Conecte-se agora

Indústria brasileira está sem crescer há três anos

Publicado

em

O Globo

Rio passa São Paulo e já atrai mais investimentos

Estado recebe US$ 18,4 bilhões em recursos estrangeiros e nacionais

Com os novos negócios do pré-sal, o reaquecimento da construção naval e da siderurgia, mais as obras previstas para as olimpíadas, o Rio passou à frente de São Paulo e de Minas, tornando-se o estado que mais recebeu investimentos no país em 2010. Levantamento de projetos anunciados por empresas estrangeiras e nacionais, elaborado pelo Ministério do Desenvolvimento, mostra que o Rio recebeu US$ 18,45 bilhões, enquanto São Paulo ficou com US$ 10,4 bilhões. Os americanos são os maiores investidores estrangeiros no estado. “O Rio hoje é a capital das novas oportunidades”, diz Cristiano Prado, gerente de Competitividade Industrial da Firjan. Mas economistas e empresários alertam que, para garantir um desenvolvimento sustentável, o estado precisa de melhorias em infraestrutura, educação e saúde, além de políticas voltadas para o fortalecimento de pequenas e médias empresas. (Págs. 1, 27 e 28)

Lei Seca abordou 415 mil e condenou 6

Em dois anos e meio, a Operação Lei Seca abordou 415 mil motoristas no Rio e prendeu 1.211 alcoolizados. Levantamento feito pelo Globo em 1.053 processos criminais abertos entre março de 2009 e junho deste ano revela que apenas seis resultaram em condenações por embriaguez ao volante. Dois projetos na Câmara pretendem tornar a Lei Seca mais rigorosa. (Págs. 1, 14 e 15)

2001 x 2011: A década sob o espectro do terror

Uma década depois do 11 de Setembro, Nova York – símbolo dos ataques – se recuperou, mas o trauma dos atentados deflagrou o medo, e os EUA ainda sofrem os efeitos daquela manhã em que o terrorismo virou uma ameaça global. Bin Laden está morto, mas o país amarga duas guerras, manchou sua reputação de superpotência democrática e os gastos trilionários da luta contra o terror agravaram a crise econômica, com consequências para o resto do mundo.

Dorrit Harazim: Bin Laden venceu porque fez os EUA darem as costas a seus princípios mais caros.

Nas artes, uma suave influência

No cinema, na literatura e na música, o 11/9 deixou marcas, mas não chegou a ser uma influência definitiva, como se previa.

Foto-legenda: Duas cenas fotografadas da mesma janela em Manhattan: 0 World Trade Center em chamas em 11/9/2001 e a nova torre em construção hoje. (Págs. 1 e Caderno Especial)

————————————————————————————

Folha de S. Paulo

Manchete: Ministério Público teme explosão de gastos com a Copa

Governo estima custo de R$ 23,4 bilhões, mas associação de infraestrutura calcula R$ 84,9 bilhões só em investimentos

Estimativas divergentes de custo levam o Ministério Público a temer uma explosão nos gastos da Copa 2014. O Portal da Transparência do governo federal estima despesas de R$ 23,4 bilhões na preparação.

Para a Associação Brasileira da Infraestrutura e Indústrias de Base, que monitora os custos, só os investimentos em aeroportos, portos, segurança, arenas e mobilidade urbana devem chegar a R$ 84,9 bilhões.

Segundo Athayde Ribeiro Costa, procurador e membro do Grupo de Trabalho da Copa, o descontrole orçamentário aumenta o risco de corrupção. (Págs. 1 e Mercado, pág. B1)

Análise: Copa não tem precisão de relógio suíço, diz Paulo Cobos. (Págs. 1 e B3)

Cheias atingem Itajaí (SC) e moradores temem saques (Pág. 1 e Poder, pág. A13)

ONG quer parto anônimo para evitar abandono

O Instituto Brasileiro de Direito da Família quer reapresentar proposta do parto anônimo, que permite a gestante entregar o bebê para adoção sem se identificar.

