Conecte-se agora

Bolsonaro descumpre promessa e exclui Acre da primeira etapa do programa Norte Conectado

Publicado

em

Foto: Divulgação

A inclusão do Acre no início do projeto teria sido uma promessa do governo Bolsonaro à bancada federal

O Acre está fora da primeira etapa de um dos maiores projetos da história de telecomunicações do Brasil, o Norte Conectado. O programa irá levar internet e TV digital para ribeirinhos, comunidades e florestas mais afastadas dos centros urbanos do país. No entanto, não incluiu o Acre – Estado que possui algumas das cidades mais isoladas da Amazônia – como prioridade nesta primeira etapa. Por se tratar de um trabalho de extrema dificuldade, com logística e acesso restrito, a primeira fase do projeto pode ser finalizada na segunda metade de 2021. Não há data, nem previsão de quando os habitantes da floresta acreana estarão de fato recebendo a ação.

O lançamento do Norte Conectado ocorreu na tarde dessa terça-feira, 1º, no Palácio do Planalto, em Brasília, e contou com participação do ministro de Ciência, Tecnologia e Inovações, Marcos Pontes, do presidente do Supremo Tribunal Federal (STF), Dias Toffoli, presidente do Senado, Davi Alcolumbre (DEM-AP) e do presidente da República, Jair Bolsonaro.

Apesar de o Acre ser constituído, nos 22 municípios, por povos tradicionais da floresta (índios, seringueiros, castanheiros, ribeirinhos, etc.) a região ainda não tem previsão de quando receberá os cabos de fibra óptica com capacidade superior a 100 gigabytes por segundo (Gb/s) e a instalação de pontos de acesso à internet banda larga por satélite.

Só nesta etapa, o programa vai custar quase R$ 70 milhões em recursos próprios do país para construir o primeiro trecho do backbone de fibra óptica – canal por onde pode trafegar grande quantidade de dados – que interligará Macapá (AP), Alenquer (PA), Almeirim (PA) e Santarém (PA). Esse trecho, de 650 km, vai alcançar 165 escolas, tribunais e hospitais, com possibilidade de chegar somente até Tabatinga, no Amazonas.

O projeto visar mudar positivamente a realidade e a maneira de se comunicar nas localidades mais ocultas da Amazônia, além de inserir uma infraestrutura de qualidade em termos de comunicações. O objetivo principal é oportunizar acesso ao conhecimento, educação, melhorar o desenvolvimento econômico e dar espaços para serviços públicos por meio de transmissões eletrônicas. “Temos ainda muitas diferenças sociais que precisam desse trabalho, desse projeto e do que ele representa. É a maior revolução da história de telecomunicações do país”, disse o ministro Marcos Pontes.

Foto: Divulgação

A ação tida como uma ‘virada de página’ na vida das pessoas que vivem nessas localidades está prevista para alcançar quase um milhão de pessoas nessa primeira fase. “A ideia é atingir 10 milhões e mais de 10.000 km de fibra óptica pelos rios e seus afluentes”, garantiu Alcolumbre.

Bolsonaro afirmou: “nós aqui mais ao Sul, mais ao Centro, por vezes, não damos a devida importância para aquilo que, para nós e quase nada, mas para outros é muito. Dessa forma que vamos integrando a Amazônia, com recursos próprios”. Ainda este ano, haverá um levantamento hidrográfico, licenciamento ambiental e o início da construção de um novo trecho da infovia, que vai interligar Santarém (PA) a Manaus (AM). O projeto completo prevê nove infovias lançadas através dos diferentes rios da região Amazônica, somando cerca de 10.000 km, interligando 59 municípios.

“Um absurdo”, diz Petecão

O ac24horas procurou o coordenador da bancada federal do Estado, senador Sérgio Petecão (PSD) – que está em São Paulo cuidando do irmão acometido pela Covid-19 na UTI há 19 dias – para saber o motivo de um dos estados menos conectados do país não ter sido tratado como prioridade na expansão do sistema de telecomunicações desta primeira fase, uma vez que o projeto prevê a possibilidade de chegar até Tabatinga, no Amazonas, bem próximo ao Acre.

Foto: Divulgação

Petecão se diz surpreso e demonstrou insatisfação com a atitude do governo federal. “Fui uma das pessoas que mais lutei por isso, de levar para todas as comunidades isoladas a internet. Esse é um sonho meu. Inclusive chegamos a levar o então ministro Gilberto Kassab no lançamento desse programa em Cruzeiro do Sul. Tudo certo, tudo acordado, o satélite hoje se encontra em funcionamento acima da nossa região”, salienta.

