Menu

Pagamentos do Bolsa Família e Auxílio Gás têm início nesta segunda-feira

Foto: reprodução/internet
Receba notícias do Acre gratuitamente no WhatsApp do ac24horas.​

Os pagamentos do Bolsa Família têm início nesta segunda-feira (11.12). Conforme o calendário divulgado no início de 2023, em dezembro as transferências ocorrem com maior antecedência por conta das festas de fim de ano.


Os repasses são feitos sempre de maneira escalonada e seguem até o dia 22, quando recebem os beneficiários com Número de Identificação Social (NIS) final zero.

Publicidade

A exceção é para os beneficiários de municípios em situação de emergência ou calamidade reconhecida pelo Governo Federal. Nesses casos, o pagamento do Bolsa Família é unificado para o primeiro dia do calendário.


O Auxílio Gás, pago bimestralmente, também começa a ser pago no dia 11 de dezembro. O benefício, criado para mitigar o impacto do preço do gás de cozinha no orçamento doméstico, contempla mais de 5,4 milhões de famílias.


O Governo Federal repassa 100% do valor da média nacional do botijão GLP de 13 quilos para as famílias beneficiárias. O cálculo do preço é feito pela Agência Nacional de Petróleo (ANP). Em dezembro, o valor será de R$ 104,00.


Os pagamentos são realizados de acordo com o final do NIS do beneficiário e seguem o calendário de pagamento do Programa Bolsa Família. As famílias beneficiárias poderão consultar as informações das parcelas nos aplicativos Bolsa Família e Caixa Tem ou pelo telefone 111.


 


.

Bolsa Família


O novo Bolsa Família foi instituído em 1º de março de 2023, com o Benefício Primeira Infância, um modelo que retoma a lógica anterior. O Benefício Primeira Infância destina R$ 150 adicionais por criança de zero a seis anos.


Em junho, o Bolsa Família começou a pagar R$ 50 adicionais para gestantes e para a faixa etária de sete a 18 anos, além de R$ 142 por integrante da família, de qualquer idade.


Em junho também passou a valer a Regra de Proteção. Ela garante que, mesmo conseguindo um emprego e melhorando a renda, a família permaneça no programa por até dois anos, desde que cada integrante receba o equivalente a até meio salário mínimo (R$ 660).


O objetivo é assegurar maior estabilidade financeira e estimular o emprego e o empreendedorismo. Se a família perder a renda depois de dois anos ou tiver pedido para sair do programa, ela tem direito ao Retorno Garantido. O benefício volta a ser pago imediatamente.

Publicidade

Em outubro, o novo Bolsa Família é completamente reformulado com o benefício de R$ 50 para as nutrizes, responsáveis por recém-nascidos com até seis meses de idade.


Por: Ministério do Desenvolvimento e Assistência Social, Família e Combate à Fome (MDS)


INSCREVER-SE

Quero receber por e-mail as últimas notícias mais importantes do ac24horas.com.

* Campo requerido