Conecte-se agora

Acre tem mais de 400 indígenas que testaram positivo para Covid-19

Publicado

em

FOTO: REPRODUÇÃO

Entre os 22.435 acreanos que já testaram positivo para o novo coronavírus, estão 418 indígenas de diferentes etnias que também entraram para o registro oficial da doença no Estado. De acordo com a distribuição dos casos confirmados de Covid-19 por cor da pele no Acre, também estão inclusas 274 pessoas pretas, 717 de cor ignorada, 1.341 pessoas de cor branca, 2.688 de cor amarela, 7.263 pardos e 9.734 de cor não informada.

O boletim epidemiológico divulgado pela secretaria de Estado de Saúde (Sesacre) nessa sexta-feira, 14, também indica que cerca de 54.246 pessoas já passaram pelo exame que detecta infecção do vírus. Desse total, 31.772 casos notificados apresentaram resultado negativo para a doença. O Acre registra atualmente 15.505 altas médicas, ou seja, mais de 15 mil infectados não estão mais com o vírus.

Apesar do alto número de pacientes curados, o Estado também contabiliza 576 óbitos ocorridos em decorrência de complicações da doença. Até o momento, 39 amostras estão em análise no Laboratório Charles Mérieux aguardando resultado. Dos 22 municípios, quatro cidades já têm mais de mil casos confirmados da doença, que são: Rio Branco (9.620), Cruzeiro do Sul (2.938), Tarauacá (1.312) e Sena Madureira (1.233).

Anúncios

Destaque 6

Índia libera exportação de vacinas para o Brasil, diz secretário indiano

Publicado

em

Por

O governo da Índia liberou as exportações comerciais de vacinas contra a covid-19, com a previsão de enviar amanhã as primeiras remessas para o Brasil e Marrocos. A informação foi dada hoje pelo secretário das Relações Exteriores do país, Harsh Vardhan Shringla, à agência de notícias Reuters.

O Brasil espera o envio de 2 milhões de doses da vacina AstraZeneca/Oxford encomendadas pela Fiocruz (Fundação Oswaldo Cruz). Elas foram fabricadas pelo laboratório indiano Serum e eram aguardadas para o último fim de semana, mas uma resolução do governo local barrou a remessa devido ao início da campanha de vacinação no país.

Segundo informações da GloboNews, o consulado da Índia confirmou que o avião com os imunizantes embarca amanhã, com previsão de chegada no sábado (23). O UOL procurou o consulado e aguarda resposta.

Segundo o secretário, o fornecimento comercial da vacina começará a partir de amanhã, de acordo com o compromisso do primeiro-ministro, Narendra Modi, de que as capacidades de produção da Índia sejam utilizadas por toda a humanidade para combater a pandemia.

“Seguindo essa visão, respondemos positivamente aos pedidos de fornecimento de vacinas manufaturadas indianas de países de todo o mundo, começando pelos nossos vizinhos”, disse Vardhan Shringla, referindo-se aos suprimentos gratuitos.
“O fornecimento das quantidades comercialmente contratadas também começará a partir de amanhã, começando pelo Brasil e Marrocos, seguidos pela África do Sul e Arábia Saudita”, acrescentou.

Brasil ficou fora de lista inicial

O governo indiano suspendeu a exportação de doses até iniciar seu próprio programa de imunização no último fim de semana. No início desta semana, a Índia enviou suprimentos gratuitos para países vizinhos, incluindo Butão, Maldivas, Bangladesh e Nepal.

A medida causou apreensão no Brasil, uma vez que o Ministério da Saúde esperava que as 2 milhões de doses fossem incorporadas ao início da vacinação no Brasil. Um avião chegou a ser preparado para buscar o lote na última sexta-feira (15), mas o governo indiano barrou a liberação.

No domingo (17), a Anvisa aprovou a vacina de Oxford para uso emergencial. Assim, a aplicação deste lote já está liberada ao chegar ao Brasil, dependendo apenas de trâmites na Fiocruz e da distribuição do Ministério da Saúde para ser aplicado. Com o atraso, a Fiocruz afirmou na terça-feira que espera a previsão de entrega das primeiras doses foi mudada de fevereiro para março.

Até o momento, o Brasil iniciou seu Plano Nacional de Imunização (PNI) com a aplicação de doses da CoronaVac, outra vacina liberada pela Anvisa. A primeira vacinada foi a enfermeira Monica Calazans, em São Paulo.

*Com informações da agência Reuters.

