Conecte-se agora

Lojistas reclamam de alto preço do aluguel e terceirização do Shopping Aquiri, na Câmara

Publicado

em

Ocorreu na manhã desta sexta-feira, 25, na Câmara Municipal de Rio Branco, uma audiência pública com os lojistas e gestores públicos para debater a terceirização da administração do Shopping Aquiri – que passou a ser administrado por uma empresa privada de Minas Gerais,

Durante a audiência, os lojistas reclamaram aos parlamentares que deixaram de ser concessionários para serem locatários e que isso demanda um valor maior a ser gasto.

O presidente do Sindicato dos Camelôs, Carlos Juruna, ex-vereador de Rio Branco, contou a dificuldade que os comerciantes enfrentam para vender os seus produtos na localidade. Segundo ele, com a mudança ao shopping, os lojistas perderam clientes. “O Terminal Urbano está literalmente quebrado. Com isso, perdemos muitos clientes, e não conseguimos acompanhar o fluxo da tabela de preços da empresa que ganhou a licitação para pagar o aluguel dos boxes. Eles querem cobrar um valor que não conseguimos pagar, isso é fato”, lamentou.

Carlos afirmou que cerca de 90% dos proprietários não conseguem arcar com o aluguel no empreendimento. “Antes éramos concessionários, e agora somos locatários dos pontos, isso é errado. ‘Tem uns 10% que conseguem, os outros 90% não pagam. Se o lojista atrasar em dois meses o aluguel, é ‘rua’, ele é despejado e colocam outra pessoa no lugar. Estão cobrando R$ 100 por metro quadrado”, comentou.

A vereadora Michele Melo (PDT), elogiou o prefeito Tião Bocalom por ter dialogado com os comerciantes. “Trouxemos a categoria para dentro da casa do povo, onde nós os representamos, convocamos os representantes do poder público municipal para que tenha essa conversa”.

Melo também avaliou negativamente o alto valor do aluguel no espaço. “Existe a cobrança de um valor muito grande de aluguel para esses lojistas, e tememos que eles não possam pagar e percam o trabalho de uma vida”, ressaltou.

Representando a prefeitura de Rio Branco, o coronel Ezequiel de Oliveira Bino, Chefe do Gabinete Militar da prefeitura, garantiu que os camelôs não serão prejudicados com a terceirização. “Quero deixar claro o total compromisso do prefeito Tião Bocalom com essa questão. O Executivo não irá desamparar esses trabalhadores”, declarou.

Destaque 4

Dívida média do acreano inadimplente é R$328 maior que o resto do país

Publicado

em

Levantamento realizado pela Confederação Nacional de Dirigentes Lojistas (CNDL) e pelo Serviço de Proteção ao Crédito (SPC Brasil) aponta que em outubro de 2022, cada brasileiro negativado devia, em média, R$ 3.694,06 na soma de todas as dívidas. Esse valor é menor que a dívida média de cada acreano negativado, que chega a R$4.022,56.

Ou seja: o devedor do Acre tem débitos que são R$328,56 superiores às dos moradores de outros Estados levando em conta a mesma condição de endividamento.

O CNDL mostra ainda que quatro em cada dez brasileiros adultos (40,05%) estavam negativados em outubro de 2022 – o equivalente a 64,87 milhões de pessoas, um novo recorde da série histórica do levantamento, realizado há 8 anos. No último mês, o volume de consumidores com contas atrasadas cresceu 9,24% em relação ao mesmo período do ano anterior.

No Acre, 44,58% da população adulta está endividada, segundo outro indicador, o Mapa da Inadimplência, produzido pela Serasa.

Com base nos dados disponíveis em sua base, que abrangem informações de capitais e interior de todos os 26 Estados da federação, além do Distrito Federal, a CNDL e o SPC Brasil registram que a variação anual observada em outubro deste ano ficou abaixo da observada no mês anterior. Na passagem de setembro para outubro, o número de devedores cresceu 1,06%.

Continuar lendo

Destaque 4

Rompimento entre B13 e PCC causa três mortes violentas em menos de 24 horas

Publicado

em

A guerra entre facções que até pouco tempo eram aliadas contra o Comando Vermelho causou uma onda de execuções nesta quinta-feira, 24. O confronto entre membros do PCC e Bonde dos 13 rendeu pelo menos três execuções violentas em Rio Branco.

A primeira morte ocorreu durante a tarde, durante o jogo entre Brasil e Sérvia, quando o adolescente Saymon Medeiros da Silva Freitas, de 16 anos, foi morto com três tiros, na rua Alan Vitor, no Bairro São Sebastião, na região da Baixada da Sobral. De acordo com informações da Polícia, Saymon estava caminhando na rua quando foi abordado por um membro de uma organização em uma motocicleta. O criminoso em posse de uma arma de fogo efetuou vários tiros e a vítima foi atingida com três projéteis na região do abdômen e cabeça. Mesmo ferido, Saymon ainda conseguiu correr cerca de aproximadamente 50 metros e caiu. Após a ação o autor do crime fugiu do local. As investigações preliminares apontam que a motivação do crime seria que a vítima “rasgou a camisa” de uma facção para ingressar em outra.

Já outra morte foi registrada na noite de quinta. Um jovem de aproximadamente 17 anos, ainda não identificado pela Polícia, foi morto a tiros em uma área de mata, situada na rua Raimundo Targino, no residencial Rosalinda, no segundo distrito de Rio Branco. De acordo com informações da Polícia, a vítima estava caminhando pelo residencial na rua Campo Novo quando foi abordado por dois membros de uma organização criminosa. Os criminosos em posse de armas de fogo, renderam o jovem e o arrastaram até a rua Raimundo Targino em uma área de mata e efetuaram vários tiros a queima roupa. A vítima foi atingida com pelo menos dois projéteis na região da cabeça. Após a ação, os autores do crime fugiram do local.

