Menu

Prefeito Sérgio Lopes dispara contra opositores e afirma ser vítima de perseguição eleitoreira

Receba notícias do Acre gratuitamente no WhatsApp do ac24horas.​

Após ter um requerimento de abertura de investigação que o acusa de atos de improbidade administrativa, com pedido de afastamento por 180 dias, aprovado pela Câmara de Vereadores na sessão desta segunda-feira, 20, o prefeito de Epitaciolândia, Delegado Sérgio Lopes, conversou com a reportagem do ac24horas a respeito do assunto.


Sérgio Lopes diz que as irregularidades apontadas pelo mecânico de motocicletas David Rocha de Lima simplesmente não existem e que o caso se trata de mera perseguição político-eleitoreira engendrada por vereadores de oposição em razão de dois deles serem pré-candidatos a prefeito no município.


“Em razão disso, eles têm buscado atrapalhar a administração de todas as formas, exemplo disso é a votação do orçamento, que eles votam em 1% de remanejamento desde quando entrei, enquanto em gestões anteriores eles votavam 30% para gestores que endividaram o município”, disse o prefeito.

Publicidade

O prefeito se refere de maneira especial aos vereadores Diojino Guimarães e Rubens Rodrigues, a quem acusa de terem aprovado um projeto que permitiu ao prefeito anterior, Tião Flores, tomar empréstimo que endividou o município em R$ 7,5 milhões junto à Caixa Econômica Federal.


“Dessa dívida, o município paga hoje cerca de R$ 120 mil por mês de juros, taxas e encargos. Não estamos pagando ainda nem o principal. São 26 meses pagando isso por mês, o que já resultou na quitação de R$ 3 milhões desse empréstimo. Já pagamos cerca de R$ 10 milhões de gestões anteriores”, acrescentou.


Sérgio Lopes disse ainda que Rubens Rodrigues, de quem o denunciante seria pessoa próxima, alimenta contra ele um sentimento de vingança desde 2015. O motivo é o fato de quando atuava como delegado no município ter presidido um inquérito contra o vereador por crime de violência doméstica que resultou na perda do mandato após ser condenado pela Justiça.


“Nós estamos prontos para rebater cada uma dessas denúncias infundadas e vamos conseguir demonstrar que eles não têm razão, a verdade vai prosperar, nós sairemos dessa situação mais fortalecidos e eles serão envergonhados. Trata-se perseguição de pessoas que não têm compromisso com Epitaciolândia. Eles não se cansam, mas vou lutar de cabeça erguida”, acrescentou o gestor.


A respeito do denunciante, David Rocha de Lima, o prefeito afirmou que é pessoa “manobrada” pelo vereador Rubens Rodrigues, de quem é “unha e carne”, e que a denúncia formulada por ele está longe de ser uma iniciativa própria, mas uma estratégia arquitetada pelos vereadores de oposição.


David Rocha acusa o prefeito de várias irregularidades, entre elas não responder a pedidos de informações feitos pelos vereadores, pagamento irregular de diárias a servidores, desvio de função e cessão de funcionários comissionados em prejuízo do município, além de nepotismo.


Após aprovar o recebimento da denúncia, a Câmara criou uma Comissão Especial de Inquérito (CEI) para apurar o caso, com um prazo de 90 dias, segundo o presidente Diojino Guimarães, para concluir os trabalhos. A Comissão será composta pelo vereador José Maria, do União Brasil (presidente) e pelo vereador Rubens Rodrigues, PSD (relator).


Votaram a favor da investigação os vereadores Rubens Rodrigues, Messias Lopes, José Maria Valério, Pantico da Água e o presidente Diojino Guimarães em voto de Minerva. Votaram contra os vereadores Marco Ribeiro, Lucimar Monteiro, Seliene Lima e Gilsinho Azevedo.


INSCREVER-SE

Quero receber por e-mail as últimas notícias mais importantes do ac24horas.com.

* Campo requerido