Menu

MDB abre porta do partido para o governador Cameli

Receba notícias do Acre gratuitamente no WhatsApp do ac24horas.​

“Quem é o candidato que não quer um governador como o Gladson lhe apoiando?”. Foi a resposta ontem ao BLOG DO CRICA do candidato a prefeito pelo MDB, Marcus Alexandre, sobre uma aliança com o governador. Há, inclusive, uma determinação sua para que os integrantes da sua candidatura não ataquem o Gladson. O MDB sonha com uma aliança com o governador na disputa pela PMRB, em um eventual segundo turno. A respeito da sua pré-campanha para a PMRB, Marcus exala otimismo: “O que estou presenciando me lembra muito o cenário quando disputei a reeleição, com grande aceitação. Não tenho dado conta dos convites que me chegam para reuniões. Estou otimista”, falou ao BLOG. Marcus só desconversa quando se toca na questão do vice da sua chapa. Segundo ele, esta é uma decisão a ser tomada próximo da convenção municipal. Por isso, o assunto está fora da pauta de momento do MDB, diz.


NÃO QUEBRANDO PONTES
O Marcus Alexandre (MDB) sabe que no primeiro turno não há nem como pensar em aliança com o PP, que terá Alysson Bestene como candidato a prefeito. Mas ao elogiar o governador Gladson, Marcus não quer quebrar pontes para uma eventual aliança em um segundo turno, se o PP não passar do primeiro turno.


NÃO SE EMENDAM…
Os radicais bolsonaristas não se emendam nem com o exemplo das condenações pelo STF de até 17 anos de prisão. Continuam a espalhar na rede que houve fraude na apuração das urnas e quem venceu foi o ex-presidente Bolsonaro. Depois ficam chorando em vídeos quando são condenados pelo STF.


OUTRO PANORAMA
Apaguem todas as pesquisas realizadas ano passado para a Prefeitura de Cruzeiro do Sul. As pesquisas que vão dar uma melhor realidade de momento na eleição de prefeito são as realizadas de abril em diante. Por isso, não rifem, antecipadamente, a candidatura do prefeito Zequinha (PP) do jogo. Estar em um mandato pode não decidir, mas tem o seu peso eleitoral na disputa. Principalmente, em um município carente como CZS.


DÚVIDA NO AR
Mesmo porque continua a dúvida no ar se a ex-deputada federal Jéssica Sales (MDB) será mesmo candidata a prefeita nesta eleição. Com ela fora, a chance do prefeito Zequinha se reeleger dispara em Cruzeiro do Sul.


SEM LENÇO E SEM DOCUMENTO
A campanha mais franciscana para a Prefeitura de Rio Branco deve ser a do deputado Emerson Jarude (NOVO). Seu partido não tem estrutura financeira e nem base eleitoral na Capital. Vai enfrentar candidaturas milionárias.


COMO PARTIDO GRANDE
O PP, até que enfim, voltou a agir como um partido grande. Deixou de lado, setores do governo que praticam claro fogo amigo contra a candidatura a prefeito do secretário Alysson Bestene (PP). Os dirigentes partidários embarcaram ontem para Brasília, onde se reúnem hoje com a direção nacional da sigla para oficializar a manutenção do nome para a disputa da PMRB.


FATO IMPORTANTE
Outro fato importante que colaborou para apagar a fogueira da incerteza da candidatura a prefeito de Alysson Bestene (PP) foi ele ter vindo a público dizer que continua candidato e nunca ter discutido a retirada do seu nome do jogo da sucessão municipal.


ASSUNTO RESOLVIDO
O retorno da comitiva do PP de Brasília, que tem nomes como da deputada federal Socorro Neri (PP) e da vice-governadora Mailza Assis (PP), deve trazer como trunfo o aval do presidente nacional do PP, senador Ciro Nogueira, para levar adiante a candidatura de Alysson Bestene (PP).


