Conecte-se agora

PF abre Inquérito para apurar financiadores dos atos bolsonaristas no Acre

Publicado

em

A Polícia Federal instaurou um inquérito para apurar os supostos financiadores dos atos antidemocráticos ocorridos em Brasília no último dia 8 de janeiro e até mesmo para manter os bolsonaristas que estavam acampados em frente ao Comando de Fronteira Acre, o 4° Batalhão de Infantaria de Selva (4º Bis), em Rio Branco.

O acampamento foi desmontado por equipes das polícias Militar e Civil (PM-AC) e Forças Armadas após decisão do ministro Alexandre de Moraes do Supremo Tribunal Federal (STF). De acordo com a assessoria da Polícia Federal no Acre, o inquérito segue em andamento e visa identificar os financiadores. A reportagem do ac24horas apurou que entre os envolvidos podem estar empresários do agronegócio e pecuária – além de políticos.

Recentemente, a Procuradoria-Geral da República (PGR) pediu ao Supremo Tribunal Federal (STF) a inclusão de representação contra o ex-presidente Jair Bolsonaro no Inquérito 4.921, que apura a instigação e autoria intelectual dos atos antidemocráticos que resultaram em episódios de vandalismo e violência em Brasília.

Ao todo, sete inquéritos foram requeridos ao Supremo Tribunal Federal para apurar as responsabilidades pelos ataques e atos de violência. As apurações estão divididas em núcleos que buscam identificar executores, financiadores, autores intelectuais e instigadores e autoridades públicas envolvidas. A adoção dessa metodologia visa a garantia da agilidade nas investigações e, consequentemente, na apresentação de denúncias naqueles casos em que ficar comprovada a prática de crimes pelos envolvidos. O objetivo final é assegurar a condenação dos autores dos atos criminosos, respeitando o devido processo legal.

De acordo com os pedidos, serão investigados, entre outros, os crimes de terrorismo (artigo 2º, 3º, 5º e 6º da Lei 13.260/2016), associação criminosa (art. 288 CP), abolição violenta do Estado Democrático de Direito (artigo 359-L CP), golpe de Estado (artigo 359-M CP), ameaça (artigo 147 CP) e perseguição (artigo 147-A, § 1º, III CP).

Acre 01

Gladson participa de reunião de Fórum de Governadores antes de encontro com Lula

Publicado

em

O governador do Acre, Gladson Cameli, participou, no começo da noite desta quinta-feira (26), em Brasília (DF), da reunião do Fórum dos Governadores.

Estiveram no encontro 24 governadores e três vice-governadores. Além das prioridades de cada estado, os governadores trataram sobre questões tributárias.

A reunião teve caráter preparatório para o encontro dos chefes das unidades federativas com o presidente da República, Luiz Inácio Lula da Silva, na manhã desta sexta-feira (27), no Palácio do Planalto.

“Estou participando do Fórum de Governadores, em Brasília, e defendendo obras de infraestrutura para o nosso Acre. Aqui vamos debater as prioridades de cada estado para apresentar ao presidente @lulaoficial na reunião que teremos com ele amanhã, no Palácio do Planalto”, disse Cameli no Instagram.

Na reunião com Lula, segundo alguns sites especializados na cobertura política, quatro temas devem se destacar: regime de recuperação fiscal, repasses de recursos para saúde, reposição das perdas de arrecadação com o ICMS sobre combustíveis e propostas de infraestrutura, com destaque para rodovias.

Uma das principais demandas do Acre, a BR-364, que liga Rio Branco a Cruzeiro do Sul, já está, inclusive, no plano de 100 dias que tem um conjunto de ações prioritárias do governo federal para as rodovias e ferrovias do país.

Repercute na imprensa também a presença ao encontro com Lula de governadores alinhados ao ex-presidente Jair Bolsonaro, como o próprio Gladson Cameli, do Acre, além de Tarcísio de Freitas, de São Paulo, Romeu Zema (Minas Gerais) e Cláudio Castro, do Rio de Janeiro.

