Conecte-se agora

Gladson diz que não vai aceitar pressão por candidatura única ao Senado

Publicado

em

ALIVIADO, descontraído, foi a sensação que passou hoje no início da tarde, o governador Gladson Cameli, ao falar ao BLOG sobre a nova regra eleitoral, pela qual na composição de partidos da sua chapa majoritária pode ter várias candidaturas ao Senado. “A decisão me tirou um peso das pressões sobre a escolha do candidato ao Senado. Quem quiser ser candidato ao Senado pelo meu grupo pode ser, que terá o meu apoio, não vou aceitar pressão de ninguém por candidatura única. Já disse na direção nacional do PP que, se a senadora Mailza quiser disputar o Senado, o caminho está livre. O que eu quero é o apoio de todos os candidatos ao Senado que são meus aliados. No bom sentido, quanto mais cabra mais cabrito”, desabafou o governador Gladson.

Sobre a escolha do candidato a vice-governador na sua chapa, Gladson voltou a usar o tom forte de que não coloca em discussão o assunto. “Quem vai escolher o vice vai ser eu, não vou aceitar injunção política, ganhando o governo eu quero é paz para cumprir um novo mandato. Por isso, o vice eu vou apontar”, destacou Gladson ao BLOG.

Comentando os boatos que poderia desistir da sua candidatura ao governo, Gladson se mostrou firme, ao falar que não existe nem em hipótese não disputar a reeleição. “Sou candidato à reeleição sim, mesmo com todos os problemas, mesmo com todas as injustiças, pressões de aliados, e quem vai dizer se me quer governando o Acre por mais quatro anos é o povo”, enfatizou. Também reclamou das intrigas internas dentro do governo e que, segundo ele só lhe trazem prejuízo administrativo. Voltou a dizer, num recado aos que tentam tumultuar o processo: “O vice eu escolho”, completou Cameli. Mais política no BLOG DO CRICA.

Blog do Crica

Marcus Alexandre: “Não sou prioridade no PT”

Publicado

em

O EX-PREFEITO Marcus Alexandre desabafou ontem com o BLOG que, já sentiu não ser a sua candidatura a deputado estadual uma prioridade para o PT. Reclamou que há uma campanha feita por outros candidatos do partido para não votar nele, sob a falsa premissa de que já ganhou a eleição. 

Alexandre diz que até entende o seu isolamento, mas ressalta para sedimentar a sua queixa de não ser prioridade, o fato de que os diretórios do PT estão todos trabalhando para outros candidatos do partido. Mas fez questão de enfatizar que, ainda assim, está de cabeça na campanha do Jorge Viana (PT) para o Senado. 

Marcus Alexandre ressalta que vem lutando contra a situação que enfrenta fazendo a sua campanha conversando com as pessoas, como sempre fez quando foi prefeito de Rio Branco. “Este clima de já ganhou não existe”, diz Marcus, que não esconde a revolta de estar só na sua candidatura.

CONTINUA AJOELHADO

O CANDIDATO do PSB ao Governo, deputado Jenilson Leite, ainda permanece de castigo ajoelhado no milho, imposto pelo PT, que continua a fazer firula para declarar apoio à sua candidatura ao governo. Quando o PT vai lhe tirar do castigo, é essa a grande dúvida do Jenilson.

CANDIDATURA QUE SE SEDIMENTA

ENTRE OS QUE estão disputando mandato pela primeira vez, quem está sedimentando apoios importantes à sua candidatura, é o candidato a deputado federal, Fábio Rueda (União Brasil). A campanha é bem coordenada.

REAÇÃO FORTE

NÃO posso brigar com a notícia. É grande a pressão de políticos e, principalmente, da família do governador Gladson Cameli, para que ele não coloque a Márcia Bittar (PL) de vice na sua chapa. É um rolo-compressor contra.

VOLTO A BISAR

COMO CONHEÇO um pouco da aldeia continuo me reservando ao direito de não anunciar nenhum nome como definitivo, na chapa do governador Gladson para vice. No dia que fizer o anúncio oficial, registrei o fato.

ISSO PODE, ARNALDO?

A EMPRESA RICCO, da iniciativa privada, está sendo custeada pela prefeitura de Rio Branco. É a dedução ao ver um novo repasse do prefeito Tião Bocalom de R$ 8 milhões para os donos da Rico. Isso pode, Arnaldo?

