Conecte-se agora

Aluno soldado da PM denuncia afogamento e ameaças de morte

Publicado

em

O aluno soldado do 5º pelotão do Curso de Formação de Soldados (CFSD) da Polícia Militar do Estado do Acre, João Paulo de Oliveira Silva Bortolozo, de 30 anos, é mais um a denunciar ao ac24horas supostas agressões físicas, afogamento, estrangulamento e ameaças de morte sofridas durante o treinamento realizado nas dependências do Centro Integrado de Ensino e Pesquisa em Segurança Pública (Cieps), em Rio Branco.

Além desta, outras denúncias já foram divulgadas contra um possível excesso no modo de operação aplicado na formação dos alunos. Segundo João Paulo, mesmo sem seu desligamento ter sido publicado na edição do Diário Oficial do Estado (DOE), na manhã do dia 18 de setembro, após quatro dias de exercícios intensos – atividade de praxe da instituição – o jovem alega ter começado a sofrer tentativa de intimidação por parte dos instrutores. Na ocasião, eles teriam avisado  João Paulo de que o mesmo iria desistir do curso.

“Eles pediram para mim sair que eu não ia aguentar. Aí viram que não conseguiram me tirar no cansaço, aí me levaram para correr uma marcha de 11 km com uma mochila nas costas, eu corri esses 11km. Quando terminou a corrida no BOPE, eles me colocaram para fazer mais exercício e eu nada de desistir. Um deles [instrutor] disse que iria fazer eu desistir. Ele, três caras e uma mulher, me pegaram e me levaram para dentro do mato, aí pediram para assinar a folha de desligamento, mas, eu falei que não”, contou.

João Paulo disse que o que era para ser um sonho, começou a virar pesadelo. Após sua negativa em desistir, o aluno conta que os militares, que ele prefere não revelar os nomes, tentaram lhe afogar em um rio. “O cara me deu uma gravata e pulou comigo dentro do igarapé, me afogando. Quando eu ‘tava’ para morrer mesmo, eu gritei que iria assinar. Aí me tiraram de dentro d’água. Quando me tiraram, eu não quis assinar mais. Falei que não ia mais assinar o documento de jeito nenhum, aí foi na hora que o cara me deu um soco no meio dos peitos, bem no estômago, nas costas e uma mãozada no meio da minha cara. Eu me arriei no chão, aí mesmo assim não ia assinar, aí falaram que iam me jogar na água de novo, me agarrei nos paus, fiquei segurando, e eles me puxando, me puxando. Até que eles conseguiram me soltar, aí quando eu vi que ia para dentro da água de novo, aí resolvi assinar”, revelou.

Após a suposta tentativa de homicídio, o aluno contou que devido aos acontecimentos teve convulsão e precisou ser atendido por uma equipe médica presente no local. O atendimento demorou mais de uma hora. “Fiquei todo torto, tipo epilepsia, aí desmaiei. Só lembro que acordei dentro da ambulância, nem médico tinha, tinha dois policiais enfermeiros. Passei mais de hora ruim dentro da Samu, com oxigênio, monte de coisa, aí esperaram eu melhorar o dia todinho”, relembrou.

Bortolozo citou ainda que durante os dias de treinamento sofreu algumas ameaças de morte. “Eles me ameaçavam também durante as instruções, diziam que poderia acontecer algo comigo na minha volta para casa às 22 horas, que eu poderia pegar um tiro na estrada e ninguém saberia quem foi”.

Ministério Público deve entrar no caso

Após a ocorrência dos fatos, João Paulo resolveu procurar a delegacia de Polícia Civil para registrar Boletim de Ocorrência sobre o caso. Em seguida, fez o exame de corpo e delito.

