Menu

Enquanto você se distrai, eles avançam sorrateiramente

Receba notícias do Acre gratuitamente no WhatsApp do ac24horas.​

O linguista, escritor, filósofo e grande intelectual libertário, Noam Chomsky (ainda vivo, com 94 anos), juntamente com Edward Herman, trabalhou no livro “Manufacturing Consent” (1988) com a ideia de controle social através da comunicação de massa. Segundo ele, o governo, corporações, partidos etc., podem exercer o controle social tanto quanto consigam manipular a informação de modo a distrair a população enquanto faz passar, ou esconde, os verdadeiros problemas. A propaganda do governo seria, portanto, uma espécie de porrete mental.


Para facilitar a vida do leitor que não conhece o pensamento de Chomsky, troco em miúdos o dito pelo eminente filósofo, fazendo uma analogia simples da DISTRAÇÃO à técnica pantaneira do boi de piranha que, como se sabe, consiste em jogar no rio um boi, normalmente o mais precário, para ser devorado e distrair as piranhas, enquanto atravessam o mesmo rio mais acima com o resto da boiada.


Provavelmente o leitor já se sentiu distraído com alguma notícia. Eu já. Muitas vezes. Penso mesmo que estamos o tempo todo sendo alvo dessa estratégia. Vejamos o que está acontecendo nos dias de hoje com a imprensa brasileira, quase 100% à serviço (bem pago) do governo Lula da Silva. Tentarei, para ser didático, mostrar o boi e a boiada dos últimos dias e, por analogia, evidenciar a manipulação a que estamos submetidos.


O boi de piranha – as joias do Bolsonaro. Em que pese a controvérsia sobre que presentes são bens são “personalíssimos”, portanto, disponíveis para que seu titular lhes dê qualquer uso ou destinação, a imprensa velha não fala de outra coisa, gasta horas e horas durante dias e dias com o fato desimportante, transformando-o em prova cabal de que Bolsonaro também é desonesto. As piranhas foram para cima com tudo: “Ladrão por ladrão, o candidato no qual você votou também é ladrão”, ouvi de um amigo, sem nenhum sentido de proporção. Pense num sujeito feliz por, afinal, haverem pego o Bolsonaro no roubo! “Tá vendo? O governo Lula tem o mensalão, o petrolão, a ODEBRECHT, a JBS, a ELETROBRAS, a Petrobras, triplex, sítio, mas Bolsonaro roubou um relógio!” Blogs, militantes de redação, articulistas, comentaristas e políticos governistas se esbaldam com a suspeita.


Como mais na frente há uma boiada passando, terei que escolher alguns e apresentá-los em tópicos que vão a seguir sem ordem de importância. Ficou um pouquinho longo, mas vale a pena.


Boi 1 – O assassinato de Marielle Franco. Descobriram, enfim, o responsável pelo assassinato da vereadora que, depois de morta, fez o discurso e botou na rua e na política um infindável cordão de militantes de toda ordem. Não é que o cara estava ali, do ladinho deles? O assunto sumiu das manchetes. Parece que Marielle agora descansa em paz.


Boi 2 – A agressão ao ministro Alexandre de Moraes na Itália. Apesar da gravidade interoceânica, o assunto saiu da pauta. O ministro não fala no assunto, as imagens do aeroporto não apareceram e não ficamos sabendo quem agrediu quem.


Boi 3 – CPMI de 8 de janeiro de 2023. Embora esteja correndo delas como o diabo foge da cruz, o Dino está sendo “obrigado” a mandar imagens que possui para a CPMI. Até agora só mandou de 2 câmeras, o resto (dezenas) foi muquifado sabe-se lá por quê. A mídia faz de tudo para que esqueçamos o assunto. Se forem mostradas, desconfia-se que a casa cai. O depoimento do fotógrafo da Reuters nesta terça-feira serviu para espremer mais ainda o ministro que faz ouvido de mercador e não entrega as imagens que provariam sua própria tese de golpe. A imprensa dá ao fato dois segundos e muda de assunto.


Boi 4 – Discurso do Barroso “derrotamos o bolsonarismo”. Aquilo que em qualquer país sério daria impeachment com pé na bunda, saiu do noticiário como se nunca tivesse acontecido. Ficou o dito pelo não dito e o ministro continua fazendo política.


Boi 5 – Preço dos combustíveis. Com a enorme defasagem que vinha sendo mantida artificialmente, e a PETROBRAS quebrando, o governo se viu nesta terça-feira obrigado a fazer um reajuste. Foi uma paulada, mas, mesmo assim, insuficiente. Fará outros, mas a imprensa dirá que a culpa ainda é do governo anterior.


Boi 6 – Queda histórica do IBOVESPA. Há 40 anos a bolsa de valores não tinha uma sequência tão longa de quedas. O dinheiro está sumindo da Bolsa, quem não pode esperar o longo prazo se manda ou busca outras aplicações, o valor das empresas derrete. A imprensa diz que é apenas um nervosismo comum. Não é.