O senador lamenta o fato de o governo estar liberando o programa por “partes”. “Mas vou cobrar do governo federal, até porque não tem nenhuma justificativa para o Acre não ser contemplado nessa primeira leva. Um absurdo isso, até porque isso já nos foi prometido, não é de hoje não, faz tempos que o governo federal vem nos prometendo isso”, conclui.

Anúncios

Acre 01

Polícia Federal desencadeia operação em Cruzeiro do Sul contra fraudes no Auxílio

Publicado

em

A Polícia Federal deflagrou na manhã desta sexta-feira, 15, em Cruzeiro do Sul, a Operação ÓFELOS, cumprindo dois mandados de busca e apreensão na casa de acusados de fraudes ao Auxílio Emergencial, pago pelo governo federal em decorrência da pandemia do novo coronavírus, ocorrida em 2020. Durante a Operação, a PF recuperou uma motocicleta roubada que estava na casa de um dos suspeitos.

“O objetivo é desarticular ações que causam graves malefícios ao programa assistencial e, por consequência, atingem a toda a parcela da população que necessita dos valores. Importante destacar à população que todos os pagamentos indevidamente realizados são objeto de análise por parte da Polícia Federal e das demais instituições integrantes da EIAFAE. Portanto, se orienta fortemente àqueles que requereram e receberam as parcelas não preenchendo os requisitos do Art. 2º da Lei nº 13.982/2020 que realizem a devolução dos valores, sob pena de estarem passíveis de ter sua ação objeto de investigação criminal”, cita a assessoria.

A linha de trabalho adotada importa que os pagamentos indevidos e as tentativas de cadastramento irregulares são processados dentro de ferramentas estabelecidas pela Polícia Federal, buscando identificar a atuação de organizações criminosas e conjuntos de fraudes com denominadores comuns (fraudes estruturadas).

O nome da Operação faz alusão a expressão grega “ÓFELOS”, que significa “benefício” em Grego, haja vista que a dupla envolvida nos mandados eram os beneficiados de fraudes nos pagamentos de auxílio emergencial (Lei 13.982/2020), constantes da Base Nacional de Fraudes ao Auxílio Emergencial – BNFAE.

Segundo a Assessoria de Comunicação da PF, as medidas são parte de uma estratégia integrada de atuação contra as fraudes ao auxílio emergencial (EIAFAE), da qual participam a Polícia Federal, Ministério Público Federal, o Ministério da Cidadania Caixa Econômica , Receita Federal, Controladoria-Geral da União e o Tribunal de Contas da União, no escopo de identificar a ocorrência de fraudes massivas e desarticular a atuação de organizações criminosas.

Continuar lendo

Acre 01

Samu terá de informar ao MPF quantas ambulâncias e serviços executados no Acre

Publicado

em

A real finalidade do Serviço de Atendimento Móvel de Urgência foi amplamente discutida na semana passada quando o coordenador estadual do serviço, o médico Pedro Pascoal, novamente cobrou a coparticipação dos municípios na responsabilidade pelo transporte intermunicipal. O ac24horas relatou o ocorrido e as constantes quebras por problemas mecânicos de ambulâncias do Samu, principalmente que atuam nos municípios da regional do Alto Acre.

Nesta sexta-feira, 15, o Ministério Público Federal (MPF) divulgou que instaurou um inquérito civil para apurar as condições de funcionamento do Samu no estado do Acre. O procurador da República Lucas Costa Almeida Dias, disse que a apuração deve focar na questão da quantidade de ambulâncias, distribuição, responsabilidade de aquisição e execução dos recursos transferidos, atribuições dos entes (União, estado e municípios) em relação ao transporte, observada a complexidade dos serviços (baixa, media e alta complexidade) e manutenção da frota.

Leia mais >>> Samu tem dificuldade com ambulâncias e coordenador cobra responsabilidade de municípios

O coordenador-geral estadual do SAMU terá 30 dias para dizer quantas são as ambulâncias, e quais tipos, disponíveis no Serviço hoje no Acre, além de especificar os tipos de serviços executados nos municípios, considerando a complexidade do atendimento. Também deverá ser dito quais as responsabilidades estaduais e municipais na aquisição, operação e manutenção da frota de ambulâncias disponível para a o transporte intermunicipal.

“O MPF também pede que o coordenador informe quais são os dificultadores em relação à garantia de manutenção das ambulâncias e se existe contrato de caráter contínuo para isso, além de dizer de quem é a responsabilidade da manutenção, se do Estado ou dos municípios”, informou o órgão.

Entenda

Na semana passada, o ac24horas publicou que, de acordo com o coordenador do Samu, há desvio de finalidade na utilização das unidades do Samu, que deveriam ser usadas apenas para atendimentos de pacientes em estado grave, mas que terminam fazendo o transporte de casos de baixa complexidade, que poderiam ser atendidos por ambulâncias dos municípios.

