Conecte-se agora

As cartas de Gladson: É governador, tem máquina e popularidade!

Publicado

em

Os teóricos da política não conseguem compreender como o governador Gladson Cameli (PROGRESSISTAS) lidera – e bem – as pesquisas de opinião pública. É simples: É o governador, tem a máquina na mão e popularidade. São essas as suas cartas no jogo que o levam a dispensar apoio dos aliados de 2018. Seja Rocha, Mara, Flaviano, Petecão e lideranças regionais. Porém, tenta manter o senador Márcio Bittar (PL) no campo de influência.

Bittar quer ver a ex-mulher, Márcia Bittar, na chapa com Gladson. Os estrategistas do governador acham um erro que pode prejudicá-lo durante o processo eleitoral. Para setores do governo, a Márcia não é uma boa candidata ao Senado, nem a vice. O ideal é que concorra a uma vaga na Câmara Federal. Tudo se resolveria.

Para o Palácio, a chapa ideal é Rômulo Grandidier de vice, Alan Rick ao Senado e Mailza Gomes para deputada federal, engrossando a chapa do PROGRESSISTA. Acontece que Mailza não recua, Márcio Bittar também não. Alan Rick é filiado ao União Brasil comandado por Bittar que não aceitaria (sob qualquer hipótese) a candidatura de Mária e Alan em seu grupo. Gladson, por enquanto, vai administrando. Porém, uma hora terá que decidir. Cartas boas ele tem: O governo, a máquina e popularidade. Aliás, é isso que o PT teme.

“No meu reino não é como no dos homens; lá o que serve é o maior de todos”. (Jesus, o Nazareno).

. Ao que parece, na conversa que o governador Gladson Cameli teve com o senador Márcio Bittar não se falou em Márcia Bittar;

. Se falou, não foi divulgado durante as pitadas do cachimbo da paz.

. As mulheres representam a maioria do eleitorado brasileiro, porém a participação delas em mandatos é mínima.

. A propósito, Suellen Carlos, 38 anos, cirurgiã-dentista, pós-graduada em endodontia e ortodontia, acadêmica de medicina na Uninorte, é pré-candidata a deputada federal pelo PSD.

. Mulheres, uni-vos!!

. Suellen é uma excelente opção de voto pela qualidade que expressa.

. Para os gregos, que inventaram a política, a religião não deveria importar na opção dos eleitos.

. Para eles, a escolha de candidatos deveria ser estritamente racional e lógica, diferentemente dos egípcios, persas, babilônicos e hebreus antigos.

. Isto porque, quem governa uma cidade, um estado, um país são os homens e não os deuses.

. O último homem-deus que governou um país morreu guilhotinado na Revolução Francesa…para nunca mais.

. Ao que parece, o Congresso está entupido de ungidos!

. E o argumento é forte:

. Se Deus é por nós? Quem será contra nós, se é o próprio Deus que os justifica!

. Esse negócio de propina aqui e ali, enriquecimento ilícito e negócios sujos com o poder público é porque a carne é fraca.

. Quando é conveniente a guerra é carnal, quando não, espiritual.

. Esse versículo misturado com política é explosivo, nitroglicerina pura.

. Não se magoe, é reflexão devocional diária.

. Bom dia e boa sexta!

Coluna do Astério

Gladson busca na espiritualidade forças para governar e disputar a reeleição

Publicado

em

Continuar lendo

Coluna do Astério

O caso Márcia Bittar!

Publicado

em

Continuar lendo

Coluna do Astério

O jogo da política é o jogo do poder!

Publicado

em

Continuar lendo

Coluna do Astério

Eleição de deputado federal no Acre será jogo bruto!

Publicado

em

Continuar lendo

Newsletter

INSCREVER-SE

Quero receber por e-mail as últimas notícias mais importantes do ac24horas.com.

* indicates required

Leia Também

Mais lidas

error: Conteúdo protegido!