O aluno soldado destacou que prestou denúncia formal na Defensoria Pública e na Secretaria de Direitos Humanos. Ele foi informado que a defensoria deverá encaminhar a ocorrência ao Ministério Público do Estado do Acre (MP-AC). “Eu quero que a justiça seja feita e que eles se responsabilizem pelo que fizeram comigo. Era um sonho ser policial, estudei por meses. Eu perdi meus direitos em um emprego que estava há 7 anos, agora estou desempregado. Tenho família e não sei o que fazer. Caso eu volte para o curso, não sei o que pode acontecer comigo lá dentro. Eles podem fazer pior”.

Em virtude de todos os fatos vivenciados pelo militar, ele alega que procurou um psicólogo, pois estava com dificuldades para dormir. “Devo passar agora por um acompanhamento. Me acordo no meio da noite sonhando com o que aconteceu”, comentou.

A reportagem procurou a assessoria do Comando da Polícia Militar, que informou que deve se pronunciar sobre o caso no decorrer do dia por meio de nota.

Acre

Quarta-feira com 258 novos casos de Covid-19, diz Sesacre

Publicado

em

A Secretaria de Estado de Saúde do Acre (Sesacre), por meio do Departamento de Vigilância em Saúde (DVS), informa que foram registrados 258 novos casos de coronavírus nesta quarta, 7 de dezembro. O número de infectados notificados é de 155.199 em todo Acre.

Nenhum óbito foi notificado nesta quarta-feira, 7, fazendo com que o número oficial de mortes por covid-19 permaneça em 2.032 em todo o estado.

Continuar lendo

Acre

Longo promove reunião para fortalecimento do cooperativismo

Publicado

em

O deputado e presidente da Frente Parlamentar de Apoio ao Cooperativismo (Frencoop) na Assembleia Legislativa do Acre (Aleac), Pedro Longo promoveu uma reunião nesta quarta-feira (7), na Casa do Povo, com demais deputados e algumas lideranças, incluindo representantes de órgãos governamentais e integrantes do setor que contribui para o crescimento econômico do Estado.

O encontro que contou com a presença especial do secretário de Indústria, Ciência e Tecnologia (Seict), Assurbanipal Barbary, teve o objetivo de fomentar as discussões e as políticas necessárias para o avanço do cooperativismo por meio da atuação do Governo do Estado em todos os segmentos ligados ao movimento.

“Essa reunião foi uma atividade da Frencoop, junto com os órgãos do governo – que são encarregados de fomentar esse segmento – com a participação também da Organização das Cooperativas do Brasil (OCB). Foi criada uma comissão no âmbito da Seict – equipe a qual a frente parlamentar terá também participação – e tem como objetivo verificar todas as áreas do governo em que o cooperativismo pode ser aproveitado na geração de emprego, de atividades na agricultura familiar, na apresentação de cursos para formação das pessoas vinculadas ao setor do cooperativismo. Basicamente, essa é a ideia”, defendeu o líder do governo.

Longo argumentou também que a equipe está trabalhando na capitalização de um fundo, que já existe no âmbito da Secretaria da Indústria e Comércio, para ampliar os investimentos.

“A finalidade seria a obtenção de recursos federais dos Ministérios e de outras entidades, bancos, que trabalham também nessa área, com contrapartida Estadual, para viabilizar a geração dessas atividades previstas”, finalizou.

Assurbanipal defendeu que a reunião foi proveitosa e reforçou a necessidade de ter os poderes unidos para fortalecer o cooperativismo no Acre.

“Parabenizo aqui o deputado Pedro Longo pela iniciativa de atender os anseios dessa categoria e criar uma frente parlamentar que está comprometida com o avanço do Acre, dentro da Aleac. A união dos poderes é fundamental nesse momento. A Seict fará o que for preciso, no sentido de angariar e gerenciar recursos, trabalhar em parceria com outras secretarias para dar mais condições às cooperativas, que geram emprego, renda e riqueza no nosso Acre”, finalizou.

Continuar lendo

Acre

Policiais terão prioridade em registro de ocorrências em delegacias

Publicado

em

A Secretaria de Justiça e Segurança Pública (SEJUSP) publicou no Diário Oficial desta quarta-feira, 7, uma portaria que pretende fazer com que o atendimento e o registro das ocorrências apresentadas nas delegacias que envolvam policiais aconteçam de forma mais célere, permitindo o imediato retorno dos agentes ao patrulhamento nas ruas.

