Conecte-se agora

“É bom ficar ligeiro, porque se continuar, a casa vai cair aqui fora”

Publicado

em

O tribunal do crime que funciona em Rio Branco ameaça executar novas sentenças de morte de carcereiros que trabalham no complexo penitenciário do Quinari. Em um vídeo com duração de aproximadamente um minuto, que começou a ser divulgado no aplicativo de mensagens WhatsApp desde a noite de sexta-feira (2), dois criminosos com camisetas no rosto fizeram diversas ameaças a agentes penitenciários e divulgaram a lista dos condenados à morte.

Os criminosos que usam camisetas como capuz, gravaram o vídeo numa floresta. Eles afirmam que alguns agentes penitenciários estariam “oprimindo” seus irmãos, dentro do presídio do Quinari. Um dos bandidos empunha um revolver e a lista dos carcereiros que poderão ser assassinados, enquanto o segundo criminoso maneja uma espingarda de repetição, executando movimentos de disparo, quando os nomes dos agentes penitenciários são citados.

Eles afirmam que os agentes penitenciários poderão ser assassinados fora do presídio, caso continuem a “pagar de doidão com nossos irmãos”. Os criminosos desafiam as autoridades policiais do Estado, evidenciando que a criminalidade funciona de forma organizada com a participação de presos que estão dentro dos presídios estaduais e bandidos que estão agindo livremente nas ruas de Rio Branco. “É bom ficar ligeiro, porque se continuar, a casa vai cair aqui fora”.

Assista o vídeo na íntegra:

Acre 01

Confira a agenda dos candidatos ao governo do Acre para esta quarta-feira

Publicado

em

O ac24horas reúne diariamente informações sobre os encontros, reuniões e compromissos dos candidatos do Estado do Acre neste período oficial de campanha.

Aqui você fica sabendo de tudo sobre as eleições 2022.

Veja abaixo a agenda dos candidatos ao governo acreano nesta quarta-feira, 17:

Gladson Cameli (PP)
– 09h: Gravação do programa eleitoral;
– 15h30: Agenda institucional.

Jorge Viana (PT)
A campanha majoritária da Federação Brasil da Esperança, continua nesta quarta-feira, com a mobilização nos 22 municípios acreanos, com reuniões, encontros, adesivaços e bandeiraços.

O candidato ao governo, Jorge Viana estava em agenda com o ex-presidente Lula em São Paulo e amanhã participará do planejamento e organização com coordenadores da campanha.

Em Rio Branco, serão realizadas visitas nos bairros Conquista e na Baixada, liderados por Marcus Alexandre.

Já em Cruzeiro do Sul, Nazaré Araújo participara de uma entrevista com a imprensa local e posteriormente haverá um diálogo com apoiadores e partidos. Também haverá um encontro com partidários em Rodrigues Alves.

Mara Rocha (MDB)
– 08h: Caminhada da Esperança na Estrada da Sobral;
– 16h: Adesivaço no semáforo do bairro 6 de Agosto;
– 19h: Reunião com apoiadores no Bairro Tropical.

Sérgio Petecão (PSD)
– 06h: Café da manhã com apoiadores;
– 07h: Deslocamento para Tarauacá;
– 10h: Previsão de chegada ao município interiorano;
– 14h: Conversas e contatos políticos;
– 19h: Inauguração do Comitê da coligação Com a Força do Povo, em Tarauacá.

David Hall (AGIR)

Das 07h00 às 9h00 – Discussão com o Movimento Acorda Educação sobre a carta-compromisso com os professores da rede estadual;
Das 09h00 às 11h00 – Reunião com a representante do Renova BR e acompanhamento de candidaturas de ex-alunos do RENOVA BR;
Das 13h00 às 14h00 – Entrevista na TV Rio Branco;
De 15h00 às 16h00 – Sorteio com os candidatos ao governo na sabatina do AC24HORAS;
De 17h00 às 19h00 – Reunião com microempresária do Novo Mercado Velho;

Nilson Euclides (PSOL)

Somente reuniões internas.

Continuar lendo

Extra Total

Na Aleac, maioria dos deputados que tentam a reeleição em 2022 multiplicaram patrimônio em até 12 vezes mais

Publicado

em

Dos deputados estaduais que tentam a reeleição, a maioria aumentou o patrimônio pessoal, segundo levantamento do ac24horas junto ao Tribunal Superior Eleitoral (TSE). Uns mais, outros menos, mas a grande parte ficou mais “rica” entre uma e outra eleição. O volume mais notório de “prosperidade” é do deputado Marcus Cavalcante (PDT). Ele informou ao TSE possuir R$ 741.833,33 em bens em 2022, o maior volume em investimentos. Em 2018, ele disse à Justiça que possuía apenas R$ 60.000,00, e é como se seu patrimônio tivesse crescido 12 vezes em quatro anos.

