Menu

Bocalom assina ordem de serviço na regional do Calafate e ouve reclamações de representantes

Foto: Whidy Melo/ac24horas
Receba notícias do Acre gratuitamente no WhatsApp do ac24horas.​

A Prefeitura de Rio Branco assinou, na tarde desta terça-feira (2), a ordem de serviço para início dos trabalhos do programa Asfalta Rio Branco na regional do Calafate, que compreende 18 bairros.


O prefeito de Rio Branco, Tião Bocalom, pontuou que muitas vias com dificuldade de acesso têm problemas herdados do programa Ruas do Povo, de gestões anteriores. “É uma região que estava abandonada pela gestão, mas começamos os trabalhos de maneira muito forte. A partir do Asfalta Rio Branco vamos poder entrar em todos os bairros fazendo a melhoria das demais áreas. Infelizmente muitas ruas foram feitas pelo Ruas do Povo, com serviços de baixa qualidade. Mas agora estamos resolvendo essas situações, dentro do que é possível”, disse.

Publicidade

De acordo com Maidson Moraes, gerente geral da Lima e Pinheiro Construtora, que vai trabalhar na regional, 30 trabalhadores já estão alocados na regional com 15 máquinas. “A prefeitura vai nos passar as demandas e vamos atender a essas solicitações. Estamos montando o canteiro de obras hoje (2). A partir de amanhã, o fiscal do contrato já vai nos indicar os pontos de atuação. A prioridade é trabalhar na recuperação nos pontos de passagem de ônibus”, explicou.


Elimar Oliveira, representante do Portal da Amazônia, disse que em seu bairro são 27 ruas precisando de manutenção e outras quatro precisam ser refeitas. “O prefeito pediu que os representantes indicassem 10 ruas. Eu não tenho como indicar isso porque fui eleito para representar todos os moradores, não os de 10 ruas. Então vou indicar todas e ele como gestor que escolha se vai fazer ou não, porque, infelizmente, a maioria dos buracos das ruas de meu bairro foi feita pelo Depasa e pelo Saerb para manutenção do abastecimento de água e tratamento de esgoto. Não houve esse acompanhamento durante os últimos três anos para arrumar o que foi quebrado”, afirmou.


Em resposta aos questionamentos de Elimar, Bocalom disse que a questão do não acompanhamento de buracos feitos para manutenção ocorreram antes de sua gestão, e falou que não há como contemplar todas as ruas: “Realmente, antes de nossa gestão, o Depasa abria buracos e não havia uma manutenção da pavimentação, mas agora isso não acontece. Agora, óbvio que infelizmente não conseguimos atender todas as ruas, porque não é possível atender a todos”. Mais tarde, em seu discurso, o prefeito criticou a ingratidão. “Eu fico triste com os ingratos. Quando começamos essa gestão nós começamos os trabalhos por aqui. Essa principal era só buraco. Era rotatória totalmente quebrada. Nosso trabalho foi feito ao longo do tempo com qualidade, não como de primeiro que só jogavam asfalto de qualquer jeito. Estamos demorando um pouco mais, mas resolvemos”, concluiu.


INSCREVER-SE

Quero receber por e-mail as últimas notícias mais importantes do ac24horas.com.

* Campo requerido