Menu

Justiça nega recurso do MP e mantém absolvição de policial que matou jovem em boate

Receba notícias do Acre gratuitamente no WhatsApp do ac24horas.​

Em julgamento nessa terça-feira, 5, a Câmara Criminal do Tribunal de Justiça do Acre (TJ-AC) negou o recurso do Ministério Público do Estado do Acre (MPAC) contra decisão do Tribunal do Júri Popular que absolveu o policial federal Victor Campelo Manoel Fernandes pelo assassinato do estudante Rafael Chaves Frota, durante uma briga numa boate em Rio Branco, em julho de 2016. A informação foi confirmada pela assessoria do órgão judiciário.


Durante a sessão da Câmara Criminal, à apelação do promotor de Justiça Teotônio Rodrigues. O órgão controlador apresentou a denúncia contra Victor Campelo, conseguindo que ele fosse julgado pelo Tribunal do Júri pelos crimes de homicídio e tentativa de homicídio.


O policial foi julgado no início do ano e absolvido das acusações pelos jurados, com um resultado de 4 votos a favor da absolvição e 3 votos contrários, gerando revolta de familiares e causando o recurso do Ministério Público.

Publicidade

Relembre o caso

Na época dos fatos, o policial federal efetuou disparos com arma de fogo, ferindo Nelciony Araújo e causando a morte do estudante Rafael Chaves Frota.


INSCREVER-SE

Quero receber por e-mail as últimas notícias mais importantes do ac24horas.com.

* Campo requerido