Conecte-se agora

Após folia, pré-candidatos que ocupam cargos no governo terão de pedir exoneração nas próximas 72 horas

Publicado

em

Para quem obedecer às regras impostas por Cameli, esta quarta-feira será literalmente de cinzas, que simboliza reflexão sobre o dever da conversão, da mudança de vida, recordando a passageira, transitória, efêmera fragilidade da vida humana, sujeita à morte

Dizem que em uma relação de poder manda quem pode e obedece quem tem juízo. Certo? Embora para alguns analistas a frase demonstre uma verdadeira distorção do significado da palavra poder, esse foi o recado dado pelo governador Gladson Cameli antes da quarta-feira de cinzas. Quem for pré-candidato a prefeito ou ao cargo de vereador nas eleições deste ano tem 72 horas para pedir exoneração do cargo. Cameli quer a “politicagem” – como costuma falar – longe do Palácio Rio Branco.

Apressado por resultados que possam mostrar maior eficiência no seu governo, Cameli antecipa as regras eleitorais, numa espécie de “limpa” a quem vem supostamente usando a máquina pública para se promover. A medida busca assegurar que não haja nenhum tipo de influência por parte daquele que já ocupa cargo público e deseja concorrer novamente, além de zelar pela igualdade dos candidatos na disputa.

Segundo a regra, qualquer servidor comissionado deve se afastar da função com antecedência mínima de três meses do dia da eleição, que neste caso, será 4 de julho, a data limite. Mesmo prazo vale para secretários e diretores ordenadores de despesas.

O governador tem problemas internos dentro do próprio partido para resolver. No Progressistas, por exemplo, o secretário extraordinário, Thiago Caetano e o coordenador do Idaf, Luziel Carvalho, postulantes a pré-candidatura de prefeito, teriam, por via de regra do Palácio Rio Branco, de pedir exoneração do cargo. O partido ainda não resolveu quem será o pré-candidato, pelo contrário, nas últimas semanas, o deputado estadual José Bestene fortaleceu sua pré-candidatura embolando ainda mais o meio de campo.

Há informações de que outros cargos de segundo e terceiro escalão que pretendem lançar pré-candidaturas proporcionais, vão esperar pela decisão na cabeça. “Se eles [Luziel ou Thiago] pedirem para sair, a coisa é pra valer, nós também seguiremos a determinação do governador, caso contrário, vamos até onde der” disse um pré-candidato a vereador pelo Progressistas que pediu para não se identificar.

Outros partidos com “feudos” dentro da máquina pública também terão que orientar seus pré-candidatos a pedirem exoneração. DEM, PSDB, MDB, SOLIDARIEDADE, PDT, são algumas das siglas que ocupam cargos comissionados no governo. O Palácio Rio Branco ainda não informou como irá punir os partidos que não cumprirem com a determinação do governador Gladson Cameli.

De acordo orientação repassada pela Casa Civil às secretárias, uma carta deve ser redigida pelo pré-candidato informando o pedido exoneração. Para quem obedecer às regras impostas por Cameli, esta quarta-feira será literalmente de cinzas, que simboliza reflexão sobre o dever da conversão, da mudança de vida, recordando a passageira, transitória, efêmera fragilidade da vida humana, sujeita à morte.

Anúncios

Destaque 3

Governo regulamenta Prêmio Anual de Valorização dos servidores da educação

Publicado

em

O governo acreano publicou no Diário Oficial desta quinta-feira, 25, a regulamentação do Prêmio Anual de Valorização e Desenvolvimento Profissional (VDP), dos servidores do quadro permanente e temporários da Secretaria de Estado de Educação, Cultura e Esportes – SEE

Farão jus ao prêmio, os servidores do quadro permanente e temporários da educação que estejam em efetivo exercício de suas funções nas unidades escolares da rede pública estadual de Educação Básica, nas dependências administrativas da SEE, nas unidades especializadas em educação especial e os lotados em regime de colaboração técnica na rede municipal de Educação Básica.

Para receberem o prêmio, os servidores precisam atingir alguns critérios como cumprimento da jornada escolar, dentro do calendário letivo aprovado pela SEE, cumprimento das horas de planejamento previstas no cronograma da unidade escolar e da SEE, participação nos programas de formação continuada ofertados pela SEE com frequência mínima de setenta e cinco por cento, participação em , no mínimo, setenta e cinco por cento nos programas de formação oferecidos pela SEE no ano de aferição do prêmio.

O Prêmio VDP será atribuído em função do percentual de cumprimento da(s) meta(s) do Índice de Desenvolvimento da Educação do Acre (IDEA) pela unidade escolar em que o servidor estiver lotado, com a seguinte escala: para as escolas que atingirem de 91% a 100% das metas do IDEA, será aplicado o percentual de 100%; já para as escolas que atingirem de 81% a 90% das metas do IDEA, será aplicado o percentual de 90%. Caso o Estado atinja a meta do IDEA em menos de 90%, em quaisquer das etapas avaliadas, os servidores não farão jus à premiação.