Pedro Pascoal afirmou que os municípios deveriam possuir ambulâncias de suporte sanitário para fazer o transporte intermunicipal de pacientes de baixa e média complexidade. Segundo ele, os gestores municipais devem assumir essa responsabilidade para assim desafogar o Samu.

Continuar lendo

Acre 01

Aleac conclui encontros que definiram novo planejamento estratégico para 2021

Publicado

em

A Assembleia Legislativa do Acre (Aleac) encerrou nesta quinta-feira, 14, as reuniões que definiram a elaboração do Planejamento Estratégico 2021. Participaram diretores e representantes de vários setores da instituição. O intuito foi alinhar as ações legislativas e melhorar o funcionamento da instituição.

Os encontros serviram para analisar a situação da instituição. Por meio de um estudo, agora haverá direcionamento entre os gestores para utilização dos recursos e o potencial das pessoas para melhorar o funcionamento da Assembleia. Nos três primeiros dias do evento, a Aleac alterou o seu propósito que passou a ser “Fortalecer a democracia, representando a sociedade acreana, na criação e fiscalização de leis, em favor do bem comum”.

Também alterou sua visão, que passou a ser “Uma Assembleia Legislativa eficiente, moderna e transparente, comprometida com os anseios do povo”, além de definir os valores que foram consolidados em ética, transparência, representatividade, comprometimento, excelência e inovação.

A palestrante e economista Danuza Lemos, fez uma explanação sobre a metodologia utilizada. Frisou ainda que com a participação dos servidores é possível a concretização de um trabalho mais fidedigno com a realidade da Casa.

“Durante toda a semana, tivemos aqui reunida as principais referências da gestão da casa. Então, começamos o planejamento fazendo um alinhamento de propósitos das pessoas que estão aqui, com os propósitos da instituição. Ouvindo os servidores, identificamos os pontos fortes e pontos fracos e a partir disso, fazendo uma modelagem do que pode ser uma gestão mais eficiente, construímos um plano de ação mais consistente, com metas e objetivos estratégicos importantes, com o intuito de resgatar e fortalecer ainda mais a credibilidade do Poder Legislativo junto à sociedade”, disse.

Para o presidente Nicolau Júnior da Aleac, Nicolau Júnior (Progressistas), o planejamento estratégico é uma peça fundamental para o aprimoramento da Casa, uma vez que constitui uma ferramenta de gestão importante.

“Ele permite o melhor desempenho de todas as áreas. Através dele, alinhamos os setores e garantimos êxito nas ações parlamentares. Garantimos ainda a valorização das pessoas, a interdependência dos setores e transparência na nossa atuação. Queremos um modelo de gestão que gere resultados na prestação de serviços e que a sociedade perceba o valor agregado pela instituição”, enfatizou o parlamentar.

O encontro foi realizado através da Secretaria Executiva e da Mesa Diretora, seguindo todas as orientações de prevenção ao coronavírus, com limitação do número de pessoas presentes e o uso de máscaras.

Continuar lendo

Acre 01

Plano do governo é mapear 80% dos criadouros do mosquito da dengue no Acre, diz Sesacre

Publicado

em

O Governo do Acre estabeleceu um plano que prevê mapear e monitorar pelo menos 80% dos criadouros do aedes Aegipty, o transmissor da dengue, zika e chikungunya.

Entre os possíveis criadouros que serão mapeados estão terrenos baldios, imóveis fechados, tanques, caixa d’agua e depósito de lixo inadequado, por meio de visitas periódicas em áreas de concentração populacional.

Além disso, os trabalhos visam mobilizar ações de educação em saúde junto as comunidade nos bairros de maior infestação predial, elaborar agenda de ações com as instituições governamentais e não governamentais para o trabalho de prevenção e ações de orientações à população.

Em 2020, mais de 5,4 mil casos de dengue, do total de 13.464 notificações, foram confirmados no Estado do Acre.

Os municípios que registraram maior número de casos foram Cruzeiro do Sul, com 6.241 casos notificados, e Rio Branco, com 2.288, correspondendo a 63% dos casos no estado.

Ainda em 2020, foram notificados 192 casos suspeitos de febre de chikungunya no Acre, sendo que 33 foram confirmados. Destes, 20 casos foram registrados em Rio Branco. Em relação ao zika vírus, 12 casos foram confirmados, sendo 10 em Rio Branco e 2 em Cruzeiro do Sul.

Continuar lendo

Bombando

Newsletter

INSCREVER-SE

Quero receber por e-mail as últimas notícias mais importantes do ac24horas.com.

* indicates required

Recomendados da Web

Mais lidas