Para a ONU, prática fere o direito da criança de conhecer sua origem. (Págs. 1 e Cotidiano, C4)

Ricos do mundo pedem mais impostos para atenuar crise (Págs. 1 e Mundo, A17)

11/09/2001 – 10 anos

Al Qaeda ainda inspira terroristas, relata Igor Gielow, enviado aos EUA e ao Afeganistão, Paquistão e Iraque. (Págs. 1, 4 e 5)
Editoriais

Leia “Mitos do 11/9”, que comenta certo exagero no significado histórico dos atentados, e “Volta o câmbio fixo”, acerca de decisão do BC da Suíça. (Págs. 1 e Opinião, A2)

————————————————————————————

O Estado de S. Paulo

Indústria brasileira está sem crescer há três anos

Câmbio valorizado, custo Brasil e excesso de oferta mundial explicam paralisia do setor de transformação

A indústria de transformação brasileira parou de crescer há três anos, freada pelo câmbio valorizado, pelo custo Brasil e pelo excesso de oferta mundial, informa o repórter Fernando Dantas. Pelos números do PIB, a expansão da indústria de transformação de julho de 2008 a julho de 2011 foi de apenas 1%, comparada à da construção civil (7,8%) e à dos serviços (10,5%). O emprego industrial cresceu apenas 2,2% naquele mesmo período, ante 13,7% na construção civil e 11,8% nos serviços. A persistência dessa situação leva alguns economistas a defender a idéia de que o problema da indústria não é conjuntural, mas sim estrutural. (Págs. 1, e Economia, B1 e B3)

11/9 – Dez anos depois: NY relembra seu dia mais amargo

Sob forte esquema de segurança, cidade inaugura memorial às vítimas do atentado

A inauguração de um memorial em homenagem às vítimas do 11 de Setembro marca hoje em Nova York 0 10º aniversário do maior atentado terrorista da história, responsável pela morte de cerca de 3.000 pessoas. “Hoje, os EUA estão mais fortes e a Al-Qaeda está a caminho da derrota”, afirmou o presidente Barack Obama em comunicado. A polícia de Nova York montou um gigantesco esquema de segurança para evitar atentados. (Págs. 1 e Internacional, A12 e A13)

Chuva diminui e SC começa reconstrução

(Págs. 1 e Metrópole, C4 e C5)

PSD de Kassab é governo em 18 Estados

(Nacional/Págs. 1 e A4)
Crack: Rio interna 85 meninos viciados

Desde que a Prefeitura do Rio determinou a internação obrigatória de crianças viciadas em crack, 85 vivem em abrigos, relata Márcia Vieira. São tão carentes que abraçam quem aparece. (Metrópole/Págs. 1, C8 e C9)
Robert B. Reich

Pobre Classe Média

É possível reverter a tendência de décadas para a desiguldade e recuperar o sonho americano. (Págs. 1 e Visão Global, A21)
Pedro Malan

Ousadia e responsabilidade

Sem responsável ousadia não será possível assegurar o desejado declínio, sustentado ao longo do tempo, das taxas de juros no Brasil.
(Págs. 1 e Espaço Aberto, A2)

Mac Margolis

Numa democracia sob medida

A economia perde a bússola, os tribunais aceleram ao ritmo domandatário. A mídia e o parlamento experimem-se à vontade, desde que digam sim. (Págs. 1 e Internacional, A20)

Notas & Inormações

A ação sobre terras em Mato Grosso, iniciado há 52 anos, é retrato da Justiça brasileira. (Págs. 1 e A3)

————————————————————————————

Correio Braziliense

Manchete: Álcool seduz jovens e até crianças no DF

Nos últimos 15 meses, 170 estabelecimentos comerciais do Distrito Federal foram autuados por vender ou entregar bebida alcoólica a menores de 18 anos. O levantamento é só uma tímida amostra da disseminação do uso de álcool entre adolescentes e crianças. O Correio flagrou meninos e meninas se embriagando nas ruas do DF. (Págs. 1, 29 e 30)

Dez anos de amargura e de medo

Apesar de Barack Obama declarar que os Estados Unidos estão mais fortes e que a Al-Qaeda segue no caminho da derrota, os norte-americanos acordam neste domingo com a sombra do que pode acontecer ao longo do dia e com a forte lembrança do pior atentado terrorista da história. (Págs. 1, 24 e 26)

Aposentados procuram nova vida profissional (Págs. 1 e Trabalho & Formação Profissional)

Infraestrutura: Prepare a vela e a paciência. Lá vem o apagão

O fim de ano se aproxima e, com ele, a estação de maior consumo de energia. Dada a fragilidade do setor elétrico no país, especialistas preveem, para os meses de dezembro a março, um recorde de interrupções no fornecimento de energia. (Págs. 1 e 14)

