Conecte-se agora

O caso Márcia Bittar!

Publicado

em

A Márcia Bittar tem todo o direito de disputar o Senado como qualquer outro candidato. Se ela vai vencer ou não é com os eleitores. Notadamente o bolsonarismo. A origem de sua pretensão é conhecida: Um convite feito pelo presidente Jair Messias Bolsonaro (PL) para que ela disputasse a eleição. Ambos são agora do Partido Liberal, o que a torna ainda mais vinculada a ele, que deseja maioria absoluta da Casa Legislativa para conter e até controlar o STF, o TSE, bem como as hostes de comunistas, intelectuais, artistas de esquerda e todos que não colocam Deus, a pátria e a família nos patamares merecidos. Isto, segundo a visão dele, do presidente.

Mas por que o discurso político da Márcia Bittar sobre ideologia de gênero, aborto, armamento da população, ação predatória do meio ambiente, invasão as terras indígenas e conversão do estado a uma religião predominante causa estranhamento? O que ela pensa, fala e diz é uma reprodução fiel da ideologia da fina nata do bolsonarismo. E mais: Não se envergonham disso porque acreditam ser esse o melhor para a nação. Estão dispostos a lutarem por seus ideais até a última gota de suor, para não dizer, de sangue. Foi com esse discurso que Bolsonaro venceu a eleição de 2018. Márcia é bolsonarista de corpo, alma e espírito.

Porém, existe um paradoxo nessa argumentação: Se todo eleitor do Bolsonaro no Acre votasse em Márcia Bittar ela seria eleita a senadora mais votada do Brasil proporcionalmente. Nem precisaria que o senador Márcio Bittar (União Brasil) se sacrificasse tanto, inclusive, não rompendo com o governador Gladson Cameli (PROGRESSISTA) mesmo que ela não estivesse na chapa com ele. O que falta?

“Fique distante de gente negativa, eles têm um problema para cada solução”. (Michel C.)

. Todos os aliados do governador Gladson Cameli (PROGRESSISTAS) que estiveram com ele em 2018 saíram do governo e fazem parte da nova oposição.

. Senador Petecão (PSD), Werles Rocha e Mara Rocha, Flaviano Melo, Vagner Sales e família (todos do MDB), a deputada federal Vanda Milani (PROS) e seu grupo político que vai do PT ao Republicanos, todos se foram!

. Ao que parece, só falta mesmo o senador Márcio Bittar e o deputado federal Alan Rick, ambos do União Brasil.

. Sobre tudo isso, o governador Gladson Cameli, sempre alegre e sorridente perguntou a um amigo jornalista:

. O que eles querem mesmo?

. Em tom de meditação, suspirou e respondeu de si para si:

. “O que eles querem não posso dar”.

. Pois é, simples assim.

. Em seguida reafirmou que vai marchar nessa eleição com a ajuda de Deus e o apoio do povo!

. Sobre a Márcia Bittar para quem não sabe:

. Nem mesmo o senador Márcio Bittar consegue demovê-la da ideia de disputar o Senado; talvez, e olhe lá, o Bolsonaro.

. É isso!

. Uma boa quinta!

Coluna do Astério

Agora é cada um por si e Deus por todos…

Publicado

em

Continuar lendo

Coluna do Astério

Bittar se aproxima do MDB e chapa Mara/Márcia pode acontecer

Publicado

em

Continuar lendo

Coluna do Astério

Gladson, Jorge e Bittar jogam com o tempo a favor

Publicado

em

Continuar lendo

Coluna do Astério

Teorias conspiratórias sobre a eleição no Acre!

Publicado

em

Continuar lendo

Newsletter

INSCREVER-SE

Quero receber por e-mail as últimas notícias mais importantes do ac24horas.com.

* indicates required

Leia Também

Mais lidas

error: Conteúdo protegido!