Menu

Rosana Gomes tirou Senador Guiomard da página policial

Receba notícias do Acre gratuitamente no WhatsApp do ac24horas.​

A tônica nas últimas gestões na prefeitura de Senador Guiomard foi de sucessivos escândalos administrativos, que foram por longo tempo muitas manchetes policiais dos sites. Os fatos iam de gravações clandestinas, intervenção da Polícia Federal, afastamento de prefeitos, jogando a imagem da prefeitura para o lado negativo.


Não tenho afinidades com a prefeita Rosana Gomes (PP), mas acompanhando o que acontece no vizinho município deu para se notar um fato importante: tirou a prefeitura das páginas policiais. Começou mal os primeiros dois anos, mas depois, pelo que ouço até de seus adversários, melhorou a gestão na reta final do seu mandato e pode e deve chegar na eleição deste ano para disputar a reeleição, muito competitiva e com obras a mostrar.


NUNCA VI


Fecho com a declaração da deputada federal Socorro Neri de que nunca o governador Gladson Cameli disse em entrevista que quer o Alysson Bestene (PP) como vice na chapa do prefeito Tião Bocalom. Também nunca vi. Aliás, sempre o vi defendendo a candidatura de Alysson para prefeito.


RESTRIÇÃO NO PODER


O BLOG tem informação que há restrição dentro do poder a uma nomeação do ativista político Artur Neto para coordenador da campanha da governadora Mailza Assis. A fonte explicou que o veto vem do andar mais alto. E completou: “O Artur é competente, conhece de campanha política, mas é de difícil convivência”.


TROPA DE CHOQUE


O quadro para 2026 já está pintado. Na tropa de choque que apoiará o senador Alan Rick (UB) para o governo estarão no mesmo palanque o deputado federal Roberto Duarte (REPUBLICANOS), o senador Márcio Bittar (UB), deputado federal Eduardo Veloso (UB), deputado federal Ulysses Araújo (UB) e o hoje prefeito Tião Bocalom. Comporão a linha de frente do grupo. Todos se afinam ideologicamente no campo da direita.


FALTA GRUPO


O que falta para a candidatura da vice-governadora Mailza Assis ao governo em 2026, é ter um grupo político ao seu redor e não deixar para quando estiver no governo em 2026, o que pode ser tarde demais. A eleição majoritária tem que ser bem costurada e com antecedência.


NÃO TEM QUE DIGA?


Não tem um assessor que diga para a Mailza que, a eleição para o governo não se ganha dentro de gabinete?


PRINCIPAIS ADVERSÁRIOS


Os principais adversários para a bem cotada Leila Galvão (MDB) para a prefeitura de Brasiléia, não serão nem enfrentar os irmãos Fernanda Hassem e Tadeu Hassem, e a candidata Suly Guimarães. Precisa antes conseguir na justiça a liberação para ser candidata, porque tem a prestação de contas rejeitada pela pelo TCE, Câmara Municipal e justiça eleitoral. Para conseguir registrar a candidatura precisaria conseguir Liminar na justiça. Esses são seus principais adversários. Se conseguir, é forte candidata.


NADA DE ANORMAL


A tendência do senador Alan Rick (UB) é apoiar a candidatura do prefeito Bocalom para a reeleição. Mas não deve abrir mão de indicar o nome do vice na chapa. Nada de anormal. No que está certo, Bocalom ganhando, sairia ao Senado em 2026 e assumiria a vice indicada pelo Alan, que seria um plus na sua campanha ao governo, tendo no seu grupo a prefeita da capital da sua confiança.


COMBINAR COM O ELEITOR


Mas tudo isso são meras ilações e hipóteses. A eleição não será fácil para o prefeito Tião Bocalom. Então, essa projeção para 2026 tem de combinar antes com o eleitor. E a combinação com o eleitor só acontece na campanha, na guerra pelos votos.


HOMEM DAS CAVERNAS


O subsecretário Ney Amorim se entocou no seu gabinete onde passa a maioria do seu tempo. Já passou da hora de mostrar o seu plano de trabalho para o esporte acreano.


ATRELADA AO JULGAMENTO


A eleição municipal na capital está atrelada ao resultado do julgamento de 20 de fevereiro sobre o pedido da PGR do seu afastamento do governo. Se o Gladson for afastado (improvável) é um panorama, se for afastado é outro bem diferente.


NADA A PERDER


O deputado federal Gerlen Diniz (PP) tem dito que a sua candidatura a prefeito de Sena Madureira é para valer. “Não perco nada se não ganhar a prefeitura, porque volto para o meu mandato”.


CORRENTES JURÍDICAS


Há duas correntes jurídicas nesta questão de como foram computadas as sobras eleitorais, em debate no STF: uma (com dois votos) que teria de haver nova soma, extensiva a todos os partidos e com aplicabilidade já – o que modificaria as atuais bancadas federais – e a outra (com um voto), que a sua aplicabilidade seria da próxima eleição em diante. O julgamento final será dia 8 de fevereiro, com os votos dos demais ministros. Se vai mexer com a bancada federal acreana, há os que acham que mexe e outros que não mexe. Aguardar é a solução.


PERGUNTEM A AMBOS


Leitor mandou uma postagem perguntando se a ex-do Gladson Ana Paula será ou não candidata em 2026. E, o que eu achava. Primeiro, não acho nada. Segundo, a pergunta deve ser endereçada para a Ana Paula ou para o deputado Emerson Jarude (NOVO), seu namorado.


BELA SACUDIDA


A entrada do deputado Tanízio de Sá (MDB) deu uma bela sacudida no partido, se mostrando um bom articulador de bastidores nesta eleição municipal.


NÃO PEGOU


A estratégia de mostrar o candidato Marcus Alexandre (MDB) como petista não conseguiu colar no eleitor. Quem vai votar no Marcus é porque vê nele um bom candidato, e não vai deixar de votar porque já foi do PT. O eleitor vota no campo majoritário no partido.


FRASE MARCANTE


“Uma doença imaginária é pior do que uma verdadeira”. Ditado Iídiche.


Participe do grupo e receba as principais notícias na palma da sua mão.

Ao entrar você está ciente e de acordo com os termos de uso e privacidade do WhatsApp.