Conecte-se agora

Acre teve saldo de 12,2 milhões de dólares na balança comercial no primeiro trimestre

Publicado

em

Com os dados de março, o Acre fechou o primeiro trimestre de 2021 com um saldo recorde de US$ 12,167 milhões em sua balança comercial. É o melhor primeiro trimestre desde 1997 (início dos registros do comércio exterior do Acre). Conforme dados publicados pelo Ministério da Economia, em março de 2021, o Acre exportou US$ 6,528 milhões e importou US$ 455 mil, resultando em um saldo de US$ 6,073 milhões. Este resultado de março é o segundo maior saldo já registrado pelo Acre desde 1997, sendo superado somente pelo mês de dezembro de 2018 (US$ 10,274 milhões).


Exportação de Soja foi o grande destaque em março

O resultado do comércio exterior do Acre no primeiro trimestre de 2021, foi muito influenciado pelas exportações da soja em março. Nos primeiros dois meses do ano a soja contribuiu com somente 2,1% no total das exportações, somando pouco mais de US$ 140 mil. Em março ela contribuiu com 42,4% do total das exportações, mais de US$ 2,7 milhões do produto foram exportados. No ano, a soja já representa 22,2% de tudo o que foi exportado pelo estado. Os principais destinos da soja acreana foram: Peru, Países Baixos (Holanda), Espanha, Argélia e Turquia. A maior parte foi exportada pelo Porto de Manaus.

No gráfico abaixo, destacamos os principais grupos de produtos exportados no trimestre. As exportações de madeira e derivados lideram as exportações no trimestre, com um valor de mais de US$ 4,1 milhões. Os principais destinos dos nossos produtos madeireiros foram: Estados Unidos, Países Baixos (Holanda), China, Portugal, França, Bélgica e México. E os principais pontos de exportações foram os Portos de Manaus e de Paranaguá.

O segundo produto mais exportado no período foi a castanha-do-brasil. Com um valor de US$ 3,1 milhões o produto representa 23,7% do total exportado. A castanha apresenta uma recuperação em relação ao ano de 2020. Naquele ano ela representou somente 7,5% do valor total exportado pelo Acre, com pouco mais de US$ 2,5 milhões. A castanha é exportada para a Bolívia e para o Peru.

Os grupos de produtos de origem animal (bovinos e suínos) aparecem sem seguida, correspondendo a 15,6% do total exportado no ano. Ambos já totalizam um valor exportado de mais de US$ 2 milhões. Os principais destinos para a carne suína são: Bolívia, Hong Kong e Dinamarca, exportados pelo porto de Santos, por Epitaciolândia e por Assis Brasil. Já a carne bovina vai quase que na totalidade para Hong Kong, pelo Porto de Santos.

Mais de 40% das importações no primeiro trimestre foram de pneus para automotivos

As importações totais no período foram pouco mais de US$ 935 mil, valor 75,9% maior do que o verificado no mesmo período de 2020. O grande responsável pelo crescimento das importações foram os pneus automotivos, que entraram pelo Porto de Manaus, vindos do Vietnã, da Malásia e da China. No primeiro trimestre de 2021, a importação de pneus novos totalizaram US$ 377,5 mil.

O segundo maior produto das exportações acreanas, a castanha-do-brasil, também é o segundo produto com maior valor das importações. Foram US$ 172,9 mil vindos da Bolívia e do Peru.

Dentre outros, registrou-se com maior intensidade as importações de tonantes (oriundos da Turquia), policloreto (oriundos da China), produtos imunológicos (oriundos da Irlanda) e farinha de trigo (oriunda da Argentina).

Portanto, o comércio exterior do Acre, no ano de 2021 começou bem. Mais uma vez lembrando que o bom desempenho das exportações do Acre e do Brasil, também está relacionado à desvalorização do real diante do dólar, o que torna o produto nacional mais barato nos mercados internacionais.  Mas também vemos um novo produto aparecendo muito bem nas estatísticas do comércio exterior acreano que é a Soja. Vejo também a recuperação nas exportações da castanha-do-brasil e a consolidação das exportações de madeira como fundamentais para os bons números do primeiro trimestre. Não devemos esquecer dos produtos de origem animal (bovinos e suínos) também estão se consolidando em mercados cativos. A carne bovina deverá ver crescer sua participação assim que os frigoríficos aqui localizados, forem autorizados a exportar. 

Por fim, os estímulos à competitividade dos produtos acreanos, principalmente para os produtos de origem vegetal (soja e milho) foram importantes e influenciaram positivamente nos números do primeiro trimestre. Ainda temos muito o que caminhar na questão do nosso comércio exterior, não somente melhorar a nossa base produtiva para aumentar nossas exportações, mas também, gerar mais conhecimento para aproveitar as oportunidades existentes no mercado externo. 


Orlando Sabino escreve às quintas-feiras no ac24horas

 

 

Acre

Com dois novos casos, Acre não registra mortes por covid-19

Publicado

em

Continuar lendo

Acre 01

Movimento #BoraUnidaOAB chega ao Vale do Juruá com ampla adesão da advocacia

Publicado

em

Continuar lendo

Acre 01

Faccionados do B13 e PCC se desentendem na Cidade do Povo e três acabam baleados

Publicado

em

Continuar lendo

Destaque 3

Mega-Sena: prêmio de R$ 11,5 milhões sai para aposta de Santos-SP

Publicado

em

Continuar lendo

Bombando

Newsletter

INSCREVER-SE

Quero receber por e-mail as últimas notícias mais importantes do ac24horas.com.

* indicates required

Leia Também

Mais lidas