A partir de agora, os policiais militares e civis de serviço terão atendimento preferencial em todas as ocorrências criminais apresentadas à Polícia Civil.

A portaria especifica ainda que no acionamento de policial militar para comparecimento em hospitais, prontos socorros e congêneres relacionados à entrada de vítimas de crimes diversos e, verificando não haver campo para ações da Polícia Militar ou pessoas a serem presas e não estando o ofendido com alta médica, deverá ser elaborado o BO/PM na Plataforma SINESP, onde não é necessária a ida do policial até uma delegacia. Já em caso de flagrante delito, a portaria deixa claro que deverão ser adotadas posturas para a rápida liberação dos policiais militares, previamente lavrando-se as peças complementares que dependam de suas assinaturas, buscando a pronta liberação da guarnição após as suas oitivas e a entrega do recibo de preso.

O objetivo, de acordo com a portaria, é evitar perda de tempo nas situações de menor gravidade. Por exemplo, nas ocorrências de constatação de morte natural, ou seja, não havendo indícios da prática de crime, o policial militar deverá realizar o registro eletrônico do BO/PM na plataforma SINESP/PPE, assim como nas ocorrências criminais de mera transmissão de dados.

Continuar lendo

Acre

Prefeitura de Rio Branco sugere a volta do uso de máscaras

Publicado

em

Os casos da Covid-19 voltaram a crescer no Acre. Nos últimos 15 dias, o estado registrou quase 2 mil novos casos de pessoas infectadas. Para tentar frear o crescimento da Covid-19, a prefeitura de Rio Branco publicou uma portaria no Diário Oficial desta quarta-feira, 7, onde orienta a população sobre cuidados necessários e estabelece uso obrigatório de máscaras em suas unidades de saúde.

A recomendação para o uso de máscaras de proteção facial, industriais ou caseiras, por todas as pessoas sintomáticas, portadoras de comorbidades, vacinadas ou não, que necessitarem sair de suas residências. Estabelece ainda o uso obrigatório de máscaras faciais por funcionários, pacientes e visitantes em qualquer estabelecimento de saúde no âmbito do município.

A portaria também orienta que a população evite aglomerações, mantendo sempre um distanciamento seguro de 1 metro. Todos os ambientes de trabalho e comerciais devem ser mantidos constantemente abertos, arejados e ventilados, de preferência de forma natural. Caso o uso de aparelhos de ar condicionado seja necessário, os componentes do sistema de climatização como bandejas, serpentinas, umidificadores, ventiladores e dutos, devem ser mantidos limpos de forma a evitar a difusão ou multiplicação de agentes nocivos à saúde humana e manter a qualidade interna do ar.

Em relação às empresas e órgãos públicos, a portaria deixa claro que qualquer trabalhador/colaborador ou cliente que apresentar sintomas de síndrome gripal (febre aferida ou referida, tosse, dificuldade respiratória ou dor de garganta) deverá procurar atendimento de saúde e ficar em isolamento domiciliar conforme avaliação diagnóstica e/ou atestado médica.

Há ainda a orientação para evitar tocar os olhos, nariz e boca; cobrir a boca e nariz com um lenço de papel quando tossir ou espirrar e descartar o lenço usado no lixo; caso não tenha disponível lenço descartável, tossir ou espirrar no antebraço; higienizar as mãos sempre após tossir ou espirrar; Realizar a lavagem constante das mãos ou higienização com álcool a 70%, sendo que os estabelecimentos público e privados devem disponibilizar dispositivos com álcool a 70%, para uso individual, em locais de maior circulação como entradas, banheiros e corredores.

Continuar lendo

Newsletter

INSCREVER-SE

Quero receber por e-mail as últimas notícias mais importantes do ac24horas.com.

* indicates required

Leia Também

Mais lidas

error: Este conteúdo é protegido.