Menu

Gonzaga sugere instalação de câmeras às margens da BR-364

Receba notícias do Acre gratuitamente no WhatsApp do ac24horas.​

O presidente da Assembleia Legislativa do Acre, Luiz Gonzaga (PSDB), se reuniu com o secretário de Justiça e Segurança Pública do Estado (Sejusp) , coronel José Américo Gaia, para tratar da parceria entre o Legislativo e Executivo em relação à segurança dos acreanos. Gonzaga aproveitou para parabenizar o secretário pelas ações de combate aos crimes no Acre.


Durante a reunião que contou com a participação do engenheiro Gilberto Siqueira, coordenador do Componente Indígena do licenciamento ambiental da Linha de Transmissão de Energia Elétrica 230kv (Linhão) que vai ligar Rio Branco a Cruzeiro do Sul, foi tratado também sobre um projeto para combater crimes contras indígenas da área Campinas Katukina, que fica a 60 quilômetros de Cruzeiro do Sul.


Gonzaga e Siqueira levaram até o secretário relatos de casos de invasões de terras e ameaças de organizações criminosas contra indígenas da região.

Publicidade

“Somos a favor do desenvolvimento do Acre e uma energia que qualidade para os moradores do Juruá, mas precisamos nos ater também aos povos indígenas que moram às margens da BR-364. Recebemos informações que facções estão agindo na terra indígena e muitos índios estão até deixando suas casas para irem para cidade. Precisamos reforçar a segurança na terra indígena Campinas Katukina”, disse Gonzaga.


O engenheiro Gilberto Siqueira afirmou que juntamente com o presidente da Aleac sugeriram ao secretário a instalação de postos de segurança e câmeras para monitorar a ação dos criminosos contra os indígenas.


“Temos relatos que os povos indígenas estão sendo alvos de facções. Diante disso foi discutido a implantação de postos de segurança e monitoramento por câmeras”, disse Siqueira.


Gilberto disse que a empresa responsável pela instalação do Linhão até Cruzeiro do Sul, Transmissora Acre, já se prontificou a comprar as câmeras para serem doadas à Sejusp para o monitoramento do tráfego na região.


“As câmera serão doadas pela empresa Transmissora Acre, que é concessionária da linha de transmissão de energia, para conectar ao sistema onde todos os órgãos de segurança terão imagens de quem entra e sai da terra indígena”, disse.


INSCREVER-SE

Quero receber por e-mail as últimas notícias mais importantes do ac24horas.com.

* Campo requerido