Menu

Bares da Base têm aumento de até 100% nas vendas, mas cheia do rio preocupa

Foto: Whidy Melo/ac24horas
Receba notícias do Acre gratuitamente no WhatsApp do ac24horas.​

Comerciantes de bares localizados na margem do Rio Acre, no Centro da capital acreana, vivem na linha tênue entre a apreensão em ter de fechar as portas por causa da cheia do rio e o aumento nas vendas pela procura dos clientes que, neste momento de cheia, buscam no rio uma atração de lazer.


Neste domingo, 25, a proprietária de uma petiscaria localizada na esquina da rua Floriano Peixoto com a Barbosa Lima, no bairro da Base, explicou o momento. “Infelizmente é uma linha tênue. Normalmente os clientes começaram a chegar bem mais cedo que o habitual, porque querem curtir vendo o rio, e acaba aumentando muito as nossas vendas. Mas, ao mesmo tempo, se o rio continuar subindo, teremos que parar as atividades e tomaremos prejuízo. Se ficar do jeito que está, está bom financeiramente, apesar de sabermos que já tem muita gente sofrendo por conta da alagação”, disse Carol Morais.

Publicidade

Foto: Whidy Melo/ac24horas

Vanessa Ferreira, gerente de outro bar na mesa região, disse que as vendas estão 100% maiores que o normal, mas as lembranças da grande cheia de 2023 afligem os funcionários. “Aqui no Zé do Branco tivemos o comércio levado pela alagação no ano passado. Então agora estamos vendendo bem, mas espero que não alague como no ano passado”, afirma.


Em outro estabelecimento, a gerência também teve que improvisar pranchas para que os clientes consigam entrar. “Inclusive fazemos um apelo àquelas pessoas que tem brincado de jetski, para que brinquem na margem oposta do rio, porque quando brincam aqui perto ajudam a molhar várias casas. Ontem uma equipe do Corpo de Bombeiros quase teve o barco virado por causa de um rebojo, então vamos ter consciência”, disse uma funcionária.


INSCREVER-SE

Quero receber por e-mail as últimas notícias mais importantes do ac24horas.com.

* Campo requerido