Menu

Pressionado pelo MP e TCE, Gladson manda Pascoal encerrar contrato com a MedTrauma

Receba notícias do Acre gratuitamente no WhatsApp do ac24horas.​

O secretário de Saúde do Estado, Pedro Pascoal, anunciou na tarde desta sexta-feira, 23, que começou o planejamento para dar início ao processo de encerramento do contrato com a empresa MedTrauma. A empresa que faturou mais de R$ 56 milhões nos últimos dois anos do governo do Acre é apontada pela Controladoria-Geral da União como responsável por um superfaturamento milionário nos serviços prestados no Acre, Roraima e Mato Grosso, conforme reportagem do Fantástico, da Rede Globo, revelou no último final de semana.


LEIA TAMBÉM:

Publicidade

MP pede suspensão de repasses para MedTrauma após gestão de Gladson tentar agilizar novos repasses


Sob suspeitas, governo de Gladson tenta fazer novos pagamentos de quase R$ 4 milhões para MedTrauma


A decisão de Pascoal foi motivada após o governador Gladson Cameli se sentir pressionado pelo Ministério Público do Acre que recomendou a suspensão de pagamentos da MedTrauma e também pela abertura de investigação do contrato por parte de auditores do Tribunal de Contas do Acre.


“Uma nova licitação será feita pelo governo do Acre para suprir as necessidades e demandas na área de ortopedia e trauma no Pronto-Socorro de Rio Branco, para que não haja qualquer tipo de prejuízo para a população. Pontuamos que a suspensão imediata dos serviços por parte da contratada, acarretará danos irreversíveis à população. Todas as medidas estão sendo adotadas, com planejamento e cautela pela gestão”, disse o gestor da Saúde.


Mais cedo, o ac24horas mostrou que mesmo em meio a polêmica e investigações do órgão de controle, o governo de Cameli ainda tentava fazer mais dois pagamentos para a MedTruma que totalizavam quase R$ 4 milhões.


INSCREVER-SE

Quero receber por e-mail as últimas notícias mais importantes do ac24horas.com.

* Campo requerido