Menu

Brasil destaca compromisso com a Meta 30 x 30 e defende proteção das florestas

Foto: reprodução/Agência Gov
Receba notícias do Acre gratuitamente no WhatsApp do ac24horas.​

A ministra dos Povos Indígenas, Sônia Guajajara, reforçou neste sábado (9/12) o comprometimento do Brasil com a meta internacional de ajudar o planeta a transformar 30% das terras, mares e águas doces do mundo em áreas protegidas, a chamada Meta 30 x 30.


“O Brasil está comprometido em atingir os 30% da biodiversidade protegida até 2030. Comprometido em fortalecer a Convenção da Biodiversidade e fazer essa relação com a COP do Clima. Sem a proteção da biodiversidade não conseguiremos limitar o aumento da temperatura global a um grau e meio”, afirmou a representante brasileira, durante reunião ministerial de Alto Nível na Conferência das Nações Unidas para Mudanças Climáticas – COP 28, em Dubai.


“É importante perceber que nós, povos indígenas, pouco a pouco estamos começando a ser compreendidos e reconhecidos no mundo e nas convenções. Uma amostra é essa minha participação aqui. O Brasil vem buscando avançar no cumprimento da meta 30/30 e uma das grandes medidas concretas foi a criação do Ministério dos Povos Indígenas. Estamos aqui com a maior delegação indígena do Brasil já presente em todas as COPs”, continuou Guajajara.

Publicidade

GUARDIÕES


Na COP 28, Sônia Guajajara tem reforçado o papel que os povos indígenas desempenham nos esforços globais para combater as mudanças climáticas. “Para atingir a meta 30×30 precisamos falar dos territórios e dos direitos indígenas. Fico feliz de ver que aqui neste painel já foi citada essa importância e esse protagonismo dos povos indígenas como grandes guardiões, porque 80% da biodiversidade está em territórios indígenas”, ressaltou.


“Precisamos, então, fazer o mundo e os grandes líderes avançar nos instrumentos de demarcação e garantia da posse plena dos territórios aos povos, bem como práticas para fortalecer o modo de vida e a economia integrada com a natureza. Além de garantir o território, tem que garantir o modo de vida, como forma de enfrentar o garimpo ilegal, o desmatamento e toda a exploração que causa a destruição da natureza”, afirmou a ministra, que pediu atenção especial ao bioma amazônico.


“A Floresta Amazônica envolve oito países da América do Sul, é praticamente do tamanho de todo o Oriente Médio e está perto do ponto de não retorno. Precisamos garantir sua preservação urgente”, concluiu a ministra brasileira.


Com informações de Agência Gov


INSCREVER-SE

Quero receber por e-mail as últimas notícias mais importantes do ac24horas.com.

* Campo requerido