Conecte-se agora

Um dos maiores eventos religiosos do Acre, Festa de São Sebastião em Xapuri precisa se reinventar

Publicado

em

Neste começo de semana, o prefeito de Xapuri, Bira Vasconcelos (PT), publicou na página da prefeitura no Facebook um vídeo no qual agradece aos responsáveis pela realização do 121º Novenário de São Sebastião, cujo ponto alto é o dia 20 de janeiro, data em que o soldado romano canonizado pela igreja Católica é celebrado em inúmeras cidades brasileiras e também do mundo como padroeiro.

Junto com o Novenário de Nossa Senhora da Glória, em Cruzeiro do Sul, a festa da cidade do Alto Acre tem enorme importância no estado tanto no que diz respeito à religiosidade quanto à economia. O evento mexe com a vida local em vários aspectos, aquecendo alguns setores do comércio, como hospedagem e alimentação, além dos eventos culturais e artísticos, mas também atraindo comerciantes de Rio Branco.

Nos seus agradecimentos, o prefeito disse que já está esperando os visitantes para a festa no próximo ano, quando a manifestação completará 122 anos de história. A afirmação “estar esperando”, por mais que seja evidentemente protocolar, dá aos mais exigentes a noção de se estar devidamente preparado para mais uma festividade como a que ocorreu mais uma vez neste fim de semana, o que não é uma verdade.

Nesse ponto, a análise envolve também a Paróquia de Xapuri, promotora maior do evento religioso. Copartícipe, a prefeitura é responsável pela parte dos eventos profanos, por assim dizer. Mesmo sem que haja uma parceria formal, as duas instituições organizam atividades que, conjugadas, resultam na programação da maior festa do município.

Mesmo com uma avaliação feita pela Polícia Militar e pelo Corpo de Bombeiros de que no momento do procissão, que é o ápice da festa, havia cerca de 18 mil pessoas participando do evento, houve um certo consenso entre fiéis e romeiros que foram ouvidos de que a concentração de público foi bem menor do que em ano anteriores à pandemia da Covid-19.

Ouvido ainda antes da procissão, o prefeito apresentou duas teses para uma suposta menor presença, até ali, de pessoas na cidade em pleno dia 20 de janeiro: o crescimento do público evangélico na população local e uma nova dinâmica do deslocamento de visitantes. “Atualmente, as pessoas deixam para vir de última hora. Até meio-dia vai chegar muito mais”, previu.

Do ponto de vista da igreja, o maior ou menor número de participantes parece não ter tanta relevância. As novenas estiveram sempre lotadas, a arrecadação dos bingos, quermesses e leilões mais uma vez foi um sucesso, além de a procissão, o momento de maior fervor e expressão da fé em São Sebastião, ter voltado a acontecer após dois anos de carreatas.

No entanto, pela dimensão que adquiriu em seus mais de 120 anos de história, a Festa de São Sebastião não se resume apenas à religiosidade. Representa o maior momento do ano para a economia local. Muito mais coisa poderia ser explorada, como uma estratégia de incentivo ao turismo com base na história da devoção ao santo na cidade.

Conteúdo é o que não falta. A origem da festa tem ligação direta com o início do evento histórico mais importante do Acre, a Revolução Acreana. As procissões começaram a ser realizadas, segundo relatos orais, 6 meses antes da tomada de Xapuri por Plácido de Castro, em 6 de agosto de 1902, possivelmente em decorrência da iminência do conflito e por ser Sebastião, considerado o protetor contra as guerras e pestes.

Não bastasse todos os espaços que remetem à história de Xapuri, seja à Revolução Acreana ou ao legado de Chico Mendes, estarem fechado, numa vergonhosa falta de apego com a memória do município, a festa religiosa se ressente de uma programação que fuja do circuito missa-marreteiro-procissão. Uma grande atração da música católica para encerrar o evento, por exemplo, seria uma boa iniciativa.

Outra impressão que fica para quem chega de outros lugares a Xapuri nessa época é de que a cidade nunca está totalmente preparada para o seu mais importante momento. As vagas nas poucas pousadas logo se esgotam. Quem não tem casa de parente para se acomodar de última hora deixa de ir ao evento. Outros, sem opção de estadia, fazem o popular “bate e volta”, esvaziando a cidade antes do tempo.

Outro ponto que não passa despercebido, é um certo cenário de desleixo que se percebe na cidade, que não consegue sequer manter em boas condições as ruas por onde passa o cortejo da imagem, considerando que quase a totalidade do percurso acontece pelas principais vias públicas de Xapuri, em um trajeto de cerca de 7 quilômetros. Este ano, de última hora, a prefeitura fez uma operação tapa-buracos.

