Conecte-se agora

MP vai decidir se Eduardo Veloso e Otávio Costa serão denunciados por homicídio doloso

Publicado

em

Após mais de dois anos, finalmente nesta terça-feira, 9, foi feita a reconstituição da morte de Maicline Borges, ocorrida em janeiro de 2019 após um acidente com um Jet Ski. A reprodução simulada dos fatos foi um pedido do Ministério Público do Estado do Acre (MPAC) que deve decidir se o médico Eduardo Veloso e o empresário Otávio Costa vão ser denunciados por homicídio doloso, quando há intenção de matar. A acusação aponta consumo de bebida alcoólica e velocidade excessiva na hora do acidente.

A reconstituição foi feita no Riozinho do Rola, local onde o acidente aconteceu. Participaram da reprodução simulada a perícia da Polícia Civil, acusados e seus advogados e a irmã de Maicline, Hinaura Borges, que estava junto no dia do acidente. Ao chegar na margem do Rio Acre onde os participantes da reconstituição pegaram um barco até o Riozinho do Rola, Hinaura chorou muito ao lembrar da irmã.

O ac24horas apurou que no processo movido por Hinaura, pela mãe e pelo filho menor de Maicline contra os dois acusados, a indenização de danos morais e materiais com pedido de pensão alimentícia ao menor é superior a R$ 2,6 milhões.

“Com a produção desse laudo, com todos os detalhes do acidente acreditamos que o Ministério Público vai ter mais elementos para fazer a denúncia aos acusados, inclusive a opção pelo homicídio doloso, já que já existe um laudo pericial que imputa a culpa aos dois”, afirma Rafael Sousa, um dos advogados que representa a família de Maicline.

Anúncios

Bombando

Anúncios

Newsletter

INSCREVER-SE

Quero receber por e-mail as últimas notícias mais importantes do ac24horas.com.

* indicates required

Recomendados da Web

Leia Também

Mais lidas