Menu

Treino de apronto para as eleições ao senado de 2026

Foto: arquivo/Ac24horas
Receba notícias do Acre gratuitamente no WhatsApp do ac24horas.​

Fosse no futebol, as eleições municipais deste ano poderiam ser chamadas de treino de apronto para 2026. O senador Márcio Bittar (UB) articula alianças para a campanha de reeleição do prefeito Tião Bocalom, de olho para formar uma dobradinha com ele na disputa do Senado. O governador Gladson Cameli – se a Operação Ptolomeu não atrapalhar – quer ganhar a prefeitura da capital com Alysson Bestene (PP) de candidato, e ter a máquina da PMRB na sua campanha para senador. O senador Sérgio Petecão (PSD) espera só ser formalizada uma aliança com o Gladson, para apoiar Alysson Bestene; e assim formar uma aliança com o governador para o Senado. Ou seja, a eleição para a prefeitura de Rio Branco é apenas um trampolim para os candidatos a senadores terem a máquina municipal em suas campanhas. Por isso, o sistema será bruto nesta eleição para a PMRB. Poderemos ter em 2026, Gladson-Petecão contra Márcio Bittar-Tião Bocalom. Façam seus jogos, que a roleta começou a girar, senhores!


INGERÊNCIA ZERO
A posição deste BLOG não vai mudar neste ano eleitoral, não aceitará ingerência de nenhum candidato, e dará sempre os dois lados dos fatos.


BARCO COM COMANDO
Ou o governo do Gladson une todos os aliados e exige reciprocidade dos que têm cargos no governo no apoio da candidatura de Alysson Bestene (PP) a prefeito, ou o barco fica sem comando e não chegará a lugar algum. Não se serve a dois senhores.


DEIXADO LIVRE
O presidente do MDB, Flaviano Melo, pode até dar uma opinião, mas deixou o candidato Marcus Alexandre (MDB) livre na escolha do vice, sem pressa.


VICE É COMPOSIÇÃO
Não há porque ter pressa na escolha do nome do vice, porque não se sabe nem quais são as composições partidárias para a disputa. Vice é composição dentro da aliança.


VITÓRIA DA DEMOCRACIA
O que ficou claro no documentário da GLOBONEWS sobre depredação da sede dos três poderes, é que houve uma real tentativa de se conseguir um golpe militar para a volta da ditadura, e que só não aconteceu porque majoritariamente as Forças Armadas ficaram ao lado da legalidade. O que ocorreu não foi um vandalismo de velhinhos, velhinhas, fanáticos religiosos, mas uma ação de bandidos. Venceu a democracia.


GRANDE BALIZADOR
O grande balizador da candidatura de Alysson Bestene (PP) para a PMRB, será o resultado do julgamento do governador Gladson Cameli pelo STJ, a pedido da PGR, que ocorrerá no próximo dia 22 de fevereiro. Se o Gladson for afastado, a candidatura do Alysson afunda; se isso não acontecer, ela toma impulso.


NÃO HÁ COMO PREVER
Tudo o que for dito sobre o julgamento do Gladson no STJ até entrar em pauta será mero palpite jurídico, no que diz respeito ao pedido do seu afastamento do cargo. Cabeça de magistrado é terra de surpresas.


MEXE COM O PP
Este julgamento no STJ é um fato que mexerá ou não, profundamente, nos planos do PP para disputa da PMRB.


LÓGICA DO PODER
Quem tem que correr para mostrar serviço é quem se encontra no poder. Neste aspecto, o MDB está correto em retardar o lançamento da candidata Jéssica Sales (MDB) para a prefeitura de Cruzeiro do Sul.


MIRANDO A VEREANÇA
Como o PT e o PCdoB estão fora das discussões para indicar o vice na chapa do candidato Marcus Alexandre (MDB), seus dirigentes vão se dedicar a eleger vereadores. PT e PCdoB não têm um vereador em Rio Branco.


