Menu

Seria desastroso ao Partido Progressistas

Receba notícias do Acre gratuitamente no WhatsApp do ac24horas.​

O PP tem hoje o governo do estado, a segunda prefeitura em importância, além de vários prefeitos outros, deputados federais, deputados estaduais, vereadores na capital, por isso seria desastroso para a imagem do partido e mesmo para seu crescimento, não ter candidato a prefeito em Rio Branco na eleição deste ano. Por todo este somatório de motivos, é que se justifica a candidatura de Alysson Bestene (PP) a prefeito da capital. Só se sabe quem ganhou ou perdeu a eleição depois das urnas abertas. O fato de não ter aparecido bem em pesquisas passadas, não quer dizer que não possa se recuperar quando a campanha começar para valer. O que ficará muito mal para o PP será se o partido optar por ser o puxadinho de um outro partido que não tenha sua relevância. Seria o início da sua derrocada. Na política, quem não aparece, desaparece, diz o ditado.


CHAPA PROVÁVEL
Alysson Bestene (PP) para prefeito e com Minoru Kinpara (PSDB) de vice, é a mais provável chapa do governo para disputar a PMRB. A fórmula é defendida pelo governador Gladson.


ANÚNCIO OFICIAL
Ao longo de março, o MDB deverá anunciar, oficialmente, a candidatura da médica Jéssica Sales (MDB) para a prefeitura de Cruzeiro do Sul. É o pior cenário para o prefeito Zequinha (PP), pela alta popularidade de Jéssica. Mas, toda a eleição só se decide no decorrer da campanha.


HORÁRIO CORRIDO
A candidatura do Marcus Alexandre (MDB) a prefeito de Rio Branco, segundo os que o acompanham nas agendas, começa nas primeiras horas da manhã e só encerra ao anoitecer.


FATOS E FATOS
O Hamas é um grupo terrorista, que matou 1.300 famílias de civis inocentes em Israel. Isso é fato. Justificava por parte de Israel, uma resposta dura contra os membros do Hamas. Mas o fato que acontece em Gaza, é uma chacina condenável, que já matou mais de 28 mil palestinos de forma indiscriminada, sendo 10 mil vítimas inocentes, entre mulheres, idosos e crianças. Nesta guerra cruel não tem nenhum santo a ser venerado.


BLÁ-BLÁ-BLÁ
Esse ato público conclamado pelo ex-presidente Bolsonaro para o dia 25 na Avenida Paulista, não passará de um mar de lamentação dos oradores. Não vai mudar nada. O Lula continuará presidente e o Bolsonaro inelegível. O resto, é blá-blá-blá de derrotados.


BEM INFERIOR
Esse terceiro governo do Lula é bem inferior ao seu primeiro mandato. Ainda age como se estivesse no palanque, não colocou em prática a sua pregada pacificação. Tanto é assim que as pesquisas continuam a mostrar um país dividido, com números parecidos aos registrados na última eleição. Mas, como está no poder, e sabe usar o poder, se Lula for candidato a novo mandato não será fácil ser batido pelo adversário que vier da direita. É um craque na política. E na arte de ganhar eleição.


TODO MUNDO MANDA
Ninguém pode afirmar com certeza com qual partido o União Brasil vai se aliar na disputa da PMRB. Continua a briga acirrada entre o presidente da executiva regional, senador Alan Rick (UB); e o presidente do diretório municipal, deputado federal Fábio Rueda (UB), para definir o rumo político do UB na eleição na capital.


AMOR ETERNO
O senador Márcio Bittar (UB) deverá mesmo se filiar ao PL, para ser ainda mais agradável do que é ao ex-presidente Bolsonaro. E entrar de cabeça na campanha do Bocalom.


CHAPA DOS SONHOS
A chapa dos sonhos do Márcio Bittar (UB) para 2026, é ver ele e o prefeito Tião Bocalom fazendo dobradinha para as duas vagas ao Senado.


SEM EXIGÊNCIA
O senador Sérgio Petecão (PSD) deverá mesmo apoiar a candidatura de Alysson Bestene (PP) a prefeito, sem brigar para indicar o vice da chapa. Ter o vice e nada é a mesma coisa. Sentiu isso com o Bocalom.


MELHOR COISA
“A melhor coisa que poderia ter acontecido ao MDB foi a saída do Emerson Jarude do partido. Chegou querendo dar ordens”. Comentário ouvido ontem de um cabeça branca do MDB.


GANHOU UM ARTICULADOR
E, segundo a mesma fonte, em compensação, o MDB ganhou muito com a entrada do deputado Tanízio Sá, um grande articulador político.


PODE SAIR ZERADO
O PT pode sair zerado de prefeito da eleição municipal. Em nenhum dos municípios onde terá candidato aparece de favorito. O PT tem hoje um único prefeito, o Bira, em Xapuri, mas este não poderá disputar a reeleição.


FUGIU DO RADICALISMO
Quem no primeiro ano de mandato fugiu das pautas radicais e pautou pelo equilíbrio no parlamento, foi a deputada federal Socorro Neri (PP).


ATIRANDO PEDRA NA LUA
Ninguém consegue destaque na política, vestindo a farda de radical.


NAS MÃOS DO GRUPO
O senador Sérgio Petecão (PSD) deixou nas mãos do seu grupo em Cruzeiro do Sul, decidir quem o partido apoiará para a prefeitura.


PREPAREM PARA SURPRESAS
Caso Alysson Bestene (PP) não vá para o segundo turno na eleição para prefeito de Rio Branco, aguardem surpresas, por conta de um acordo amarrado em Brasília, na cúpula do poder. Política é movida por interesses mútuos. Fico por aqui. Vou rir muito.


PRIMEIRA ELEIÇÃO
Em 2026, será a primeira vez que a vice-governadora Mailza Assis (PP) será testada nas urnas em carreira solo, quando disputará o governo. Nunca foi testado seu prestígio pessoal nas urnas.


TENDÊNCIA NATURAL
Em Assis Brasil, a tendência natural, pela falta de um nome forte na oposição, é a reeleição do prefeito Jerry. Conseguiu fazer um bom mandato e com visibilidade.


ALEAC VAI FERVER
Depois da matéria de ontem no FANTÁSTICO sobre uma empresa prestadora de serviço ao governo na área de ortopedia, a ALEAC deve ferver nos debates de amanhã entre a oposição e a base de governo.


LÍDER DO B
Mais um trabalho para o líder de fato do governo na ALEAC, deputado Pedro Longo (PDT), na trombada que terá com a oposição por conta do assunto.


FRASE MARCANTE
“As feias que me perdoem, mas a beleza é fundamental”. Do saudoso poeta Vinícius de Moraes


Participe do grupo e receba as principais notícias na palma da sua mão.

Ao entrar você está ciente e de acordo com os termos de uso e privacidade do WhatsApp.