PSDB, O PRIMEIRO A PRESSIONAR

O SENADOR Márcio Bittar (União Brasil) orientou os partidos do seu grupo político a fazer manifestação pública a favor da candidatura da Márcia Bittar (PL) de vice na chapa do Gladson. O PSDB foi o primeiro do grupo a cumprir ontem o roteiro traçado para pressionar o governador, emitindo uma nota. Isso faz parte do jogo político. Cabe ao governador aceitar ou não a pressão.

O PT NÃO É MAIS DESCULPA

ESTÁ FORA de moda justificar uma omissão de quem está no poder estadual ou municipal de que, determinada  iniciativa não foi tomada em gestões passadas, como desculpa de gestões atuais por suas omissões. As urnas já tiraram o PT. Quem casa com a viúva, cria os filhos.

NÃO GANHARAM COM O DISCURSO?

NÃO ganharam as eleições estadual e municipal com o discurso que o PT era incompetente, e que no poder resolveriam todos os problemas do estado e da capital?

NÃO RESISTE UM SOPRO

QUANDO for julgada a Ação de Inconstitucionalidade contra o projeto que colocou servidores temporários do ISE no quadro do estado sem concurso, a ilegalidade é tão grande que não suportará a um sopro jurídico. E esses servidores vão cair na real de que foram enganados.

O MELHOR QUE PODERIA FAZER

DESISTIR da sua candidatura ao governo do estado foi o melhor que o empresário rural Jorge Moura poderia fazer. A sua chance de vencer a eleição era muito remota.

NUNCA ACREDITEI

QUEM acompanha o BLOG deve se lembrar que, nunca acreditei nessa candidatura do Jorge Moura, e que só acreditaria, no momento que fosse registrada no TRE.

ANOTEM PARA CONFERIR

A ELEIÇÃO para o governo será decidida no segundo turno e muito disputada, ninguém pode colocar por antecipação a faixa de governador no peito. Já vi muito favorito ser derrotado pelos chamados azarões políticos.

TUDO REMA CONTRA

O BOLSONARO está numa maré de azar, tudo está dando errado. Veio o escândalo dos pastores evangélicos e o ex-Ministro da Educação, que acabou demitido; veio agora o escândalo de assédio sexual envolvendo o presidente da CEF, um dos mais próximos do presidente; e teve de ser decepado. Tudo isso, reflete negativamente na sua campanha pela reeleição.

FACA NO PESCOÇO

O QUADRO político que se pode hoje pincelar sobre o governador Gladson, nesta confusão para a escolha do vice, é a de quem tem de tomar uma decisão com a faca no pescoço. Mas, é o único culpado pelo cenário.

NADA DISSO ESTARIA ACONTECENDO

O PROBLEMA é que o governador Gladson não fez política, deixou o barco correr solto sem ninguém no timão. Tivesse ele no início do ano reunido todos os partidos aliados, e dito: eu escolho o vice, porque tem de ser da minha confiança, e vocês definem a candidatura ao Senado na chapa por pesquisas; não estaria ele hoje acuado no canto do ringue envolto num mar de intrigas.

ADVERSÁRIOS DEFINIDOS

O SÉRGIO PETECÃO (PSD) já tem o advogado João Tota (PSD) como seu vice e a deputada federal Vanda Milani (PROS) de candidata ao Senado; a Mara Rocha (MDB) terá a deputada federal Jéssica Sales (MDB), como candidata a senadora, e a escolha do vice não comportará confusão; o deputado Jenilson Leite (PSB) terá o Jorge Viana (PT) no espaço para o Senado, e o vice não terá problema na escolha. Só na chapa do Gladson que está tendo toda essa confusão. Quem está no poder tem de saber usar o poder. Ou não tem sentido ficar num cargo de mando.

FRASE MARCANTE

“O sofrimento é o fio com o qual se tece o tecido da alegria”. Henri-Marie de Lubac.

Continuar lendo

Blog do Crica

PP, um partido chamado confusão

Publicado

em

NÃO EXISTE entre os partidos que vão disputar a eleição no estado, nenhum mais complicado, mais desorganizado, que o PP. E, justamente é o partido que se saiu como o maior vencedor das últimas eleições municipais. Para início de conversa, o seu diretório é provisório, o que enseja viradas de mesa. 

