Menu

Minoru: “Fui derrotado pelas fake news em 2020”

Receba notícias do Acre gratuitamente no WhatsApp do ac24horas.​

Minoru Kimpara, ex-reitor da Universidade Federal do Acre (Ufac) e atual presidente da Fundação Elias Mansour, liderava as pesquisas para a prefeitura nas eleições de 2020, com mais de 50% das intenções de voto. Permaneceu na dianteira por um período significativo, especialmente após obter mais de 115 mil votos na corrida para o Senado. Seus principais adversários eram a então prefeita Socorro Neri e o eventual vencedor, o atual prefeito Tião Bocalom.


Minoru atribui sua queda nas pesquisas ao surgimento de notícias falsas e aos ataques de seus oponentes durante a campanha. Apesar de ter apenas 4% das intenções de voto inicialmente, Tião Bocalom foi eleito, enquanto Kimpara foi eliminado já no primeiro turno. O ex-reitor descarta participar das eleições este ano como candidato. Será um dos coordenadores da campanha de Alysson Bestene, candidato do governador Gladson Cameli.


“O Bolsonaro é um desocupado”. (Do vice-presidente, Geraldo Alckmin, numa prévia de como serão as eleições municipais em SP)


. É proibido rir:


. “Xapuri, Capixaba e Epitaciolândia lideram aumento de colisão de veículos com postes”, informa Energisa.


. É sério, gente!


. Poderiam liderar em Educação, Saúde, Segurança, Esportes, Cultura, produção de carne, leite e cebolinha.


. Os motoristas por lá andam mamados o tempo todo; polícia na rua pode não resolver, mas ajuda.


. Por falar em Xapuri, O MDB está lançando como pré-candidato a prefeito o pastor Marcondes da Assembleia de Deus, que era do grupo do deputado Manoel Morais.


. Portanto, a situação de Morais na disputa com o ex-deputado Antônio Pedro (Republicanos) e o candidato do prefeito Bira (PT) não é tão confortável quanto parecia.


. Racha é racha!


. E aí, Macunaíma, como está o clima político na fronteira (Epitaciolândia, Brasiléia, Assis…)?


. “Só sei dizer uma coisa, depois da onça morta todo mundo pega no rabo”.


. “É como um leão velho sem garras e desdentado”.


. Por que falas parábolas?


. “Para que lendo não entendam”?


. Por que não entenderem o que você escreve? Por que esse mistério todo, mestre Macunaíma? Quem é a onça? E o leão?


. “Pô, tu pergunta mais do que filho de padre, hem! Deus me livre”!


. “Tem alguma coisa sendo cozinhada dentro do governo, alguma coisa estranha acontecendo lá pelo gabinete do governador, tô sentindo o faro, já peguei o rastro…


. …você sabe que quando o Macunaíma desconfia de uma coisa véi, ou foi, ou é ou vai ser”!


. O que será, amigo?!


. Sei não, mas é sobre política, coisa grande!


. Humm, o que será??


. “Vou descobrir e amanhã eu conto”.


. Hoje o céu está tão lindo/ (vai chuva) / Hoje o céu está tão lindo (vai chuva) (Tim Maia)


. Bom dia!