CAMPANHA NÃO COMEÇOU
Na verdade, foi uma pedra bem mexida pelo PP, a de manter a candidatura de Alysson Bestene (PP). Seria vergonhoso para um partido do porte do PP não ter candidato próprio a prefeito de Rio Branco, estando no poder. Mesmo porque, a campanha nem começou, e eleição se ganha durante a campanha. Ninguém perde de véspera.


PONTO PARA O BOCA
A Prefeitura de Rio Branco apareceu em relação entre os 20 municípios com a melhor gestão da máquina pública. Ponto para o prefeito Tião Bocalom.


UMA MULHER NA DISPUTA
Sempre dou espaço para as mulheres na política. Nesta eleição teremos em Capixaba a vereadora Sara Frank (MDB) disputando a prefeitura do município. Ela foi a mais votada em 2020. Tem qualificação: é graduada em Geografia pela UFAC, professora pela rede municipal e técnica em gestão pública. Um nome novo na política disputando uma prefeitura é sempre uma opção para uma gestão inovadora.


É ELEGÍVEL
Consulta formulada por advogados do MDB deram garantia ao partido que a ex-deputada Leila Galvão (MDB) é elegível. As suas condenações, pelo TCE e Justiça Eleitoral, não configuraram em dolo e nem em desvio de recursos públicos, o que a deixa livre para disputar a Prefeitura de Brasiléia. Mas, a candidatura será judicializada pelos adversários.


HORA DA VERDADE
O que se tem visto são nomes de candidatos a vereador de Rio Branco em várias listas de partidos. Dia 6 de abril, data final para filiações, é que vai definir como estarão as chapas.


MARFISA É CANDIDATA?
Ao ser perguntado na última reunião do PSD se a sua mulher e vice-prefeita, Marfisa Galvão (PSD), será candidata a vereadora de Rio Branco, o senador Sérgio Petecão (PSD) foi enigmático: “Não falo por ela. Perguntem para ela”. Se a Marfisa for para a disputa é, sim, uma forte candidata a ficar com uma das vagas da Câmara Municipal. Seria bom ter mais uma mulher no parlamento.


TEM SIDO UM VALENTE
O que o candidato Alysson Bestene (PP) está sofrendo com o chamado “fogo amigo” dentro do governo… não fosse valente, já teria desistido da disputa pela PMRB.


NOMES FORTES
Quem for para a chapa de candidatos a vereador do PP vá sabendo que a barra será pesada. Nomes como o do vereador N. Lima e Samir Bestene, por exemplo, dificilmente não se reelegem. E não esperem os novos candidatos, que indo para o PP vão arrancar dinheiro do governador Gladson para a campanha.


CADA UM QUE SE VIRE
Quem for para o PP pensando que vai receber boladas de dinheiro do poder como em outras disputas, pode esquecer. Se depender do dinheiro do Gladson para se eleger, trate de comprar passagem na Balsa para Manacapuru. Os tempos são outros.


QUER VER NA PRÁTICA
Muito boa a iniciativa do senador Sérgio Petecão (PSD) ao apresentar um projeto que permite companhias estrangeiras a operar na Amazônia. Quero ver na prática quando isso será operacionalizado. Mas vale a intenção do Petecão.


NÃO ABRE A BOCA
Quando o assunto da sucessão municipal é tocado, o prefeito Tião Bocalom desconversa e diz que a hora é de trabalhar. Lei do silêncio.


PÉ ATRÁS
Sobre a queda no preço das passagens para o Acre, já vi tanta promessa, tanta propaganda, que sou descrente que isso venha a ocorrer, porque o valor é regulado pela lei do mercado e não por ações políticas.


FORTE CONCORRENTE
A meta da direção do MDB nesta eleição é eleger cinco prefeitos, o que lhe daria um peso como aliado na disputa de 2026, quando estarão em jogo o governo e duas vagas para o Senado.


FRASE MARCANTE
“A tragédia mais amarga pode se esconder atrás de um sorriso”. Ditado Iídiche.


Participe do grupo e receba as principais notícias na palma da sua mão.

Ao entrar você está ciente e de acordo com os termos de uso e privacidade do WhatsApp.