Menu

Voos no Acre: classe política despertou do sono da omissão

Receba notícias do Acre gratuitamente no WhatsApp do ac24horas.​

A classe política resolveu acordar do sono esplêndido sobre as passagens aéreas. Ao menos é o que dá a entender o tom maior da coletiva de imprensa convocada na manhã desta terça-feira (8), pelo presidente em exercício da Assembleia Legislativa do Acre, Pedro Longo, e que obteve expressiva adesão dos deputados.


Mantido o diapasão, ao menos um representante do alto escalão do Palácio do Planalto estará no Acre nos próximos dias para explicar o que é possível fazer imediatamente para reduzir preços e melhorar serviços.

Publicidade

Esse representante deve ser Márcio França, ministro de Portos e Aeroportos, que muito provavelmente desembarcará no Acre já de cabeça feita pelo presidente Lula quanto à questão. Se isso for confirmado, França deverá apresentar uma proposta que consiga pôr fim aos atrasos e reduzir os exorbitantes valores cobrados pelo bilhete aéreo, algo que faz com que viajar do Acre para qualquer parte do Brasil seja mais dispendioso que fazer semelhante percurso do Brasil para o exterior.


França e o Ministério que ocupa são políticos. Nessa condição, deverá convocar o governo do Acre a apoiar a solução. Um dos interlocutores do governo federal no Acre, o deputado Edvaldo Magalhães, já fez chegar à Brasília que a questão é nacional e assim de ser conduzida. Juntando esse pensamento com a proposta do deputado Emerson Jarude, que defende incentivos fiscais e atração de novas companhias, é bem possível uma saída favorável ao passageiro.


A classe política também já tem escutado sobre precariedade nos aeroportos de Rio Branco e Cruzeiro do Sul e da necessidade de se instalar ou modernizar equipamentos de apoio em pousos e decolagens.


Políticos são cidadãos que viajam muito. A natureza da função exige mobilidade, mas eles tem sofrido na pele o drama de centenas de pessoas que não tem outra saída a não ser comprar passagem e se submeter a atrasos e cancelamentos.


Talvez tenha sido esse o safanão que os tirou da esplendidez de seu sono… o que se espera é que passado o despertar de discursos calorosos não voltem a hibernar nos aposentos da omissão.


INSCREVER-SE

Quero receber por e-mail as últimas notícias mais importantes do ac24horas.com.

* Campo requerido