Menu

Pesquisar
Close this search box.

“Bocalom é preconceituoso, trata mal e na eleição fica bonzinho”, diz Petecão no Bar do Vaz

FOTO: SÉRGIO VALE

As eleições municipais são assunto principal da entrevista do Senador Sérgio Petecão (PSD) ao Bar do Vaz neste domingo, 7. O bate-papo acontece na semana em que a esposa de Petecão, Marfisa Galvão, foi anunciada como pré-candidata a vice na chapa do ex-prefeito Marcus Alexandre, do MDB.


Ao jornalista Roberto Vaz, o senador falou da construção da escolha de Marfisa, lembrando que “cortejou” Marcus para se filiar ao seu partido. “Lá atrás, quando começamos a conversar, “namorei” mais de um ano para que o Marcus fosse para o PSD. Quando ele decidiu ir para o MDB, eu senti, confesso, mas respeitei. Me recolhi e depois voltamos a conversar”, afirmou.


Petecão lembrou que o nome do vice seria uma indicação do governo, caso a aliança tivesse sido concretizada. “No início, meu objetivo era levar o governo para uma aliança com o Marcus Alexandre, estávamos discutindo, cheguei a conversar com o Gladson e com a Mailza, achava interessante e o Marcus deu a palavra que o vice seria dessa aliança. Como  o governo ficou no “chove não molha”, avisei ao governador que iria apoiar o Marcus por entender que é o melhor para Rio Branco”, explicou.


Sobre a relação de Bocalom com a Marfisa, que é a atual vice-prefeita, Petecão fez duras críticas ao prefeito de Rio Branco, o acusando, inclusive, de ser preconceituoso e diz que Bocalom tem dupla personalidade. “A Marfisa apenas ocupa o cargo de vice, mas não é vice de fato. Bocalom é um cara preconceituoso, trata mal os servidores públicos e quando chega na eleição fica bonzinho de novo. Quantas vezes a Marfisa chegou em casa  chorando por causa do Bocalom. Eu fiz de tudo naquela campanha e  deu certo, mas nunca vi uma mudança tão grande em uma pessoa, Bocalom tem dupla personalidade”, relatou.


Questionado sobre a decepção política com o atual prefeito, Petecão relembrou um episódio logo após terminar a eleição passada para governador. “Eu nem tinha me recuperado da peia que tinha levado, tava ainda “moído” quando ele me chamou no gabinete para dizer que era candidato ao Senado em 2026. No mínimo, eu tenho direito a reeleição.  Me enganou anos atrás no PFL e nesta última eleição  fez o caminho contrário, foi na Marfisa, Gladson me disse que  era uma fria, mas embarquei assim mesmo”, disse.


Petecão, ao longo da entrevista, acusou Bocalom ainda de “dispensar” recursos de duas emendas, citando uma no valor de R$ 5 milhões para a construção de um mercado na região do 2º Distrito.


“Ele recusou emenda de R$ 5 milhões para fazer um mercado no 2º Distrito, disse que não tinha interesse. Um mercado nessa região seria fantástico? Já que muitos produtores  ficam na beira da estrada  por falta de um espaço. Perdeu também 10 vans que seriam importantes e eu não quero acreditar que seja por causa das diferenças políticas. Os interesses partidários não podem ficar acima dos interesses da população”.


Por fim, Petecão encerrou a entrevista falando do apoio já declarado à candidatura de Jéssica Sales à prefeitura de Cruzeiro do Sul, a intenção de que o advogado João Tota Filho, que é do PSD, seja o escolhido para vice e fazendo um panorama nos demais municípios.


“Vou apoiar Jéssica Sales, o João Tota é um nome muito qualificado que vou tentar emplacar, mas irei respeitar qualquer decisão dela. Acredito que estamos com composição com chances de ganhar em 16 prefeituras. Em alguns locais, vai “faiscar” como em Sena Madureira onde acredito que o Mazinho ainda ganha a eleição, mesmo eu sendo amigo do Gerlen”, afirmou.


Assista a entrevista na íntegra:


video
play-sharp-fill


INSCREVER-SE

Quero receber por e-mail as últimas notícias mais importantes do ac24horas.com.

* Campo requerido