Emenda 29: No Senado, maioria rejeita nova CPMF

O governo terá muitas dificuldades para aprovar a criação de fonte de recursos para a Saúde. Levantamento feito pelo Correio com 59 dos 81 senadores mostra que, neste momento, 45 deles são contrários à cobrança de mais um imposto. (Págs. 1, 2 e 3)

Cerrado em grave risco de extinção

O bioma que abastece oito das 12 bacias hidrográficas brasileiras pode desaparecer até 2030, caso se mantenha o atual ritmo de degradação, alerta estudo da ONG Conservação Internacional Brasil. (Págs. 1 e Suplemento Especial)

————————————————————————————

Estado de Minas

Manchete: Sofrimento sem fim

Dificuldade de punir responsáveis só aumenta a dor das famílias que perderam parentes nas rodovias

A precariedade, falta de sinalização adequada e deficiências técnicas de certos trechos da malha rodoviária federal que corta Minas (a maior do país), não param de produzir tragédias. Muitas famílias mineiras, como a de Helena Coelho Fidélis, que há cinco anos perdeu o terceiro filho na BR-040, todos atropelados, nunca conseguiram ao menos saber os nomes dos responsáveis pelos acidentes.

Autoridades da Justiça e da polícia explicam que boa parte dos motoristas dos caminhões e carretas que colhem vidas nessa estrada e na BR-381 (trecho entre BH e João Monlevade), campeãs de acidentes, moram em outros estados, o que torna os inquéritos trabalhosos e demorados. Raramente um caso vai a julgamento antes de três ou quatro anos depois de ocorrido desastre na rodovia. (Págs, 1, 25 e 27)

Cada vez mais quente e seco

Os 34,1 graus que fizeram de ontem o dia mais quente do ano em Belo Horizonte não são fato isolado. Concentração urbana que tem perdido áreas verdes em favor de edifícios que formam ilhas de calor, a cidade registra aumento na temperatura de 0,2 grau a cada 10 anos. A umidade relativa do ar, que no passado era indicada para tratamento médico, cai a níveis de deserto: neste sábado esteve em 13%. (Págs. 1 e 30)

Emenda 29: Senadores rejeitam a nova CPMF

Levantamento do Estado de Minas revela que, se chegasse hoje ao Senado, a criação da Contribuição Social para a Saúde (CSS), substituta da CPMF, inserida na regulamentação da Emenda 29, seria derrotada por 45 dos 81 senadores, incluindo representantes da base aliada. Delcídio Amaral (PT-MS) e Clésio Andrade (PR-MG), por exemplo, são contra. (Págs. 1, 3 e 4)

Vida cara: Custa muito ser da nova classe média

Famílias que mal comemoraram o alcance de renda média mensal de R$ 2.295 deparam agora com um pacote de bens e serviços que lhes custam 60% ou mais do que ganham. Escola particular, carro na garagem, viagem de avião, internet e TV por assinatura e, como se não bastasse, até o Leão do Imposto de Renda passaram a pesar no orçamento. (Págs. 1, 16 e 17)

Terror relembrado

Nomes e mensagens em painel marcaram o clima de consternação em Nova York, às vésperas da passagem dos 10 anos do atentado às torres do World Trade Center. (Págs. 1, 7, 21, 22 e Em Cultura)

Avenida Saramenha:

Crescimento explosivo muda vida da região (Págs. 1, 28 e 29)

Minas Gerais: 447 cidades se, bancos perdem verbas federais (Págs. 1 e 11)

————————————————————————————

Jornal do Commercio

11 nordestinos 10 anos depois (Pág. 1)

Diplomacia e alfinetadas no João X João (Pág. 1)

————————————————————————————

Veja

Manchete: O grande roubo das joias

No maior assalto do gênero no Brasil, uma quadrilha leva joias milionárias de 138 cofres de um banco em São Paulo. Foi o golpe mais ousado contra os bancos, que todos os dias têm agências roubadas. (Pág. 1)

Chega de nos fazer de “palhaços”!