Já o deputado Neném Almeida (Podemos) declarou possuir R$ 3.212.944,42 em bens à Justiça Eleitoral em 2022. Esse valor é bem maior que o registrado em 2014, primeira vez como candidato, e quase quatro vezes superior ao registrado em 2018, quando Neném conseguiu uma vaga na Assembleia Legislativa do Acre pelo Solidariedade. Na última eleição, Neném dizia ter R$ 956.825,00 em patrimônio.

A deputada Antônia Sales (MDB) tinha um patrimônio de R$ 3.295.000,00 em 2006. Anos mais tarde, após alguns mandatos, Antônia Sales informa que em 2022 a soma de seus bens é de R$2.200.000,00. Na eleição de 2018, ela declarou R$ 912.870,00.
Assim, Antônia Sales teve o patrimônio evoluído 2,5 vezes este ano em comparação a 2018.

O deputado Chico Viga (PDT) já participou de várias eleições. Em 2018, declarou ter R$ 2.698.678,30 e na campanha atual tem R$ 1.864.204,75 – “empobrecendo” consideravelmente em quatro anos. Quando concorreu pelo PT, em 2010, seu patrimônio era de R$ 525.497,92.

O presidente da casa, deputado Nicolau Junior (Progressistas), registrou na justiça eleitoral patrimônio de R$ 1.741.476,66. Nos anos de 2018 e 2014 não existem nenhum registro declaração em seu nome. Em 2010, quando se candidatou pela primeira vez, declarou ter uma automóvel de R$ 22 mil.

O deputado Daniel Zen (PT) hoje possui R$1.619.281,31 e declarou, em 2010, R$ 645.073,63, o que elevou em 2,5 vezes seus bens no período. Para efeito de melhor comparação, em 2018 Zen disse à Justiça Eleitoral possuir R$ 764.387,35.

Fagner Calegário, do Podemos, informou R$375.000,00, o que o deixa mais “pobre” em 2022 já que em 2018 declarou R$800.000,00.

O tucano Luiz Gonzaga apresentou uma lista que contempla, no total, R$1.929.794,74 em bens, um pouco mais que em 2018, cujos bens somavam R$1.702.152,65.

O deputado Manoel Moraes (PP) tem R$ 1.405.000,00, o que o torna levemente mais “rico” que na eleição de 2018, quando informou R$1.225.000,00.

Já o depuado José Bestene (PP) busca a reeleição com R$ 1.273.838,23 em bens declarados atualmente, bem mais do que tinha em 2018: R$ 820.769,45.

O deputado Antônio Pedro (União Brasil) declarou patrimônio de R$ 1.200.000,00 nestas eleições e já registrou R$ 955.818,19 na campanha anterior.

O deputado Edvaldo Magalhães (PCdoB) informou R$ 1.113.500,00 em bens em 2022 contra R$ 913.000,00 na eleição de 2018. O deputado Pedro Longo (PDT) tem R$ 1.018.000,00 e declarou, em 2018, R$ 902.500,00, o que também o faz um pouco mais “rico” que há quatro anos.

A deputada Maria Antônia (PP), que declarou R$ 730.000,00, mais que dobrou seu patrimônio desde 2018, quando informou R$ 301.000,00.

O deputado Whendy Lima (União Brasil) declarou R$ 54.407,69, valor que é quase o dobro da eleição passada: R$ 29.870,32.

André da Droga Vale diz ter R$1.702.152,65. Em 2018, eram R$ 600.000,00. Já o pastor Wagner Felipe possui atualmente R$ 500.000,00 e não há dados de 2018.

O deputado Luis Tchê (PDT) e Sargento Cadmiel Bonfim (PSDB) não têm informe sobre bens no TSE.

FEDERAIS

Alguns deputados estaduais concorrem ao cargo de deputado federal, que é o caso de Gerlen Diniz (Progressistas), que declarou possuir R$ 2.615.658,10, mais que o dobro do valor de 2018, de R$1.228.582,62.

A deputada Meire Serafim, que pleiteia vaga na Câmara Federa, declarou R$ 76.000,00, pouco mais do que havia informado em 2018, quando elegeu-se a estadual: R$67.358,14.

