Conecte-se agora

Prêmio Gestão Escolar destaca 3 escolas do Acre por experiências educacionais na pandemia

Publicado

em

A organização do Prêmio Gestão Escolar divulgou no site oficial, nesta sexta-feira (20), os resultados das etapas estadual e regional da edição deste ano.

Da etapa estadual, serão premiadas as escolas Infantil Os Pastorinhos, de Brasiléia; Mário Lobão, de Rio Branco; e Maria Estela Marques, também da capital.

Realizado pelo Conselho Nacional de Secretários de Educação (Consed), Organização dos Estados Ibero-americanos (OEI) e União Nacional dos Dirigentes Municipais de Educação (Undime), o Prêmio Gestão Escolar 2020 tem por objetivos reconhecer experiências que deram continuidade à aprendizagem dos estudantes durante o período da pandemia; identificar e disseminar práticas inovadoras na gestão escolar; reconhecer e valorizar escolas públicas que se destacam pela gestão competente, participativa e colaborativa; além de valorizar a escola que trabalha como equipe, com corresponsabilidades na gestão, no ensino, na aprendizagem e na solução de problemas.

No total, foram quase 8 mil experiências de todo o Brasil.

A cerimônia de premiação em âmbito nacional será realizada no dia 10 de dezembro de maneira remota.

As informações estão disponíveis e podem ser consultadas em: https://premiogestaoescolar.org.br/resultados/index

Anúncios

Destaque 4

Prefeituras do Alto Acre decidem se ajustar à faixa vermelha do Pacto Acre sem Covid

Publicado

em

Após regredir para faixa vermelha (emergência) do Pacto Acre Sem Covid, os quatro municípios que compõem a regional do Alto Acre decidiram se ajustar às restrições sanitárias impostas pelo nível de risco a que foram reclassificados pelo Comitê de Acompanhamento Especial da Covid-19.

Em reuniões realizadas nos últimos dois dias em Epitaciolândia e Brasiléia, com a participação do Ministério Público do Acre (MP-AC), Polícia Militar e Secretarias Municipais de Saúde, os gestores municipais resolveram suspender imediatamente as atividades consideradas não essenciais.

“Lamentavelmente, estamos na bandeira vermelha, o que significa que só poderão funcionar serviços essenciais. Estamos perdendo vidas, as aglomerações estão grandes em bares, restaurantes e mercados e, por isso, vamos tomar todas as medidas sanitárias previstas”, disse a prefeita de Brasiléia, Fernanda Hassem.

“Não temos vacina suficiente para atender toda a população. Em Xapuri chegaram apenas 100 doses, o que deu somente para profissionais de saúde e alguns idosos. Não é simples resolver uma situação dessa sem a tomada das medidas necessárias”, afirmou o prefeito de Xapuri, Ubiracy Vasconcelos.

“Ontem perdemos duas pessoas, um membro de nossa equipe, então precisamos estar unidos para vencer essa pandemia. Temos 22 óbitos e precisamos sair da bandeira vermelha, mas a responsabilidade não é apenas dos prefeitos”, enfatizou o vice-prefeito de Epitaciolândia, Antônio Soares.

Os relatos dos prefeitos denunciam a situação do atendimento de saúde nos quatro municípios, que se agrava a cada dia com o aumento de uma demanda que tem sido ainda mais ampliada por conta da elevação dos casos de dengue, causando superlotação das unidades hospitalares e a sobrecarga dos profissionais.

Em toda a regional, já são mais de 5.500 casos confirmados de Covid-19. Pelos dados oficiais da Secretaria de Estado de Saúde (Boletim Sesacre), Assis Brasil tem 836 casos e 9 mortes; Brasiléia 1.578 casos e 24 mortes; Epitaciolândia 759 casos e 20 mortes; e Xapuri 2.210 casos e 14 mortes.

Todavia, se forem contabilizados os dados mais recentes das secretarias municipais, que não são atualizados de maneira imediata pelo processamento da Vigilância em Saúde da Sesacre, os números de casos positivos e de óbitos por Covid-19 registrados no Alto Acre já são muito superiores.

Apenas em Xapuri, foram confirmados mais três óbitos, nas últimas 24 horas, de pacientes que haviam testado positivo para o novo coronavírus. Duas das mortes ocorreram em casa e outra no hospital Epaminondas Jácome. O município também teve um aumento considerável no número de novas hospitalizações.

Continuar lendo

Destaque 4

Acreana de 14 anos é aprovada em concurso nacional para estudar no Rio de Janeiro

Publicado

em

Foto: Stalin Melo/SEE-Acre

A estudante acreana Ana Beatriz Pereira de Araújo, de 14 anos, que está concluindo o 9º ano do ensino fundamental na Escola estadual Padre Carlos Casavecchia, no bairro Xavier Maia, em Rio Branco, foi selecionada para estudar, a partir do ano letivo de 2021, na escola Sesc de Ensino Médio, no Rio de Janeiro.

A seleção, conforme divulgado pela secretaria estadual de educação (SEE), ocorre todos os anos, quando a escola Sesc de ensino médio escolhe alunos de todo o país oportunizando uma educação voltada para a formação pessoal e profissional do aluno. Do Acre, um menino e uma menina são selecionados.

A escola funciona em regime de internato, onde os alunos saem apenas durante as férias. A instituição possui restaurante, teatro e alojamentos, onde além dos próprios alunos, residem também os professores e o diretor da escola. Além das disciplinas obrigatórias, há também um conjunto de eletivas e cursos.

Assim que concluir o ensino médio na Escola Sesc, Ana Beatriz pretende estudar Astronomia. “Como é um curso que não tem aqui no Acre, certamente, terei que ficar no Rio de Janeiro mesmo”, afirmou à SEE.