O mandato da última executiva venceu e até hoje a direção nacional não fez uma nova nomeação, por causa da briga entre os grupos da senadora Mailza Gomes (PP) e do governador Gladson Cameli. Ou seja, o PP virou uma nau errante e sem comandante. 

A escolha do candidato a vice na chapa do governador Gladson Cameli, também, acabou em outra confusão e sem se saber qual será o real desfecho. Estamos há pouco mais de três meses da eleição e o PP virou uma casa de Noca, onde todo mundo grita, dá ordens e ninguém obedece. É a realidade nua e crua de um dos mais tradicionais partidos do Acre. Quando será resolvido, não se sabe.

GATO ESCALDADO…

O GOVERNADOR Gladson já anunciou quatro nomes como sendo o seu vice. Por isso, me reservo no direito de só crer quem será o ungido depois de anunciado oficialmente. Gato escaldado tem medo de água fria.

PULANDO EM RIO DE PIRANHAS

QUANDO o Gladson diz que, o presidente Jair Bolsonaro indicará o seu vice, está pulando com um ferimento num rio de piranhas. Se o Lula vencer (lidera as pesquisas), a configuração do poder central mudará de mãos;  e ele se reeleito; terá sérias dificuldades de abrir portas em Brasília e liberar recursos, com esse carimbo na testa de bolsonarista. Vai comer o pão que o Diabo amassou.

MEDIDAS E PESADAS

TODAS as palavras ditas na política devem ser antes pesadas e medidas ou viram bumerangues no futuro.

ORLEIR É UM EXEMPLO

UM EXEMPLO do que é ter um presidente da República contra, é a gestão do ex-governador Orleir Cameli, que foi boicotado no governo Fernando Henrique Cardoso, que não gostava dele. Recebia o Jorge Viana (PT) (que virou um queridinho da dona Ruth Cardoso), e não recebia ele. Orleir foi, talvez, o governante mais perseguido do estado, seja pelos partidos políticos, imprensa regional e nacional, MPF, pelo poder central, e pagou muito caro por isso. Não é bom, pois, querer repetir a dose ao botar um carimbo na testa contra alguém que pode vir a presidir o Brasil. Cautela nunca fez mal a ninguém. Principalmente, para quem governa um estado pobre e dependente da União.

NÃO ESTÁ PARADO

O PT não está parado. O presidente da sigla Manoel Lima e o ex-senador Jorge Viana já visitaram juntos 17 municípios, e voltaram animados com as recepções.

PALAVRA FINAL

NUMA REUNIÃO no PT, marcada para a próxima quinta-feira, a ex-vice-governadora Nazaré Araújo (PT) deverá bater o martelo, se sairá ou não a deputada federal.

QUADRO FORMIDÁVEL

A NAZARÉ É UM QUADRO formidável. O problema é que, ela está afastada da política e teria que refazer caminhos, com pouco mais de 3 meses para as eleições.

NÃO FALA COM A IMPRENSA

O SENADOR Márcio Bittar (União Brasil) entrou numa espécie de quarentena com a imprensa e não atende aos pedidos de entrevistas. É um direito dele. Mas, não é uma tática inteligente. Principalmente numa campanha.

FAZENDO O INVERSO

O CANDIDATO a deputado federal Pedro Valério (União Brasil) tem feito uma campanha de visitas aos rincões,  para depois entrar nas áreas urbanas. Já andou muito.

ESCOLHA ACERTADA

É UM QUADRO jovem, altamente preparado, conhece de gestão, por isso pode-se dizer que foi muito boa a escolha do Márcio Pereira para secretário de Turismo.

SINAL VERDE

A SENADORA Mailza Gomes (PP) recebeu sinal verde para tocar a sua candidatura ao Senado por mais um mandato. Seria uma violência impedir sua candidatura.

ELEITOR DECIDE

QUEM deve decidir se quer ou não a sua permanência no Senado, é o eleitor. Assim ocorre na democracia.

COMPLETA PERDA DE TEMPO

É UMA perda de tempo procurar o MDB para que abra espaço no Senado ou ao Governo, para novas alianças.

UM MODERADO

O DEPUTADO Jenilson Leite (PSB) é de esquerda, mas moderado. Não é daqueles parraloucas. Por isso, a sua candidatura ao governo avança de forma muito sólida.

