Menu

Ministros de Lula devem vir ao Acre na próxima semana devido às enchentes

Receba notícias do Acre gratuitamente no WhatsApp do ac24horas.​

O governador Gladson Cameli (PP) anunciou nesta quarta-feira, 28, que a vinda do ministro do Desenvolvimento Regional, Waldez Góes, e da ministra da Saúde, Nísia Trindade, deve acontecer na próxima segunda-feira, 4 de março – para acompanhar a situação da enchente no estado, onde já atinge milhares de pessoas em várias regionais.


Segundo o chefe do executivo acreano, os ministros de Lula estão resolvendo questões burocráticas – como o reconhecimento do decreto de estado de emergência. “Já começamos a preparar toda uma estrutura para receber quem vai vir aqui para os abrigos, para que a gente pudesse e não deixar para amanhã. Se pega de surpresa. E os ministros estão vindo, estão naquela parte burocrática de reconhecimento de estado de emergência, que foi decretado. Olha bem a situação que nós estamos”, declarou.

Publicidade

Cameli garantiu que a vinda dos ministros devem impactar na destinação de recursos federais. “É importante a vida desse pessoal para trazer recursos e ajuda para o Estado”, comentou.


O gestor disse ainda que deverá decretar situação de emergência em mais 2 municípios. “De 17 municípios dos 22, fui informado que acrescenta-se mais de 2 agora, Manoel Urbano e Rodrigues Alves, vai ser decretado também”.


Os municípios atingidos pelo transbordamento dos rios e igarapés que estão em estado de emergência são Assis Brasil, Brasileia, Capixaba, Cruzeiro do Sul, Epitaciolândia, Feijó, Jordão Mâncio Lima, Marechal Thaumaturgo, Plácido de Castro, Porto Walter, Rio Branco, Santa Rosa do Purus, Sena Madureira, Tarauacá e Xapuri.


O número de desabrigados é de cerca de 1,4 mil pessoas na capital. Aproximadamente 60 mil moradores de Rio Branco estão afetados de alguma forma pela enchente do Rio Acre.


INSCREVER-SE

Quero receber por e-mail as últimas notícias mais importantes do ac24horas.com.

* Campo requerido