Continuar lendo

Destaque 6

Incêndio atinge Instituto Serum, que produz vacinas na Índia

Publicado

em

Por

Um incêndio ocorrido na manhã de hoje atingiu o Instituto Serum, que produz a vacina contra a covid-19 desenvolvida pela parceria entre AstraZeneca e Universidade de Oxford, em Pune, na Índia. Apesar da destruição de alguns andares e da grande quantidade de fumaça, não houve vítimas nem prejuízos para os estoques de imunizantes.

Adar Poonawalla, diretor-executivo do Instituto, informou que “o mais importante é que não houve vidas perdidas e nem grandes lesões por causa do fogo, apesar de alguns andares terem sido destruídos”.

Adar também afirmou que as vacinas não foram atingidas. “Quero tranquilizar todos os governos e a população de que não haverá perda de produção da Covishield [nome da vacina], devido a vários edifícios de produção que mantive em reserva para lidar com tais contingências”.

O incêndio atingiu dois andares do Terminal 1, onde está sendo construída uma nova fábrica. Bombeiros foram até o local com dez caminhões para o controlar o fogo e evitaram que o fogo se espalhasse.

A Anvisa (Agência Nacional de Vigilância Sanitária) já aprovou o uso emergencial da Covishield no Brasil, mas ainda não há doses da vacina por aqui.

O Brasil está tentando importar 2 milhões de doses que viriam do Instituto Serum. Na semana passada, o governo federal preparou um avião para buscar esses imunizantes, mas o governo indiano não liberou a exportação, e o avião, que tinha partido de São Paulo e estava em escala no Recife, voltou para a capital paulista.

Nesta semana, a Índia começou a exportação de vacinas, mas não colocou o Brasil entre as prioridades.

A Índia é o segundo país com mais casos de covid-19 registrados, atrás apenas dos Estados Unidos: 10 milhões de infectados. O país lançou, no sábado, uma das campanhas de vacinação mais ambiciosas do mundo, com o objetivo de imunizar 300 milhões de pessoas até julho.

Continuar lendo

Destaque 6

Gladson garante 120 mil doses de vacina da Covid-19 até fevereiro

Publicado

em

O governador Gladson Cameli confirmou ao ac24horas, que o Acre receberá mais 120 mil doses da vacina CoronaVac na primeira semana de fevereiro. A boa noticia veio depois de um telefonema da direção do Instituto Butantan ao governo do Acre na manhã desta quinta-feira, 21.

Esta remessa faz parte do novo pedido de liberação de 4 milhões de doses feito pelo Butantan à Anvisa e governo de São Paulo.

O governador não adiantou mais detalhes. Até o final do dia deverá ser feito um pronunciamento sobre o assunto.

Continuar lendo

Destaque 6

Seguro DPVAT indenizou 1.046 acidentes no Acre em 2020

Publicado

em

O Seguro DPVAT pagou 1.046 acidentes ocorridos ao longo de 2020 no Estado do Acre. Em dezembro, foram 117 indenizações. O número é o 2º menor do país, ganhando apenas do Amapá, que pagou 674 seguros.

Em todo o Brasil, o DPVAT informa que pagou mais de 310 mil indenizações para vítimas e beneficiários de acidentes de trânsito, um número 13% menor que 2019. Somente no mês de dezembro, foram mais de 28 mil sinistros pagos, número 29% maior que o registrado em novembro.

Entre o perfil de vítimas mais indenizado, os homens seguiram concentrando o maior número de pagamentos do Seguro DPVAT, com 76% do total. A faixa etária mais atingida no período foi a economicamente ativa, de 18 a 34 anos, com 48% das indenizações do período, sendo mais de 148 mil pagamentos para estas vítimas.

Os motoristas foram os que mais receberam indenizações em 2020, representando 59% do total de pagamentos (182.566), enquanto os pedestres ficaram em segundo lugar, com mais 89 mil sinistros pagos pelo Seguro DPVAT.

As motocicletas, assim como nos anos anteriores, continuaram como destaque nas indenizações pagas: quase 80% de todos os sinistros pagos em 2020 foram direcionados para acidentes envolvendo as motos: 245.551 indenizações. Deste total, 71% das vítimas (175.371) ficaram com algum tipo de sequela permanente.

Os dados fazem parte de um balanço da Seguradora Líder, que gerenciava o DPVAT até o fim do ano passado, divulgado nesta quarta-feira (20).

Continuar lendo

Bombando

Newsletter

INSCREVER-SE

Quero receber por e-mail as últimas notícias mais importantes do ac24horas.com.

* indicates required

Recomendados da Web

Mais lidas