Conecte-se agora

Exportações acreanas crescem 35,6% nos 5 primeiros meses do ano

Publicado

em

Bons ventos vêm soprando para o comércio exterior do Acre. De janeiro a maio de 2022 as exportações (US$ 32,6 milhões) já superam em 35,6% às do mesmo período de 2021 (US$ 24,1 milhões).  Os dados são do Comex Stat (http://comexstat.mdic.gov.br/pt/geral) um sistema para consultas e extração de dados do comércio exterior brasileiro, vinculados ao Ministério da Economia. Os dados são divulgados mensalmente, baseados na declaração dos exportadores e importadores. 

Analisando-se a tabela abaixo, pelos grupos de produtos, nos primeiros cinco meses do ano, destaca-se o crescimento das exportações de soja em mais de 93% em relação ao mesmo período do ano anterior.

É importante lembrar que o auge das exportações da soja acontece nos período de março a maio. Em artigos anteriores já tínhamos destacado o aumento da produção local da soja no ano passado. Como a soja acreana é quase que totalmente exportada, os números se refletiram no mercado exterior. Destacam-se também os crescimentos das exportações de madeira (31%), Castanha (16%) e carne suína (7,5%). O resultado negativo veio das exportações de carnes e derivados de bovinos (-20,5%).

Na tabela acima, destacam-se os principais destinos das nossas exportações, liderados pelo Peru. Muito influenciado pelas exportações dos derivados dos bovinos, Hong Kong que nos cinco primeiros meses do anos passado figurava como o nosso quarto maior destino, em 2022, caiu para a oitava posição. Os EUA que era o segundo maior destino, caiu para a quinta colocação.

Em relação às importações, observou-se também um pequeno aumento (5,3%) na comparação dos cinco primeiros meses de 2021 para 2022, conforme pode ser visto no gráfico acima. Esse aumento foi fortemente influenciado pelas importações de isoladores de vidro, para usos elétricos, vindos da Rússia, no mês de maio de 2022, no valor de US$ 491.083.

As origens das nossa importações nos primeiros 5 meses de 2022 foram: Rússia (39,9%), Turquia (16,8%), Estados Unidos (12,0%), Índia (7,3%, Bolívia (4,3%), Bélgica (4,0%) e o Peru (3,9%).

A corrente de comércio, que é a soma das exportações e importações, atingiu US$ 33,86 milhões, com alta de 34,2% de janeiro a maio de 2022 em relação ao ano passado. O período foi muito influenciado pelo valor das exportações da soja, principalmente no mês de março. Os dados são maiores valores em termos de comércio exterior para a série histórica do Acre, desde 1997. Chegamos a praticamente US$ 32,63 milhões em receita de exportação e praticamente US$ 1,23 milhão em importação. Com esses número no saldo da balança comercial atingiu mais US$ 31,40 milhões.

Como destacou-se, os resultados foram muito influenciados pelas exportações da soja. Espera-se agora uma queda do ritmo de crescimento das nossas exportações para o mercado exterior. As exportações de Madeira e Castanha devem assumir o protagonismo das nossas vendas e espera-se uma reação da carne e derivados de bovinos, com o reestabelecimento de seus níveis histórico do comércio exterior acreano.


Orlando Sabino escreve às quintas-feiras no ac24horas

Destaque 4

Esposa de repórter cinematográfico faz vaquinha para custear tratamento de câncer

Publicado

em

Continuar lendo

Acre

Tesouro concede B ao Acre em capacidade de pagamento

Publicado

em

Continuar lendo

Acre

PRF age rápido e desobstrui trechos bloqueados em Rondônia

Publicado

em

Continuar lendo

Extra Total

Presidente da Energisa Acre diz que desligará maior parte de termelétricas no Acre até 2025

Publicado

em

Continuar lendo

Newsletter

INSCREVER-SE

Quero receber por e-mail as últimas notícias mais importantes do ac24horas.com.

* indicates required

Leia Também

Mais lidas

error: Este conteúdo é protegido.