VEJA ouviu 50 dos milhares de manifestantes que escolheram a Semana da Pátria para exigir nas ruas punição aos corruptos. (Pág. 1)

————————————————————————————

Época

Manchete: Exclusivo – O doutor e o álcool

O que o drama de Sócrates – jogador, médico e dependente da bebida – revela sobre a devastadora tragédia do alcoolismo no Brasil. (Pág. 1)

Corrupção

Mulher é mais honesta que homem? (Pág. 1)

————————————————————————————

ISTOÉ

Manchete: O inferno da bispa Sônia

Em sua primeira entrevista desde que deixou a prisão nos EUA em 2008, a líder evangélica diz à ISTOÉ como enfrenta o declínio da Igreja Renascer, que já fechou 70% dos templos e não tem dinheiro para pagar aluguéis. E mais:

– O calvário do filho em coma profundo há dois anos
– Os processos por formação de quadrilha e estelionato (Pág. 1)

Testemunha ameaçada

A história do empresário que entrou para o programa de proteção e acabou torturado. (Pág. 1)

————————————————————————————

ISTOÉ Dinheiro

O cozinheiro de R$ 1 bilhão

A incrível história do empresário gaúcho Hermes Gazzola, que vendeu a empresa de restaurantes corporativos Puras para o grupo francês Sodexo por R$ 1,2 bilhão. Saiba como ele construiu um império que serve um milhão de refeições por dia. (Pág. 1)

Cartões: O segredo do crescimento da Cielo (Pág. 1)

Aviação: O milagre da multiplicação na TAM (Pág. 1)

————————————————————————————

Carta Capital

Manchete: Especial 11 de Setembro – Bin Laden venceu

A xenofobia, a prepotência, a insegurança mundial e a decadência dos EUA não eram os objetivos? (Pág. 1)

Corrupção

As manifestações de 7 de Setembro visam a política. Mas o mal está na essência do País. (Pág. 1)

————————————————————————————

Zero Hora

Manchete: Aumentam ataques a mulheres ao volante

Em 2011, a cada quatro horas, ladrões de carros fizeram uma vítima feminina na Capital, um tipo de ocorrência que cresce o dobro do que entre homens. (Págs. 1, 28 e 29)

11 de Setembro – 10 anos depois

ZH volta aos personagens da histórica edição de 2001 e mostra, em caderno especial de 16 páginas, o mundo que se refaz do terror. (Págs. 1 e Caderno Cultural Especial)

Eleições 2012: Ibope mostra corrida à prefeitura da Capital

Levantamento aponta que, a quase um ano do pleito, a deputada Manuela D’Ávila e o prefeito José Fortunati largam na frente. (Págs. 1, 6, 8 e 10)

Anúncios
Clique para comentar

Você precisa estar logado para postar um comentário Conectar

Deixe uma resposta

Acre

Morre Maria Luíza Abrahão, fundadora da Casa Natal

Publicado

em

A empresária acreana Maria Luíza Abrahão Felício, 85 anos, faleceu nesta quarta-feira, 20, em uma Unidade de Tratamento Intensiva (UTI) em São Paulo. Ela foi transferida para São Paulo, após ser contaminada pela dengue e ficar internada.

Ela saiu de Rio Branco em UTI aérea para São Paulo, onde faleceu. Segundo informações preliminares, uma pneumonia agravou o seu estado de saúde e fez com que a idosa não resistisse.

Ela é mãe da empresária Síglia Abrahão, proprietária da Malharia Ponto Sem Nó. Ela era matriarca de uma das mais tradicionais famílias do Acre. Dona Luiza foi esposa do filho de libaneses Alberto Felício Abrahão, que nasceu em Xapuri e faleceu em Rio Branco há cerca de oito anos. Há 70 anos eles fundaram a Casa Natal, uma das lojas mais tradicionais da capital do Acre.

O corpo dela foi cremado ainda nesta quarta-feira, 20, na capital paulista. Ela deixa órfãos os filhos Siglia, Simone, Genir, Gracy e Beto.

Continuar lendo

Acre

Jenilson crítica decisão de Bocalom acerca de retorno às aulas e afirma que irá acionar Comitê

Publicado

em

O deputado estadual e médico infectologista, Jenilson Leite, usou as redes sociais na noite desta quarta-feira, 20, para se manifestar contrário a decisão do prefeito Tião Bocalom (Progressistas) em relação à volta às aulas para o próximo dia 8 de fevereiro.

Em sua fala, o parlamentar destacou que apesar da chegada do imunizante ao Acre, esse não é o momento ideal de retomar as aulas. Ele pediu ao prefeito que reconsidere a decisão.