Necessário destacar também que a presença do governo do estado, que forneceu tendas, serviço de som e outros auxílios, ainda é muito tímido para a importância que tem a Festa de São Sebastião em Xapuri para o contexto estadual, um evento que precisa, mais do que ser apoiado, necessita se reinventar, para que ganhe força continue a ser a ter o destaque que possui como grande evento religioso do Acre.

Destaque 4

Rio Branco abre inscrições para a matrícula na rede de ensino da educação infantil

Publicado

em

A Prefeitura de Rio Branco, por meio da Secretaria Municipal de Educação (Seme), está com inscrições abertas para o preenchimento de vagas nas unidades de educação infantil do município.

Para realizar a inscrição, o pai e/ou responsável deve entrar no site da prefeitura, http://www.riobranco.ac.gov.br/, para acessar o formulário online ou se preferir, de forma presencial, se dirigir até a unidade educativa, no período de 1 a 7 de fevereiro, das 7h às 11h e das 13h às 17h.

Para o processo de inscrição é necessário apresentar ou anexar as cópias da Certidão de Nascimento ou RG da criança, Cartão do Auxílio Brasil, se for o caso; e a cópia do laudo médico da criança ou do responsável com deficiência, se for o caso.

Segundo a gerente do Departamento de Gestão de Rede Escolar da Seme, Gervânia Mota, este ano a prefeitura ofertará mais de 4 mil vagas, distribuídas entre o Centro de Integração (CEI), creche, pré-escola I e II, e o berçário que é um projeto-piloto que será implantado no CEI Maria Danila Pompeu, na Cidade do Povo, devido à estrutura do espaço.

“Este ano, nós temos ofertas desafiadoras para atender a sociedade que precisa deste serviço de deixar sua criança em um local educacional apropriado. A pedido do prefeito, estaremos realizando o recebimento das crianças a partir dos 6 meses de vida e a inovação de recebermos crianças a partir de 1 ano e 7 meses nas creches”, explicou.

Após a confirmação da inscrição, o sorteio será realizado de forma presencial no dia 10 de fevereiro, às 9h nas dependências de cada instituição educativa à qual a criança foi inscrita.

“Se nas unidades educativas houver uma procura acima do que a nossa unidade comporte, o critério será o de sorteio. Logo que a criança seja contemplada a escola estará disponibilizando o dia para que o pai leve a documentação necessária”, disse.

Os pais responsáveis das crianças sorteadas, serão convocados para efetivação das matrículas, na instituição, no período de 13 a 17 de fevereiro, das 7h às 11h e das 13h às 17h. Os documentos necessários para a efetivação da matrícula são: 2 fotos 3×4, cópia da Certidão de Nascimento, declaração de Vacinação em Dias (DVD), cópia do comprovante de endereço, com CEP, cópia do Cartão do SUS e a cópia do NIS da criança, se houver.

Continuar lendo

Destaque 4

Escola SESI realiza acolhida a professores e colaboradores para o ano letivo de 2023

Publicado

em

Refletir, transformar, planejar, sentir, engajar, agir e alegrar-se. Essas foram as palavras inseridas pela Escola SESI no painel de boas-vindas a professores e colaboradores que atuarão na unidade de ensino no ano letivo de 2023. A tradicional acolhida foi realizada na tarde da última quarta-feira, 1º de fevereiro, no auditório da Federação das Indústrias do Estado do Acre (FIEAC).

O evento teve uma série de atividades e contou com a palestra da comunicóloga Vanessa Igami, que abordou como tema “A comunicação no processo de ensinar e aprender”, detalhando como a liderança afetiva pode contribuir com a transformação destes novos tempos.

Na abertura do evento, o superintendente do SESI, João César Dotto, deu boas-vindas a todos e ressaltou os desafios para este novo ano. “Vocês têm uma jornada que é das mais importantes. Estamos investindo bastante na nossa infraestrutura e também na qualificação de toda a equipe para proporcionar a melhor educação aos nossos estudantes. Nossa responsabilidade é enorme e estamos preparados para avançarmos cada vez mais”, frisou.

Já a diretora da Escola, Maria Regiana Araújo, pontuou que o momento era de grande felicidade. “Sejam bem-vindos ao ano letivo de 2023. Essa acolhida tem muita simbologia. Agradeço à Gerência de Educação por organizar esse evento maravilhoso e por proporcionar essa recepção que transborda a alegria característica da Escola SESI”, destacou.