Continuar lendo

Destaque 4

Presidente da Acisa fala sobre desafios e investimentos em visita a Granja Carijó

Publicado

em

O presidente da Associação Comercial (Acisa), Marcello Moura, visitou no último sábado, 23, a Granja Carijó, que atende mais de 60% do mercado acreano com o fornecimento de ovos. Durante a visita, o representante da empresa, Diogo Figueiredo, apresentou todo processo de funcionamento do empreendimento que gera mais de 100 empregos diretos.

“Queremos visitar nossos empreendimentos, aproximando cada vez mais a Acisa dos empresários. É fundamental conhecer as realidades, conversando sobre as dificuldades e os projetos de cada empresa. A Granja Carijó é um exemplo de determinação, organização e vontade. Um empreendimento que merece todo apoio para continuar crescendo”, explicou.

O empresário Diogo Figueiredo, agradeceu a visita, destacando a importância do apoio da Acisa às empresas acreanas. Para ele, muitas dificuldades e problemas podem ser superados com diálogo e união.

“Para nós é uma alegria especial receber o presidente da nossa Acisa. Empreender no Acre é um grande desafio, mas com coragem e muito trabalho conseguimos superar as dificuldades. A vinda do Marcello Moura representa um reforço importante para que, juntos, possamos seguir oferecendo produtos de qualidade, gerando emprego e renda, contribuindo assim, com o desenvolvimento do nosso Estado”, disse.

Todo processo da Granja Carijó é automatizado e rigorosamente acompanhado pelos órgãos fiscalizadores, garantindo assim, mas eficiência na produção e qualidade dos produtos comercializados. Atualmente mais de 160 mil galinhas poedeiras produzem diariamente mais de 120 mil ovos.

“Nós temos uma preocupação especial com a qualidade dos nossos produtos. Nosso objetivo é crescer nossa produção e ser a empresa mais organizada do ramo. Muitas vezes enfrentamos dificuldades para investir, mas acreditamos que, com o reforço da Acisa, vamos avançar”, destacou.

Marcello Moura fez questão de parabenizar Diogo Figueiredo pela ousadia e coragem de empreender. Para ele, a Granja Carijó é um exemplo que o Acre tem capacidade e condições de produzir com qualidade.

“Aqui temos um exemplo de coragem e ousadia. Além de uma granja organizada e com um processo moderno, garantindo qualidade, eles investiram na fabricação de ração e na frota própria de transporte. Sem contar que também comercializam as galinhas que já estão na fase final de produção. Um verdadeiro modelo para quem deseja empreender”, afirmou.

Também participaram da visita o diretor da Acisa, Hernandes Negreiros e o advogado Gilliard Nobre.

Marcello Moura destaca importância do empreendedorismo e do associativismo

Para o presidente da Acisa, Marcello Moura, é preciso um olhar especial do Poder Público para os empreendedores do Estado, fortalecendo o setor privado e possibilitando a ampliação dos investimentos.

“Fortalecer os empreendimentos, criando um ambiente competitivo, é uma forma de aquecer nossa economia, com a geração de emprego e renda. O governo não tem como absolver toda mão de obra. Por isso, é fundamental a nossa união para que o setor primário possa atender a demanda por empregos e, assim, desenvolver sua autossuficiência”, destacou.

Ele comentou ainda que investir no setor primário é garantir o crescimento do PIB do Estado.

“Isso só será possível se todos estivermos unidos, numa verdadeira visão convergente de desenvolvimento”, concluiu.

Continuar lendo

Destaque 4

“O Amazonas está enviando doentes com Covid-19 sem combinar com a gente”, diz Gladson

Publicado

em

Cumprindo agenda em São Paulo na manhã desta terça-feira, 26, o governador Gladson Cameli se mostrou preocupado com o número de óbitos que chegou a 854 e casos confirmados que ultrapassou os 46.539 no Acre. Ele, que se reúne com o governador João Doria mais tarde, na busca de comprar mais de 1 milhão de doses para o Estado da CoronaVac, produzida pelo Instituto Butantan, disse que está tentando acelerar o processo de aquisição de imunizantes, mas se disse preocupado com a chegada de pacientes doentes do Estado do Amazonas a todo momento sem combinar com a Secretaria de Saúde do Acre.

“Inicialmente, ativamos 10 leitos para tratamento de Covid-19, se preocupando em não comprometer a nossa estrutura para atender os acreanos, mas de uns dias para cá começou a chegar pacientes de todos os lugares do Amazonas de avião sem ao menos a Sesacre ser notificada. Isso tá errado. Eu tenho que ter compromisso com a nossa população. Eu sei que a situação lá está complicada, mas do jeito que estão fazendo, está chegando o momento de seu ser deselegante. O Amazonas está enviando doentes com Covid-19 sem combinar com a gente e isso está errado”, revelou o governador em entrevista ao ac24horas.

Enquanto o Acre registra pouco mais de 46 mil casos da doença, o Amazonas ultrapassou nesta segunda-feira, 25, mais de 250 mil casos e 7.232 mortes. Segundo o boletim da Fundação de Vigilância em Saúde, houve 1.222 novos registros de pessoas com a doença, totalizando 250.935 casos no estado. Do total, 56 mortes ocorreram nas últimas 24 horas e 30 falecimentos foram registrados em dias anteriores, mas confirmados agora.

Continuar lendo

Bombando

Newsletter

INSCREVER-SE

Quero receber por e-mail as últimas notícias mais importantes do ac24horas.com.

* indicates required

Recomendados da Web

Mais lidas