FORA DO PROCESSO DE DISPUTA

UM dos quadros mais fortes do PT na capital, o ex-prefeito Raimundo Angelim, não será candidato nesta eleição. Vai apenas atuar apoiando candidatos do PT.

PORTA-VOZ

O EX-SENADOR Jorge Viana (PT) deu poderes ao deputado Daniel Zen (PT) para ser uma espécie de porta-voz dele na campanha. “Ele fala por mim”, disse JV ontem ao BLOG.

CARREIRA-SOLO

O PSOL não vai mesmo entrar na federação PT-PV-PCdoB. Terá como candidato ao Senado o advogado Sanderson Moura (PSOL) e o professor Nilson Euclides (PSOL) disputando o governo. Nomes de qualificação.

NÃO ME PERGUNTEM O RESTO

A ESCOLHA do vice na chapa do Gladson passa por Manaus. Não me peçam para contar o resto da prosa.

NÃO CHAMEM

É BOM não chamar para o mesmo tacacá os agentes penais e o deputado Roberto Duarte (REPUBLICANOS), pode sobrar tucupi quente para o parlamentar, que virou uma espécie de inimigo da categoria.

POSSE CONFIRMADA

MARCADA para o dia 5 de agosto a posse no Senado da ex-deputada Maria das Vitórias (PSD), a primeira suplente do senador Sérgio Petecão (PSD). Assumirá a cadeira por 120 dias no mandato do Petecão.

CHAPA PLURAL

SANDERSON MOURA (PSOL), Dimas Sandas (AGIR), Mailza Gomes (PP), Alan Rick (União Brasil), Márcia Bittar (PL), Vanda Milani (PROS), Fernando Zamora (PRTB), Jorge Viana (PT) e Jéssica Sales (MDB), são os nomes postos até o momento para a disputa do Senado.

VENHAMOS E CONVENHAMOS…

GOVERNO confuso esta do governador Gladson Cameli, quando se trata de política. O que poderia ser resolvido com uma escolha pessoal – no caso o nome do vice – virou uma guerra política dentro dos partidos aliados.

ANGU DE MUITOS CAROÇOS

A CONFUSÃO extrapolou para as redes sociais, que estão se posicionando em massa sobre um assunto que bem poderia ser simples. Virou um angu de muitos caroços.

COMEMORA E PEDE BIS

QUEM deve estar comemorando este quadro de muita confusão e está por certo pedindo bis, é a oposição.

FRASE MARCANTE

“Os abraços foram feitos para expressar o que as palavras deixam a desejar”. Anne Frank.

Continuar lendo

Acre

Flaviano Melo descarta aliança com Marcio Bittar

Publicado

em

O PRESIDENTE DO MDB, deputado federal Flaviano Melo, disse ontem ao BLOG estar completamente descartada a hipótese da retirada das candidaturas da deputada federal Jéssica Sales (MDB) ao Senado ou da deputada federal Mara Rocha (MDB) para o Governo, para abrir espaço a uma aliança com o grupo do senador Márcio Bittar (União Brasil). “Os espaços do governo e para senador estão ocupados e não comportam mais discussões”, avisou Flaviano, para quem ambas só não serão candidatas se não quiserem.

Ele se disse entusiasmado com os indicativos que o partido tem sobre as candidaturas da Mara e da Jéssica, que tendem a crescer ainda mais na medida em que a campanha começar. O MDB só não escolheu até o momento quem será o vice da candidatura ao governo, a escolha deve comportar ainda uma discussão partidária. O MDB apoiar o senador Márcio Bittar numa eventual candidatura dele ao Palácio Rio Branco, está descartada, segundo o deputado federal Flaviano Melo (MDB).

TUDO PENDENTE

ENQUANTO o governador Gladson Cameli não se pronunciar, oficialmente, sobre quem será o vice na sua chapa da reeleição, o assunto fica só nas especulações.

ASSUNTO DELICADO

NO CASAMENTO, na civilização ocidental, quem escolhe a noiva é o noivo. Se o noivo escolher mal terá problemas todos os dias, e a relação vira um inferno astral. Assim, também, é na questão do vice. Se a escolha não for pessoal, de alguém da confiança, e o candidato ao governo ganhar, corre o risco de dormir com o inimigo durante todo o mandato.