A última execução da noite deixou Risomar Soares de Araújo, de 47 anos, sem vida. Nessa ação, Cirleudo Nascimento de Oliveira, de 34 anos, ficou ferido com dois tiros nas pernas, na área de uma residência situada na rua A, no bairro Naire Leite, no município de Senador Guiomard, distante 27 km da capital Rio Branco.

De acordo com informações da Polícia, Risomar estava em uma rede conversando com Cirleudo ao lado na área da residência, quando seis homens não identificados, membros de uma organização em posse de armas de fogo chegaram no local a pé, invadiram a casa, renderam as vítimas, roubaram os celulares da família e em seguida efetuaram vários tiros na direção de Risomar e Cirleudo. Após a ação, os criminosos fugiram correndo e entraram em uma área de mata. Risomar foi atingido com vários projéteis na região do peito e abdômen e morreu dentro da rede. Já Cirleudo foi ferido com dois tiros nas pernas.

Os três crimes estão sendo investigados pela Polícia Civil. Os corpos dos envolvidos foram encaminhados ao Instituto Médico Legal de Rio Branco.

Continuar lendo

Destaque 4

Delegado acredita que execução de Tanaca pode ter sido por acerto de contas por morte de rival

Publicado

em

Em coletiva de imprensa realizada na manhã desta quinta-feira, 24, o delegado Cristiano Bastos da Polícia Civil, revelou que a morte de William Borges Soares, de 29 anos, conhecido no mundo do crime por “Tanaca”, executado a tiros dentro de uma residência na Rua 27 de Julho, no bairro Plácido de Castro, na região da Baixada da Sobral, em Rio Branco, pode ter ligação com uma recente execução de membro de membro de facção rival.

Bastos contou que Tanaca é o principal suspeito da morte de Pedro Silva de Souza, no último dia 16 de novembro dentro de uma residência localizada próxima a umas mangueiras às margens do Rio Acre, no bairro Cidade Nova, na região do Segundo Distrito de Rio Branco. “A vítima estava envolvida em um episódio recente onde um adolescente foi morto e jogado no Rio. Nós já havíamos identificado ele, mas a facção chegou primeiro”, declarou.

O delegado destacou ainda que Antônio Railan Mendonça, 26, e Gleison Roberto do Carmo, 21, outros envolvidos na morte do adolescente, foram feridos e estão em estado de saúde delicado no Pronto-Socorro da capital.

Já acerca da guerra entre facções, o delegado Alcino Júnior contou que nos últimos 5 dias já foram registrados mais de 9 crimes – entre tentativa de homicídio e homicídios consumados.

Continuar lendo

Destaque 4

Seis parlamentares acreanos não direcionaram emendas para o Estado no OGU 2023

Publicado

em

Dos R$ 27,8 milhões que foram destinados para o Estado do Acre no Orçamento Geral da União (OGU) 2023 em emendas individuais, segundo planilha disponível no site da Representação do Governo do Acre em Brasília (Repac), constam indicações de apenas cinco dos 11 parlamentares federais do estado.

Os montantes direcionados ao estado estão assim distribuídos na planilha: deputado Alan Rick (UB) – R$ 12.550.000,00; senadora Mailza Gomes (PP) – R$ 9.634.896,00; deputada Jéssica Sales (MDB) – R$ 3.800.000,00; deputado Léo de Brito (PT) – R$ 1.700.000,00; e deputada Mara Rocha (MDB) – R$ 150.000,00.

Coincidência ou não, com exceção do deputado Jesus Sérgio (PDT), os parlamentares acreanos que não indicaram emendas para o Acre, os deputados Vanda Milani (Pros), Flaviano Melo (MDB) e Perpétua Almeida (PCdoB), além dos senadores Marcio Bittar (PSL) e Sérgio Petecão (PSD), formam um time de candidatos derrotados nas urnas pelo governador Gladson Cameli.

Outros R$ 188,9 milhões foram para outras indicações, incluindo municípios. Já dos R$ 284,8 milhões do OGU relativos às emendas de bancada, R$ 250,3 milhões foram indicados para o Estado. O levantamento tem por base relatório da Comissão Mista de Planos, Orçamentos Públicos e Fiscalização (CMO) do Congresso Nacional.

De acordo com publicação da Agência de Notícias do Acre, a indicação dos recursos não significa que todos estão garantidos e serão mantidos, uma vez que os parlamentares ainda poderão fazer alterações, além do fato de que muitas emendas ainda estão na modalidade “a definir” – aquelas genéricas cujo objeto, ou seja, a destinação, ainda não está especificada.

“A expectativa e apelo do governo é para que os parlamentares mantenham os valores e façam logo a indicação dos objetos das emendas, para que se possa programar a execução das ações e entregar os benefícios para a população”, disse Ricardo França, chefe da Repac, órgão responsável pelo levantamento, elaboração e disponibilização das planilhas.

Municípios

Ainda conforme o balanço, dos R$ 216,7 milhões de emendas individuais, cerca de 60%, ou seja, R$ 129,9 milhões, foram destinados para os municípios. Outros R$ 11,8 milhões foram para entidades privadas sem fins lucrativos, R$ 7,3 milhões para aplicação direta por órgãos do governo federal e R$ 36 milhões na modalidade a definir.

Continuar lendo

Newsletter

INSCREVER-SE

Quero receber por e-mail as últimas notícias mais importantes do ac24horas.com.

* indicates required

Leia Também

Mais lidas

error: Este conteúdo é protegido.