SÓ QUE NÃO É
Se a eleição de 2026 para o governo fosse apenas no eleitorado evangélico, a vice-governadora Mailza Assis seria favorita a conquistar mais um mandato. Não se consegue andar no seu gabinete sem topar num Pastor evangélico. Só que, a eleição para governador é plural e vai além do nicho evangélico. Ela não caiu na real, que não se elegerá governadora apenas gritando aleluia.


OPOSIÇÃO RAIZ
A única vereadora que de fato é oposição desde o início do mandato do prefeito Tião Bocalom, é a vereadora Elzinha Mendonça (PSB). Não se deixou atrair pelo encanto do poder e se manteve firme até hoje.


PARA AGRADAR O BOLSONARO
Milhares de pessoas morreram na pandemia da Covid-19 por não estarem vacinadas. Quando o governo quer inserir no programa nacional de imunização a vacinação de crianças contra a Covid, aparecem os deputados Roberto Duarte (REPUBLICANOS), Ulysses Araújo (UB), Zezinho Barbary (PP) e Fábio de Rueda (PP), todos devidamente vacinados com suas famílias, assinando um requerimento contra a vacinação, apenas para revalidar a patuscada do Bolsonaro, de que tomar vacina vira jacaré. É lamentável que se fique com a ideologia de extrema direita e se jogue a ciência no lixo.


ASSIM O BOI NÃO DANÇA
Com quem converso sobre a eleição em Cruzeiro do Sul, ouço que o prefeito Zequinha Lima (PP) não faz uma gestão desastrada, mas que com raras exceções o seu secretariado é fraco; e ele não consegue capitalizar politicamente as suas obras.


ERRO DE ESTRATÉGIA
Não chega ser novidade o ex-prefeito Rodrigo Damasceno (PP) liderar em todas as pesquisas de 2023, da corrida para a prefeitura de Tarauacá. A prefeita Néia (PDT) perdeu um precioso tempo do mandato em ficar brigando com o MP.


JABUTI NÃO SOBE EM ÁRVORE
O deputado Emerson Jarude (NOVO) diz não saber de onde surgiu o boato que sua namorada Ana Paula – ex-Cameli- seria candidata ao Senado, em 2026. Vou fingir que acredito que ele não sabe nada sobre o assunto. Quando um jabuti aparece no galho de uma árvore, é porque alguém o colocou.


SALTO NA POPULARIDADE
Começou mal a sua gestão. Mas com as obras em curso na cidade – como o programa de asfaltamento – a prefeita de Senador Guiomard, Rosana Gomes, virou uma candidata competitiva para a reeleição, além de que, ela disputará sentada na cadeira de prefeita, o que tem peso.


FORA DA CAMPANHA
Além de ficar fora da campanha como candidato a prefeito de Cruzeiro do Sul, o deputado Clodoaldo Rodrigues (REPUBLICANOS), avalia ser Jéssica Sales (MDB), uma candidata a prefeita difícil de ser batida. Por isso, não vai entrar na canoa furada de ser candidato.


DESMONTOU O BURBURINHO
Quando a presidente do diretório municipal do PP, deputada federal Socorro Neri, disse que não existe Plano B para a candidatura de Alysson Bestene (PP) para a prefeitura de Rio Branco, desfez burburinhos e apagou um fogo de monturo que ainda havia no partido de um nome alternativo.


PARA TER BASE
Quando o senador Márcio Bittar (UB) investe numa aliança com o prefeito Bocalom, foca em 2026. Bocalom ganhando, ele teria a máquina da PMRB apoiando a sua reeleição.


FRASE MARCANTE
“Se queres fazer inimigos, fale; se queres conquistar amigos, ouça”. Ditado latino-americano.


APOIO FECHADO
O deputadoTanízio de Sá (MDB) está montando uma chapa de candidatos a vereador em Senador Guiomard, que deve apoiar a reeleição da prefeita Rosana Gomes. “Já dei a minha palavra que vou lhe apoiar e não voltarei atrás”, diz Tanízio.


Participe do grupo e receba as principais notícias na palma da sua mão.

Ao entrar você está ciente e de acordo com os termos de uso e privacidade do WhatsApp.