PAULO XIMENES

SOUBE ontem que o militante político Paulo Ximenes, é candidato a deputado estadual pelo PSD. Boa notícia. O Ximenes é um quadro preparado. Na Assembleia Legislativa se formulam as leis, por isso não se deve votar em alguém sem a devida qualificação profissional.

TEM O MAPA NAS MÃOS

NINGUÉM PENSE QUE, o Gladson atua de forma amadora na eleição, faz acompanhamento do mapa eleitoral por pesquisas; sobre a sua aceitação, sobre os adversários, e as rejeições dos candidatos majoritários.

RAPOSA PRATEADA

O ARIOSTO MIGUÉIS, é uma lenda viva da política acreana. Viveu o terror da ditadura e a fase de transição para a democracia. Foi bom vê-lo numa entrevista ao Bar do Vaz, no Ac24 horas, comandado pelo Roberto Vaz. “Raposa Prateada” era o slogan usado nas campanhas, alusão aos cabelos embranquecidos.

PROJETO DE LONGO ALCANCE

O PROJETO do deputado federal Alan Rick (União Brasil), de fomentar nos municípios a criação de escolinhas de futebol para crianças e adolescentes, através da destinação de emendas do seu mandato, tem alcance social, porque tira a juventude pobre da ociosidade, pela falta de oportunidades. Educação não é gasto, é investimento no futuro. É um bom parlamentar.

APOSTANDO NOS VOTOS

O PT aposta numa espetacular votação do candidato a deputado, Marcus Alexandre (PT), para ajudar o partido a eleger, pelo menos quatro candidatos à ALEAC.

CASA E BOTÃO

O SENADOR Sérgio Petecão (PSD) e a prefeita de Brasiléia, Fernanda Hassem (PT), estão umbilicalmente ligados, nesta eleição. Ambos cumprem agenda no município, esta semana, sobre emendas destinadas à prefeitura. Vanda Milani, candidata ao Senado, é sogra da prefeita Fernanda, e está na chapa do Petecão.

O TEMPO É O SENHOR DA RAZÃO

PELAS informações que chegam, o governador Gladson não deve se pronunciar sobre o nome do vice da sua chapa de imediato. Deve fazê-lo apenas perto da convenção do PP, até o fim de julho. Não quer pressão.

NOMES FORTES

MEIRE SERAFIM e Fábio Rueda, são dois nomes muito fortes na chapa para deputado federal do União Brasil. E, na chapa do REPUBLICANOS; são fortes a Keiliane Cordeiro e o Israel Milani. Os quatro, com boa estrutura.

CAMPANHAS DIFERENTES

PARA governador e senador a campanha é mais complicada, pela abrangência estadual. Já para deputado federal, o candidato basta ter uma boa equipe de coordenação de campanha, estrutura financeira, e pode se eleger em regiões escolhidas.

CORRENDO O MUNDO

O CANDIDATO AO GOVERNO, senador Sérgio Petecão (PSD), está como se diz no popular, correndo o mundo. Depois de reuniões pelas barrancas do Purus, esticou ao Alto Juruá, e nesta semana a agenda é no Alto Acre.

BOM DE CAMPANHA

ATÉ os seus adversários reconhecem que, o senador Sérgio Petecão (PSD), sempre cresce numa campanha.

APOIO OFICIALIZADO

A FEDERAÇÃO formada pelo PT-PCdoB, PV, deve formalizar em reunião prevista para amanhã, com a presença do PSB, o apoio à candidatura do deputado Jenilson Leite (PSB) ao governo. Até que enfim!

MUITO IMPROVÁVEL

CASO não consiga colocar a Márcia Bittar (PL) como a vice na chapa do governador Gladson, é muito improvável que em represália, o senador Márcio Bittar (União Brasil), saia candidato ao governo, porque não se preparou para o cenário. Não contaria com a totalidade da sua atual base política, e ele sabe disso.

JOGA COM O CRESCIMENTO

COM o apoio formal do PT à candidatura do deputado Jenilson Leite (PSB) ao governo, a cúpula do partido aposta que, ao médio prazo, ele deve subir mais nas pesquisas do meado do mês de julho em diante.

O CANDIDATO É A SIMONE

A candidata ao governo pelo MDB, deputada federal Mara Rocha, uma bolsonarista radical, já foi cientificada pela direção medebista, que o partido fará campanha para senadora Simone Tebet (MDB) à presidência.