Uma comissão foi criada para acompanhar o prêmio VDP este ano e conta com dois representantes da Secretaria de Estado da Educação, Cultura e Esportes (SEE), um representante do Sindicato dos Trabalhadores em Educação do Acre (SINTEAC), um representante do Sindicato dos Professores Licenciados (SINPROACRE) e um representante do Colegiado de Diretores de Escolas Públicas (CODEP).

Continuar lendo

Cotidiano

Mega-Sena acumula mais uma vez e prêmio principal vai a R$ 50 milhões

Publicado

em

Não houve acertadores das seis dezenas da Mega-Sena no sorteio realizado na noite desta quarta-feira (24) em São Paulo. O prêmio acumulou em cerca de R$ 50 milhões.

As dezenas sorteadas foram 08 – 09 – 17 – 30 – 58 – 60.  O próximo sorteio (concurso2.348) será no sábado (27).

A quina teve 74 apostas ganhadoras; cada uma receberá R$ 46.850,78. A quadra teve 5.504 apostas vencedoras; cada uma levará R$ 899,85.

Continuar lendo

Destaque 4

Prefeito de Assis Brasil diz que acionará MPF por desocupação de ponte e abrigos no município

Publicado

em

Durante reunião nesta quarta-feira, 24, com caminhoneiros que estão impedidos de atravessar a fronteira entre o Brasil e o Peru por conta do movimento de imigrantes estrangeiros, o prefeito de Assis Brasil, Jerry Correia, disse que recorrerá à Justiça para desocupar tanto a ponte quanto os abrigos improvisados no município.

De acordo com ele, a prefeitura prepara um documento a ser protocolado no Ministério Público Federal (MPF) com pedido de retirada, pelo governo federal, dos estrangeiros da Ponte da Integração, que liga os dois lados do Rio Acre entre Assis Brasil e Iñapari, assim como dos abrigos instalados em prédios públicos.

O prefeito voltou a dizer que a cidade não tem mais capacidade de suportar a chegada de imigrantes. Dias atrás, ele sugeriu que o Exército Brasileiro instalasse um acampamento no município com estrutura adequada para atender os estrangeiros ou que outros municípios criassem abrigos para receber parte do contingente.

A crise instalada na cidade envolve vários fatores que dificultam e desgastam os esforços do município para dar assistência aos estrangeiros. Dois deles são a resistência em obedecer às normas sanitárias de prevenção ao novo coronavírus e os conflitos que ocorrem entre diferentes grupos que estão nos abrigos.

Jerry Correia disse que já começou a receber pedidos de demissão de membros de sua equipe em razão da pressão psicológica gerada pelos trabalhos de gestão dos abrigos, como foi o caso da secretária municipal de Assistência Social, Johanna Meury Oliveira, que, segundo o prefeito, solicitou exoneração do cargo.

O impasse em Assis Brasil perdura desde o último dia 14, quando os imigrantes, na maioria haitianos, ocuparam a ponte e começaram a pressionar as autoridades peruanas para entrarem no país. Diante da recusa, os estrangeiros forçaram a passagem e invadiram Iñapari na manhã do dia 16.

Detidos e forçados a retornar para o lado brasileiro, os imigrantes voltaram a acampar na ponte impedindo a passagem de caminhões de carga que começaram a se acumular dos dois lados da fronteira. Com cargas perecíveis e perigosas, como combustíveis, dezenas de caminhoneiros aguardam nas aduanas a liberação da ponte.

A impossibilidade de os caminhoneiros atravessarem a ponte já causa, segundo informações prestadas por eles mesmos, desabastecimento de alguns itens na cidade boliviana de Cobija. De acordo com alguns relatos, não há água e nem banheiros no local onde os veículos estão estacionados.

Continuar lendo

Acre 01

Nível do Rio Acre continua subindo e cheia já atinge quase 14 mil pessoas em Rio Branco

Publicado

em

Foto: Sérgio Vale/ac24horas.com

Infelizmente, as previsões da Defesa Civil do município estavam corretas e o nível do Rio Acre voltou a subir na capital acreana. Na manhã desta quinta-feira, 25, o nível do manancial atingiu 14,99 metros. O volume de água é de praticamente um metro acima da cota de transbordamento (15m). O aumento da cheia é provocado pelo grande volume de água que vem do interior e as fortes e constantes chuvas dos últimos dias.

Apesar do aumento de nível, a Defesa Civil não contabilizou novas famílias desabrigadas nas últimas 24 horas, permanecendo o número de 211 famílias que saíram de suas casas, sendo que 79 estão nos abrigos públicos.

Quem pode receber uma boa notícia durante o dia são 9 famílias que ainda estão fora de casa por conta da cheia dos igarapés, ocorrida no início do mês. A Defesa Civil vai fazer uma avaliação durante a quinta-feira e pode autorizar a volta para as suas residências.

Continuar lendo

Bombando

Newsletter

INSCREVER-SE

Quero receber por e-mail as últimas notícias mais importantes do ac24horas.com.

* indicates required

Recomendados da Web

Mais lidas