Conecte-se agora

Cidade do Povo, uma terra sem lei!

Publicado

em

Recebemos diariamente na editoria de jornalismo da TV Gazeta várias mensagens e telefonemas de moradores da Cidade do Povo denunciando a violência e outras mazelas sociais. A última, por exemplo, foi a execução sumária de um indígena que não fazia mal a uma mosca. Consta que tinha problemas psiquiátricos leves. Deixou esposa e dois filhos menores de sete anos. A morte dele causou revolta e comoção na comunidade, mas ficará por isso mesmo. Mais um na estatística da criminalidade que assola o país.

Segundo os moradores, facções guerreiam diariamente por espaços, por territórios. Nesse confronto muitos jovens perdem a vida, porém, os roubos e assaltos também fazem parte do cotidiano. “Não respeitam nem mulheres com crianças no colo. Os bandidos chegam e vão levando tudo. Invadem as casas com armas em punho e atiram em quem estiver pela frente”, disse uma moradora, que não se identifica com medo. A propósito, (e não é clichê), no local impera a lei do silêncio.

A Cidade do Povo é um extrato social oriundo das áreas de risco como Seis de Agosto, Taquari, Triângulo, Ayrton Senna e outros espaços pobres e periféricos, bem como de muitos casais jovens que moravam com os pais. Vale lembrar que lá residem também trabalhadores informais, servidores públicos, comerciários e agricultores que deixaram suas terras em busca de uma vida melhor na cidade. Na Cidade do Povo o sonho da casa própria, ao que parece, virou pesadelo. Ao menos é o que relatam os moradores, noticiam os jornais e as redes sociais expõem: Uma terra sem lei onde a população vive exposta a violência.

“Vivemos num mundo onde nos escondemos para fazer amor! Enquanto a violência é praticada em plena luz do dia. (John Lennon)

. Para quem ainda tinha dúvidas de que o governo passado não era tão bom quanto parecia, os fatos estão aí para provar.

. A terra devastada dos yanomamis!

. A cobiça levou destruição e morte aos indígenas enquanto muitos estavam preocupados com a conversa fiada de comunismo e fechamento de igrejas.

. Uma lástima!

. Nem tudo são flores, nunca!

. O Tribunal Regional Eleitoral ainda investiga casos de denúncia de corrupção denunciados e flagrados pela Polícia Federal durante a campanha eleitoral.

. Inclusive, de quem foi diplomado.

. “Muitas caixas pretas serão abertas este ano…”

. Que conversa é essa, Macunaíma?

. “Sei não, não sei de nada não, só ouvir dizer…”

. Fale a verdade, desembuche ou cale-se para sempre!

. “Calar eu não me calo não”.

. “Vixe, tá rebelde o homem, fofoqueiro”!

. Vou falar pro Cesário Braga te levar para o Incra…

. O Incra acabou faz tempo!

. Chega, bom dia!

Coluna do Astério

A tragédia Yanomami; quando te vimos com fome, Senhor?

Publicado

em

Continuar lendo

Coluna do Astério

A bola é para Socorro Neri e não Bocalom!

Publicado

em

Continuar lendo

Coluna do Astério

Gladson/Jorge: Impossível, não; improvável, sim!

Publicado

em

Continuar lendo

Coluna do Astério

Muita água vai rolar por baixo da ponte…

Publicado

em

Continuar lendo

Newsletter

INSCREVER-SE

Quero receber por e-mail as últimas notícias mais importantes do ac24horas.com.

* indicates required

Leia Também

Mais lidas

error: Este conteúdo é protegido.