JOGANDO COM OS NÚMEROS

OS articuladores políticos da candidatura do professor Cláudio Ezequiel (PV) a deputado federal, acreditam ter ele chance de emplacar na federação PT-PCdoB-PV. Argumentam que, Léo de Brito (PT) e Perpétua Almeida (PCdoB), diminuíram suas votações na última campanha. E que, ele se saiu como protagonista na greve da Educação e no combate ao governo. A conferir.

MILAGRES DA POLÍTICA

É IMPRESSIONANTE, como a política opera milagres numa eleição. Quem nunca abriu uma Bíblia ou frequentou um templo, vira evangélico; que nunca pisou no seringal vira seringueiro ou filho de seringueiro; declara que foi engraxate e vendedor de bribotes, na infância. Outros que são filhos de lavadeira, de empregadas domésticas e atc. Vale tudo para se mostrar humilde na campanha e enganar o eleitor.

SUELEN CARLOS

É um dos nomes mais leves e cativantes na chapa do PSD, para deputada federal. A Dra. Suelen é um quadro altamente preparado, entre as mulheres candidatas.

LONGE DA CÂMARA FEDERAL

PELA informação que tenho, a senadora Mailza Gomes (PP) nem pensa em disputar uma vaga para a Câmara Federal, mas que vai tentar novo mandato no Senado.

ESPAÇOS OCUPADOS

NÃO ESTÁ ERRADA. As principais lideranças do PP já estão comprometidas com candidatos a deputado federal. O que dificultaria a sua candidatura.

FRASE MARCANTE

“A doçura deriva da pureza da alma”. Madame Monmarson.

Continuar lendo

Blog do Crica

Agora é pra valer: Jéssica disputa o Senado  

Publicado

em

É DE EUFORIA o sentimento da deputada federal Jéssica Sales (MDB), foto, com os resultados favoráveis dos exames sobre o tratamento a que se submete sobre um câncer na mama. Como médica oncologista, Jéssica melhor do que ninguém conhece os protocolos médicos da doença. Tirar os dois seios está dentro desse protocolo como prevenção.

 Segundo o seu pai, ex-prefeito Vagner Sales, disse ontem ao BLOG, ela já comunicou à família que estará apta para entrar na campanha a partir das convenções regionais de julho. Para Vagner, o foco da campanha da filha será o Alto Acre, onde já está amarrando alianças, já que no Vale do Juruá, ela sempre aparece disparada em todas as pesquisas. A permanência da deputada federal Jéssica Sales (MDB) na disputa, só reforça a tese de que teremos uma eleição ao Senado sem um franco favorito.

PRINCÍPIO JORNALÍSTICO

TENHO POR PRINCÍPIO somente dar uma notícia no BLOG de um fato político como sendo definitivo, quando alguém faz uma declaração que não seja com reserva. E, para não fugir da realidade, não ouvi nenhuma declaração pública e nem em privado do governador Gladson Cameli de que, ele já tinha escolhido a Márcia Bittar (PL) como a sua vice. Pelo contrário, o que ouvi é que não aceitará indicação política. Alguém pode até ter escutado; mas eu, não. Por isso, não tenho nenhuma certeza de que o fato foi consumado. Exatamente por isso, não endosso a especulação. Prefiro aguardar o Gladson Cameli falar de viva voz qual será este nome. Até lá, me reservo ao direito de aguardar o desenrolar dos fatos para então publicar.

COM FATOS NÃO SE BRIGA

“A MÁRCIA BITTAR, foi convidada para ser a candidata a vice-governadora”? “Não! O espaço é para o Senado”. Não me perguntem quem é o autor da resposta ontem á noite ao BLOG. Não direi. Conversa informal não se revela.

OUTRO EPISÓDIO

O CELULAR toca. No outro lado da linha, uma das mais importantes figuras da oposição. Me perguntou: “A Márcia Bittar será a vice do Gladson”? Minha resposta: “Não sei, não ouvi isso nem do Gladson e nem do Márcio Bittar. Só falo com certeza o que ouço”. Complementou: “Se você confirmasse, eu já ia começar a comemorar.”