Boi 7 – Empresas fechando e tendo prejuízo. Apenas como exemplo, a MAGALU, daquela senhora que batia pau pro Lulismo, fechou o primeiro semestre com uma trolha de mais de 600 milhões de reais. Outras tantas estão fechando fábricas, lojas e se mandando. A imprensa finge que não vê.


Boi 8 – Corte em programas e na educação. O governo passou a lâmina em programas educacionais e em ajuda a necessitados. Só viu quem sentiu a navalhada. Não teve professor fazendo manifestação e toda reação foi abafada.


Boi 9 – Destinação de 200 milhões para a milicia, digo, militância, digital turbinar sua popularidade. Achando que está mal na comunicação (basta ver que suas Lives com entrevistador global e tudo mais são superadas em CEM vezes pelas aparições em entrevistas esporádicas do Bolsonaro), além de abarrotar os cofres da grande mídia, o Governo anunciou que vai pegar 200 milhões de nosso dinheiro para financiar as mídias sociais de seus apoiadores. Uma espécie de jabá geral para a “militância cumpanheira” e mais porrete mental, lembrando Chomsky.


Boi 10 – Aborto, gênero e maconha. De uma tacada só, o Conselho Nacional de Saúde – CNS, deu um empurrãozinho na pauta abortista, baixou para 14 anos a idade em que as crianças podem sofrer processos de intervenção hormonal de mudança de gênero, e ainda pegou pela mão a legalização da maconha. A imprensa passou pano e promoveu a versão governista de que estava apenas aprimorando o sistema, mas não legislando. Muita gente nem ficou sabendo, afinal estavam todos distraídos prestando atenção na “joia” do Bolsonaro.


Boi 12 – Cura no terreiro. Em outra resolução, o governo da “ciência” resolveu que religiões de matriz africana serão consideradas pelo SUS como auxiliares em processos de tratamento e CURA de determinados distúrbios, habilitando, portanto, terreiros etc. É a “ciença” da esquerda (cadê o CFM?), finalmente avançando em uma seara já endossada inclusive pelo ministro Barroso, do STF, e seu amigo transcendente João de Deus.


Boi 13 – Déficit público. As contas brasileiras fecharam o semestre com um rombo de 45 Bilhões! Em primeiro de janeiro havia um superávit de 50 Bilhões. As explicações não foram cobradas pela imprensa, passaram pano e ficou no “deixa pra lá”.


Boi 14 – CPI do MST. Os deputados descobriram que em alguns estados o próprio Governo financia as invasões criminosas. Imediatamente, o Governo Federal correu para comprar deputados na vitrine e anunciou que o PR passou pro Lulismo com igreja e tudo. O partido já trocou seus deputados na CPI e a meta agora é o enterro do relatório. A mídia adestrada trata o aviltamento da Comissão e a cooptação escancarada de deputados como “jogo político”.


Como se não bastasse dominar totalmente a velha imprensa, diariamente o próprio Lula da Silva cuida de ofender o ex-Presidente Bolsonaro, mantendo assim um foco no personagem a fim de destruí-lo. Há oito meses se mantém no palanque à custa de insultos e de mentiras sucessivas. Isso também é DISTRAÇÃO, gera mídia, fofocas, desmentidos, comentários na TV, ocupa o tempo e lhe permite sair de fininho de cobranças a respeito da carroça destrambelhada que é o seu governo. 


Nesta quinta-feira, 17/08, o governo jogou no rio um novo boi de piranha – o hacker petista com 180 processos nas costas, que dá saltos digitais para comprometer o ex-Presidente Bolsonaro, mas, ao cabo, afirma que as eleições somente serão seguras com o voto impresso. De todo modo, dará motivos para a imprensa distrair muita gente nos próximos dias.


Bem, espero haver demonstrado aos leitores que a marcha da insensatez muitas vezes se move sem que a percebamos. É a DISTRAÇÃO sendo utilizada com força. Governos adoram essa técnica e pagam caro por ela. A grande imprensa, televisões, jornalões e jornalinhos fazem o serviço pelo qual recebem muita grana, ou seja, escondem os fatos e mostram tão somente aquilo que o governo paga para mostrar. É assim quando entram em conluio. Quando não entram, ocorre o que vimos no Governo Bolsonaro – pau todo dia, de todo lado, o dia todo por todo motivo possível e imaginário. 


No final das contas, Noam Chomsky tem toda razão, ou seja, via propaganda a sociedade termina sendo uma multidão distraída, manipulada e controlada. Como precaução, recomenda-se não confiar em jornais e noticiários de TV, se informe direto nas fontes, busque nas mídias e sites de notícias, desconfie, amplie seu campo de observação, estabeleça seus critérios, desapaixone-se por mediadores, reflita e tire suas próprias conclusões.



Valterlucio Bessa Campelo escreve às sextas-feiras no site ac24horas e, eventualmente, no seu BLOG, no site Liberais e Conservadores do Percival Puggina e outros sites.   


*Quem desejar adquirir meu último livro “Desaforos e Desaforismos (politicamente incorretos)” pode fazê-lo por este LINK