Suzi Maria de Oliveira, gerente de Educação do SESI, enalteceu o profissionalismo dos colaboradores da instituição e externou seu orgulho por fazer parte de uma equipe tão competente. “Nossa missão é ofertar educação de qualidade. Temos inúmeros desafios, novas plataformas educacionais, o programa de educação tecnológica terá mudanças e vamos melhorar ainda mais a nossa atuação”, salientou.

O ano letivo na Escola SESI de Rio Branco terá início no dia 13 deste mês de fevereiro. Mais de mil estudantes estão matriculados para turmas que vão da Educação Infantil ao Novo Ensino Médio.

ENTREGA DE CERTIFICADOS – Durante o evento, foram entregues certificados aos colaboradores e gestores que concluíram o Programa SESI de Gestão Escolar (PSGE) após participarem do grupo de trabalho intitulado GTAP, visando aperfeiçoar e dar maior transparência aos processos escolares, otimizar custos e garantir sua sustentabilidade, bem como melhorar os resultados de aprendizagem dos alunos. Foram 200 horas de formação e atividades no período de agosto de 2021 a outubro de 2022. A iniciativa foi coordenada pelo Centro SESI de Formação em Educação do Departamento Nacional.

Continuar lendo

Destaque 4

Prefeito Bocalom nega boicote a vice Marfisa e diz que sempre a tratou como “filha”

Publicado

em

Na chegada da abertura dos trabalhos legislativos da Câmara de Vereadores de Rio Branco, que acontece na manhã desta quinta-feira, 2, na sede da Federação das Industrias do Acre (FIEAC), o prefeito Tião Bocalom fugiu da polêmica que envolve sua vice-prefeita e secretária de Assistência Social, Marfisa Galvão.

Marfisa, durante entrevista ao Bar do Vaz, nesta quarta-feira, 1º, disse, entre outras coisas, que não tem suas reivindicações atendidas e que Bocalom atrapalha seu marido, o senador Sérgio Petecão. Ela ainda afirmou que a população está insatisfeita com a gestão que faz parte.

ASSISTA:
Marfisa diz que indicados por Bocalom não trabalham e que prefeito atrapalha Petecão

Perguntado sobre as declarações, Bocalom saiu pela tangente e não quis polemizar. “O que posso dizer é que o tempo é senhor de tudo, da verdade e dono da razão. Eu estou focado é no trabalho, eu preciso dar resultado, a população de Rio Branco espera que a gente recupere as ruas, inicie o nosso programa de habitação e que possamos melhorar a educação e saúde”, afirmou.

Bocalom disse ainda que sempre tratou Marfisa como filha. “Não existe boicote, o que pode ter havido são alguns contratempos que são naturais da gestão. Ela é a minha amiga pessoal, gosto muito dela e a sempre tratei como filha”, disse o prefeito.

Com produção de Whidy Melo

Continuar lendo

Destaque 4

Polícia acaba com reunião de organização criminosa, prende um e apreende drogas

Publicado

em

Uma ação dos Policiais Militares da ROTAM do Batalhão de Operações Especiais (BOPE) resultou na prisão de Nathan Amâncio Mendonça, de 19 anos, pelo crime de tráfico de drogas, na noite desta quarta-feira, 1°, em uma residência situada na Travessa 14 irmãos, no Ramal do Macarrão no segundo distrito de Rio Branco.

A guarnição Policial recebeu informações que em uma residência na travessa 14 irmãos estava ocorrendo um reunião de faccionados. Os Policiais Militares se deslocaram até o bairro e quando se aproximaram da casa ao qual os faccionados estavam, eles perceberam a guarnição Policial, pularam as janelas da casa e correram pra uma área de mata e conseguiram fugir. Durante a fuga os criminosos trocaram tiros com os policiais e ninguém saiu ferido.

O membro da facção, Nathan, não quis correr quando os policiais chegaram e ficou dentro da casa. A guarnição policial fez busca na residência e encontrou uma barra grande de maconha e outras duas menores, balança de precisão e material para embalar o entorpecente.

Diante dos fatos foi dada voz de prisão e Nathan foi encaminhado juntamente com as drogas à Delegacia de Flagrantes (Defla) para os devidos procedimentos.

Continuar lendo

Newsletter

INSCREVER-SE

Quero receber por e-mail as últimas notícias mais importantes do ac24horas.com.

* indicates required

Leia Também

Mais lidas

error: Este conteúdo é protegido.