“A vacina que chegou não vai ser suficiente para imunizar nem os profissionais que estão na linha de frente, estamos vendo que em nossos Estados vizinhos as pessoas morrem por falta de oxigênio. Há um ditado que diz que quando a gente vê um problema acontecendo ao nosso lado, a gente põe as “barbas de molho”, destacou.

O deputado afirmou que vai consultar o Comitê do Acre sem Covid a respeito da decisão de Tião Bocalom.

“Vou consultar o comitê para saber se essa é uma decisão do comitê ou uma determinação unilateral do prefeito Bocalom. Mas acredito que o comitê não autorizaria o início das aulas num momento difícil como esse que estamos vivendo, mesmo com adaptações sanitárias. Há uma recomendação sanitária de adaptação de escolas que queiram funcionar, mas para momentos de maior tranquilidade”, destacou.

Em outro trecho, Jenilson citou o caso de Manaus, que viveu momentos difíceis nos últimos dias, e argumentou que o retorno às aulas poderá resultar no colapso da saúde do Estado.

“Nossas unidades já atingiram praticamente 100% de lotação. Por exemplo, no INTO já não temos vagas. O Hospital Juruá atingiu 94% da capacidade de internação. As crianças podem adquirir o vírus na escola e disseminar aos pais e demais parentes. Não podemos pensar em voltar às aulas sem imunizar pelo menos 50% da população. Isso é ter responsabilidade como representante do povo”, salientou o infectologista.

Continuar lendo

Acre

Pedro Longo apresenta PL sobre programa de integridade no TCE

Publicado

em

Cumprindo agenda nesta quarta-feira (20), o deputado estadual Pedro Longo fez uma visita institucional ao presidente do Tribunal de Contas do Estado (TCE), Ronald Polanco Ribeiro. O parlamentar se colocou à disposição do órgão fiscalizador do estado, representando a Assembleia Legislativa do Acre (Aleac).

Na ocasião, além de enaltecer o trabalho que o TCE vem realizando, Pedro Longo fez questão de entregar a Ronald Polanco a cópia de um projeto de lei apresentado por ele na Casa do Povo, que institui o Programa de Integridade e Compliance dos Poderes Executivo e Legislativo do Estado do Acre.

A proposta aprovada desenvolve e aplica procedimentos que aumentem a credibilidade das instituições, pela segurança no cumprimento da legislação, além de contribuir para a prevenção de práticas irregulares e ilegais.

“Uma visita de cortesia muito importante e satisfatória. A relação respeitosa dos poderes com os órgãos que estão trabalhando no mesmo sentido de garantir transparência para a população, deve sempre ser valorizada”, defendeu Pedro Longo.

Continuar lendo

Acre

Acre tem 221 novos casos de Covid-19 e chega a 840 mortes

Publicado

em

O Estado do Acre registrou 221 novos casos de infecção por coronavírus nesta quarta-feira, 20, sendo 78 casos confirmados por exame de RT-PCR e 146 testes rápidos. O número de infectados subiu de 45.208 para 45.429 nas últimas 24 horas.

Segundo a Secretaria de Estado de Saúde do Acre (Sesacre), um óbito foi notificado nesta quarta-feira, sendo do sexo feminino, fazendo com que o número oficial de mortes por Covid-19 suba para 840 em todo o estado. M.C.S., de 66 anos, era moradora de Epitaciolândia e deu entrada no dia 10 de janeiro no Hospital Raaimundo Chaar, vindo a falecer no dia 12 de janeiro.

Até o momento, o Acre registra 128.652 notificações de contaminação pela doença, sendo que 82.466 casos foram descartados e 757 exames de RT-PCR seguem aguardando análise do Laboratório Central de Saúde Pública do Acre (Lacen) ou do Centro de Infectologia Charles Mérieux. Pelo menos 38.970 pessoas já receberam alta médica da doença, enquanto 151 pessoas seguem internadas.

Os dados da vacinação nos municípios ainda não estão disponíveis e serão atualizados de acordo com a plataforma do Ministério da Saúde (MS), ficando sujeito à alterações constantes, em razão das informações inseridas por cada município.

Continuar lendo

Bombando

Newsletter

INSCREVER-SE

Quero receber por e-mail as últimas notícias mais importantes do ac24horas.com.

* indicates required

Recomendados da Web

Mais lidas