Continuar lendo

Acre 01

Promotor discorda de decisão do júri e decide recorrer da absolvição de policial federal

Publicado

em

Logo após o fim do julgamento na 2ª Vara do Tribunal do Júri de Rio Branco, na Cidade da Justiça, o promotor de Justiça do Ministério Público, Teotônio Rodrigues Júnior, declarou que já protocolou um recurso para recorrer da decisão do júri que absolveu o Victor Campelo Manoel Fernandes, pela morte do estudante Rafael Chaves Frota, 26 anos, em julho de 2016.

Rodrigues contestou a maioria dos jurados que alegaram que houve legítima defesa nos disparos que vitimou o estudante. “Não é caso de legítima defesa. Entendemos que os tiros em local fechado cheio de pessoas não configuram a defesa”, declarou.

O representante de acusação do Ministério Público, adiantou que o recurso já foi aberto nos termos do artigo 593. A decisão de absolvição ocorreu por 4 votos a 3 e foi lida pelo juiz Alesson Braz.

A acusação foi representada pelo promotor de Justiça Teotônio Rodrigues Júnior. Já a defesa do acusado foi feita pelos advogados Wellington Frank dos Santos e Matheus da Costa Moura.

Continuar lendo

Acre 01

Ciclistas de Tarauacá são alvos de Blitz da Polícia Militar e cena chama atenção

Publicado

em

Tarauacá é uma das cidades do Acre com maior quantidade de bicicletas nas ruas. Nesta quinta-feira, 26, em uma blitz da Polícia Militar, nem elas escapam da fiscalização. Os veículos foram parados pelos policiais, bem como as motocicletas e carros.

O comandante da Polícia Militar de Tarauacá, tenente Coronel Jamisson Neri, diz que no município há muito mais bicicletas do que carros e motos, por isso a fiscalização é necessária.

“Tarauacá tem uma singularidade no trânsito que não há em outro município acreano: o número elevado de bicicletas que transitam pelas ruas. Devido a isso, o trânsito se torna perigoso e buscando reorganizar o trânsito, estamos realizando blitz nas ruas que inicialmente tem caráter educativo e pedagógico. Em relação aos veículos motorizados verificamos a documentação. Quanto as bicicletas, foi feita orientação quanto aos deslocamento pelas via pública, quanto a respeitar semáforo, porque os ciclistas aqui não respeitam”, citou o comandante

De acordo com o Código de Trânsito Brasileiro – CTB, a bicicleta é um veículo (de propulsão humana) e o ciclista, por este motivo, quando está pedalando, deve respeitar todas as regras de trânsito, como semáforos, sinalização e circulação na mão correta de direção.

Continuar lendo

Acre 01

Defesa rebate MP e afirma que não existem provas contra Policia Federal

Publicado

em

Após o discurso da promotoria do Ministério Público, o advogado de defesa de Victor Campelo, Wellington Silva, rebateu na manhã desta quinta-feira, 26, a acusação durante o julgamento na 2ª Vara do Tribunal do Júri de Rio Branco, na Cidade da Justiça, em Rio Branco e garantiu que no processo não há provas que comprove que o acusado teve a intenção de matar Rafael Chaves – em uma boate na capital, em 2016.

O defensor disse que o PF vem sofrendo as consequências da repercussão do caso e com a culpa pela morte do estudante. O advogado pediu ainda que o júri não acate os argumentos da acusação. “Peço que o júri não entre no ‘encantamento’ das falas proferidas pela acusação. Foram 10 testemunhas de defesa para falar em favor do réu. Devemos prestigiar isso. Dizem que se tem que valer das provas”, comentou.

Silva alegou ainda que as provas contra o policial são infundadas e culpou a imprensa pela exposição do caso. “Não existem provas que comprovem a culpa do Victor na morte do Rafael. Ele agiu em legítima defesa em uma briga em que se envolveu na boate. Infelizmente, o estudante foi baleado acidentalmente vindo a óbito.

Dando sustentabilidade ao seu discurso, o advogado voltou a defender o policial federal das acusações. “Meu cliente não entrou na boate atirando em ninguém e nem foi ao local com a intenção de assassinar ninguém”, garantiu.

Continuar lendo

Newsletter

INSCREVER-SE

Quero receber por e-mail as últimas notícias mais importantes do ac24horas.com.

* indicates required

Leia Também

Mais lidas

error: Este conteúdo é protegido.