O deputado Roberto Duarte (Republicanos), que também tenta uma cadeira na Câmara dos Deputados, apresenta declaração de R$ 1.019.353,03 em bens. Na eleição passada, quando elegeu-se deputado estadual, eram R$ 511.500,00, dobrando o valor atual.

O deputado Jenilson Leite, que concorre ao cargo de senador pelo PSB, declarou R$ 367.210,29 e quando elegeu-se deputado estadual, em 2018, R$ 370.000,00.

O deputado Jonas Lima, do PT, não está concorrendo em 2022.

Continuar lendo

Acre 01

Coligação rebate MP eleitoral e diz que deve tomar medidas que tornem Mailza elegível a vice

Publicado

em

A “Coligação Avançar Para Fazer Mais”, que conta com o governador Gladson Cameli candidato a reeleição e a senadora Mailza Gomes como candidata a vice na chapa majoritária, emitiu uma nota nesta terça-feira, 16, para garantir que deverá buscar a elegibilidade de Gomes para as eleições de outubro deste ano.

Segundo a nota pública, após a ação impetrada pelo Ministério Público Eleitoral (MPE), a equipe jurídica está tomando todas as ações legais que comprovem a situação de plena elegibilidade. “Estão sendo executados de forma firme e célere”, diz parte do documento.

Sem entrar em confronto com a justiça, a equipe destacou que acredita na merecedora confiança na Justiça Eleitoral e passou tranquilidade aos candidatos da “Coligação Avançar Para Fazer Mais”. “Todos os candidatos, membros e militantes da Coligação estão convictos que todas as questões serão sanadas com a maior agilidade possível”, explica.

Ao fim da sua justificativa, a coligação contou que “diante da esperança e do apelo popular a campanha segue na sua normalidade tendo a candidata a vice-governadora Mailza como fundamental força da necessária representatividade feminina na política para a construção de um Acre e de um Brasil melhor”.

De acordo com a ação do Procurador Regional Eleitoral Fernando Piazenski, a candidata encontra-se inelegível, haja vista que foi condenada à suspensão de seus direitos políticos em uma Ação de Improbidade Administrativa, que importou em lesão ao patrimônio público e enriquecimento ilícito na época em que foi secretária municipal na Prefeitura de Senador Guiomard, na época administrada pelo seu ex-marido James Gomes.

Continuar lendo

Acre

No Crea, Nilson Euclides defende fim da reeleição para majoritários

Publicado

em

O professor Nilson Euclides, candidato ao Governo do Acre pelo PSOL, palestrou nesta terça-feira, 16, no auditório do Conselho Regional de Engenharia, Arquitetura e Agronomia do Acre (Crea-Ac) e classificou como “angustiante” o atual perfil socioeconômico do estado onde, segundo ele, até a produção de mandioca sofreu um retrocesso de 40%.

Euclides aproveitou para desafiar os candidatos a assumirem o compromisso de descartar a reeleição para cargos majoritários. Para ele, governar de olho na reeleição faz com que o Executivo seja obrigado a manter caciques políticos “que deem sustentação às suas ambições e a administração segue sem a definição de um projeto de desenvolvimento com foco na redução da desigualdade social”, afirmou.

O candidato lembrou que seu programa de Governo prevê a participação popular, a transparência e o desenvolvimento. “Quando digo participação popular incluo desde as associações de bairros aos conselhos mais poderosos do País, como o CREA que não foi ouvido na elaboração do Orçamento de R$ 7,8 bilhões que o Estado tem para este ano”, argumentou.

Nilson Euclides destacou que a atual administração falhou em infraestrutura e disse que anel viário e pontes não contemplam a população mais pobre do Acre, que sofre com a falta de habitação popular, saneamento básico e escolas de qualidade.

Em seu plano de governo, Nilson Euclides assumiu o compromisso de construir pelo menos uma escola conceito, que chamará de Centro Integrado de Educação e Sociabilidade. O candidato também fez a defesa do agronegócio, mas lembrou que para este segmento ser competitivo é preciso incluir a agricultura familiar, a pequena propriedade e a industrialização, no Acre, dos grãos aqui cultivados para agregar valor e gerar empregos.

Continuar lendo

Newsletter

INSCREVER-SE

Quero receber por e-mail as últimas notícias mais importantes do ac24horas.com.

* indicates required

Leia Também

Mais lidas

error: Este conteúdo é protegido.