Menu

Rio Branco decreta situação de emergência devido à estiagem e Bocalom anuncia R$ 4 milhões para perfuração de poços

Rio Acre apresentou a marca de 1,48 metro na manhã desta segunda-feira, 2 - FOTO: SÉRGIO VALE
Receba notícias do Acre gratuitamente no WhatsApp do ac24horas.​

A prefeitura de Rio Branco decretou emergência na manhã desta quarta-feira, 27, em decorrência da estiagem que ocasionou baixo nível do Rio Acre e seca severa nos últimos meses. O decreto foi assinado pelo prefeito Tião Bocalom (PP).


De acordo com o capitão Lopes, da Defesa Civil, o nível do Rio Acre apresentou a marca de 1,41 metros na manhã de hoje (27), mesmo depois de ter dado indícios de melhora no início de setembro.

Publicidade

O chefe do executivo municipal afirmou que o problema vem afetando os bairros da capital acreana. “Todos sabem o problema, o Rio Acre vem baixando muito”, declarou, dizendo que o decreto deverá atrair investimentos junto ao Saerb, como, por exemplo, a perfuração de poços na capital.


O decreto foi assinado pelo prefeito Tião Bocalom (PP) – Foto: Saimo Martins

“Temos que decretar a situação para agilizar as ações, como a perfuração dos poços, onde é o caminho para buscar água de solo e nunca ninguém fez isso [gestões passadas]”, contou.


Bocalom deixou claro que a gestão do Saerb fará uma pesquisa junto às universidades do Acre e Brasília em busca de água de qualidade. “A UFAC e UNB estarão aqui para perfurar dois poços de pesquisa, um no Primeiro Distrito e outro no Segundo Distrito. Temos também um projeto para a Cidade do Povo para saber como é a água”, garantiu, dizendo que o valor da pesquisa e perfuração dos poços deve chegar a R$ 4 milhões. “Tudo com recursos próprios da prefeitura”, encerrou.


INSCREVER-SE

Quero receber por e-mail as últimas notícias mais importantes do ac24horas.com.

* Campo requerido