mais 60 dias processo contra Frank Lima

Publicado

em

A prefeita em exercício, Marfisa Galvão (PSD), prorrogou nesta quinta-feira, 16, por 60 dias o Processo Administrativo Disciplinar (PAD) que apura as denúncias de um possível assédio sexual praticado pelo secretário municipal de saúde, Frank Lima. O ato foi publicado no Diário Oficial do Estado (DOE) desta quinta-feira (16).

A comissão foi aberta no dia 15 de junho pela antiga corregedora-geral Janice Ribeiro Lima que acabou sendo exonerada em meio às investigações.

Na época, o decreto de exoneração de Janice não constava a pedido, o que deu a entender que a decisão de exonerá-la partiu do chefe do executivo municipal, que acabou se confirmando dias depois após o prefeito de Rio Branco, Tião Bocalom, afirmar que a exoneração de Janice ocorreu devido as coisas não estarem bem.

Em seguida, o prefeito designou o Coordenador de Assuntos Jurídicos e Atos Oficiais, Jorge Eduardo Bezerra de Souza Sobrinho, para responder, cumulativamente, pelo expediente da Corregedoria-Geral do Município de Rio Branco.

No entanto, 11 dias depois, Jorge Eduardo pediu exoneração do cargo por motivos pessoas em meio ao Ministério Público do Acre (MPAC) emitir uma recomendação onde alegava que Jorge Eduardo, Tatiana Assis e Frank Lima estavam tentando atrapalhar as investigações das comissões e pedindo o afastamento temporário dos três por 60 dias.

Continuar lendo

Bombando

Newsletter

INSCREVER-SE

Quero receber por e-mail as últimas notícias mais importantes do ac24horas.com.

* indicates required

Leia Também

Mais lidas