JOGO COM AS INFORMAÇÕES

NÃO ESTOU desmentindo ninguém. Me atenho ao que ouvi. E pelo que ouvi ontem, foi que não aconteceu essa decisão, e que o Gladson continua firme de não abrir mão do vice ser indicação pessoal e não política, como me falou. O que dizer disso tudo: Nada está resolvido na vice.

REAÇÃO EM CADEIA

O QUE POSSO afirmar é que houve uma reação em cadeia, principalmente, de lideranças do PP; e, também de outros partidos, junto ao governador, contra a hipotética escolha. Será uma novela de muitos capítulos.

COMO SÃO TOMÉ

NESTA briga pelo espaço de vice na chapa do governador Gladson Cameli; tenho uma posição de cautela, a experiência no jornalismo me ensinou isso. Pode ser a Márcia Bittar, a Socorro Neri, o Rômulo Grandidier, e Alysson Bestene, ou o Chicó, mas só vou crer quem for o escolhido, quando o governador convocar uma coletiva e anunciar. Antes disso a dúvida vai bailar no ar.

NÃO VOU ENGORDAR

NÃO vou engordar nenhuma das especulações em pauta.

NÃO PODE MAIS ESTICAR

NUMA avaliação real, caso o governador Gladson não resolva logo esta situação, a cada dia a confusão vai aumentando. O que pode causar polêmica, se resolve logo. Até porque todos os interessados estão lotados de cargos no governo. Não vão romper nunca com o poder.

MUDANDO DE PROSA

O MDB nem admite discutir uma aliança com o governo. Está fechado nas candidaturas da Mara Rocha (MDB) ao governo e da Jéssica Sales (MDB) para o Senado.

TUDO MUITO SIMPLES

DISCUSSÃO tosca entre os dirigentes do sistema de saúde do estado e do município, sobre de quem é a culpa pelo PS apresentar problemas no atendimento aos pacientes. Cada um faça a sua parte, a população agradece. A troca de farpas não vai resolver nada.

SEM COMANDO

ATÉ O MOMENTO o PP está sem comando, no estado. Depois que venceu o mandato da senadora Mailza Gomes (PP) na presidência, a direção nacional não resolveu a disputa entre o grupo do Gladson e da Mailza. O PP virou casa da mãe Joana, tudo mundo fala e ninguém manda. 

TREINO É TREINO…

TUDO o que está acontecendo até aqui sobre a luta para sedimentar as candidaturas ao Governo, a Vice e ao Senado; nos partidos, são apenas meros treinos. O jogo começa depois das convenções regionais de julho. Na política, como no futebol, treino é treino, jogo é jogo.

NOMES DO JURUÁ

DEPUTADA Antônia Sales (MDB), deputado Nicolau Junior (PP), deputado Luiz Gonzaga (PSDB), deputada federal Jéssica Sales (MDB), deputada Maria Antônia (PP), Keiliane Cordeiro (REPUBLICANOS), ex-prefeito Zezinho Barbary (PP), ex-prefeito Clodoaldo (PP); ex-prefeito Isaac Piyãko (PSD), Ralf Fernandes, são nomes que estarão disputando vagas nos parlamentos estadual e federal, brigando pelos votos do Vale do Juruá.

CHAPA DA PESADA

UMA DAS DISPUTAS mais ferrenhas por vagas na Assembleia Legislativa deve acontecer na chapa do PP, que tem nomes de muita densidade eleitoral, como os deputados José Bestene, Gerlén Diniz, Nicolau Junior, Maria Antonia e Manoel Moraes. Não creio na eleição de todos. Difícil apontar quem vai pegar a balsa.

NÃO VAI RECUAR

O PDT vai ter que se conformar, a decisão fechada da vereadora Michelle Melo (PDT) não é disputar um mandato na Câmara Federal, mas de deputada estadual.

SEMANA DECISIVA

A SEMANA que se inicia será muito conturbada, por conta do episódio da escolha do nome para vice na chapa do governador Gladson. Pode acontecer tudo, ou nada.

FRASE MARCANTE

“Se cuidarmos do hoje, Deus cuidará do amanhã”. Mahatma Gandhi.

BOM DOMINGO!

Continuar lendo

Newsletter

INSCREVER-SE

Quero receber por e-mail as últimas notícias mais importantes do ac24horas.com.

* indicates required

Leia Também

Mais lidas

error: Conteúdo protegido!