Menu

Pesquisar
Close this search box.

Comida, material de higiene e limpeza consome 47,5% da renda do acreano

Receba notícias do Acre gratuitamente no WhatsApp do ac24horas.​

Nos últimos seis meses. de outubro de 2022 a março de 2023, foi observado uma redução no tempo total de trabalho necessário para que um trabalhador comum adquirisse as cestas básicas de alimentação, higiene pessoal e limpeza no Acre. O destaque vai para a cesta alimentar, que exigiu menor tempo de trabalho em relação às demais.


Em março de 2023, o acreano teve que trabalhar 104 horas e 32 minutos para adquirir as três cestas básicas, uma redução de aproximadamente 5 horas e 16 minutos em relação ao mês de outubro de 2022 e 1 hora e 40 minutos em relação ao mês anterior (fevereiro/2023), evidenciando a influência do custo das cestas na quantidade de esforço despendido e na qualidade de vida do trabalhador comum. “É importante observar que o aumento no valor do salário mínimo também contribuiu para a diminuição das horas trabalhadas para a aquisição das cestas”, observa a Secretaria de Estado do Planejamento em estudo publicado recentemente.

Anúncios


No geral, a soma da participação das cestas no salário de um trabalhador comum que era de 46,8% em fevereiro de 2023, passou para 47,5%, e julho, apresentando aumento de 0,76%.


O gasto mensal com a aquisição das três cestas para a manutenção de uma família padrão, composta por dois adultos e três crianças, indica a crescente dificuldade dessas famílias em manter as condições básicas de consumo e sobrevivência.


Nos últimos seis meses (outubro/2022 a março/2023), os resultados da pesquisa revelaram que o valor da cesta alimentar apresentou alta, passando de R$ 1.794,84 em outubro/2022 para R$1.832,54 em março/2023, uma alta acumulada de R$ 37,70 no valor necessário para manter uma família padrão,


INSCREVER-SE

Quero receber por e-mail as últimas notícias mais importantes do ac24horas.com.

* Campo requerido