Menu

Professores cobram inclusão na fatia de 70% das sobras do Fundeb

Receba notícias do Acre gratuitamente no WhatsApp do ac24horas.​

Professores da Secretaria Municipal de Educação (Seme) que estão atuando como assessores pedagógicos protestaram em frente à Câmara de Rio Branco na manhã desta terça-feira, 14, cobrando a inclusão no bolo de 70% das sobras do Fundo de Manutenção e Desenvolvimento da Educação Básica (Fundeb).


O protesto ocorre que apesar de terem contratos como professores com a Seme, os educadores foram colocados para receber o abono na categoria de pessoal de apoio, que ficou definido em torno de R$ 7 mil.

Publicidade

Ao ac24horas, os professores alegaram que no contracheque todos são professores, portanto, deveriam ser incluídos na fatia destinado a 70%
das sobras do Fundeb que será destinado a 1.543 professores, coordenadores pedagógicos e gestores, que receberão cada um R$ 9,5 mil divididos em duas parcelas. No total, são mais de 200 assessores pedagógicas que foram excluídos do abono dos 70%.


Caso aprovado, a primeira parcela de R$ 4,7 mil será paga dia 20 de dezembro e a segunda, de R$ 4,7 mil, no dia 30 de dezembro.


O presidente da Casa Legislativa, N. Lima, decidiu suspender a sessão da Câmara após a tribuna popular para receber a categoria e debater a inclusão deles na fatia dos 70%.


INSCREVER-SE

Quero receber por e-mail as últimas notícias mais importantes do ac24horas.com.

* Campo requerido