Conecte-se agora

Debate da TV Acre é suspendo por decisão de desembargadora

Publicado

em

A desembargadora Denise Bonfim, juíza auxiliar do Tribunal Regional Eleitoral, determinou na noite desta terça-feira, 27, que a Polícia Federal cumprisse a decisão liminar proferida por ela momentos antes do início do debate entre candidatos ao governo promovido pela TV Acre, afiliada à Rede Globo e Rede Amazônica. A direção da emissora havia decidido barrar a participação do candidato ao governo David Hall (Agir) alegando que o partido dele não teria ao menos cinco deputados federais na câmara, requisito mínimo para participação do evento. A multa para o não cumprimento da demanda é R$ 100 mil, mas mesmo assim a direção da emissora resolveu manter a não participação de Hall.

Revoltados, os advogados do candidato barrado ingressaram com uma nova ação informando a magistrada sobre o descumprimento da decisão por parte da TV Acre. Ainda na metade do debate, a desembargadora proferiu decisão histórica.

“Determino o imediato cumprimento da ordem. Suspenda-se a transmissão da programação até que viabilize a participação do DAVID SOARES HALL, a fim de que seja cumprida a ordem exarada com a participação do candidato, já garantida judicialmente a sua integração ao debate desta noite na TV ACRE, sob pena de crime de desobediência. Ordeno a Polícia Federal o cumprimento desta ordem, junto com o Secretário Judiciário deste Tribunal. Esta relatora irá monitorar a ordem junto a Polícia Federal, devendo estar em contato permanente, por via telefônica, para informar qualquer situação extraordinária”, diz a Denise em despacho.

O mediador do debate informou sobre a decisão rapidamente e a transmissão foi encerrada. A policia federal não chegou a ser acionnada para o cumprimento da decisão.

Cotidiano

França é derrotada para Tunísia, mas passa em 1º no Grupo D da Copa do Mundo

Publicado

em

Por

A França foi derrotada pela Tunísia por 1 a 0 nesta quarta-feira (30), no estádio Cidade da Educação, pela 3ª e última rodada do Grupo D da Copa do Mundo. Classificada antecipadamente, a equipe europeia utilizou jogadores reservas e viu o meia Khazri anotar o único gol da partida. Os atuais campeões do mundo, no entanto, ficaram como a primeira vaga da chave.

A seleção francesa encerrou a fase classificatória do Mundial do Catar com seis pontos. Na próxima fase, o time de Didier Deschamps vai encarar quem avançar no 2º lugar do Grupo C – é possível que os franceses reencontrem a Argentina nas oitavas de final novamente. A surpreendente Austrália, que venceu a Dinamarca, ficou com a segunda vaga da chave da França.

Agora, a seleção europeia terá três dias de descanso até entrar em campo pelo mata-mata da Copa do Mundo. O confronto da França está marcada para o próximo domingo (4), no estádio Al Thumama.

O jogo

Sem os jogadores titulares, a França teve ritmo lento na primeira etapa do duelo contra a Tunísia. A falta de entrosamento pesou para a equipe reserva francesa, que acabou necessitando de jogadas individuais para buscar jogadas no campo de ataque. Uma delas aconteceu aos 24 minutos, quando Fofana serviu Colman em velocidade. O camisa 20 dominou mal e chutou para fora.

A Tunísia – que passou a maior parte do primeiro tempo acuada – conseguiu sair do campo de defesa a partir da segunda metade do primeiro tempo. Os tunisianos levaram perigo por duas vezes: a primeira foi em cabeçada de Ben Slimane, defendida por Mandanda; na segunda, o camisa 16 da França espalmou um chute forte do camisa 10 Khazri. No fim do primeiro tempo, o principal jogador da seleção africana ainda criou mais uma oportunidade, mas o lance não teve conclusão.

Melhor nos últimos minutos da etapa final, a Tunísia voltou com tudo para o início do segundo tempo. Aos seis, Laidouni ganhou da defesa e chutou para fora. Pressionando no campo de ataque, a seleção árabe conseguiu o placar aos 12. Skhiri roubou bola de Fofana e passou para Khazri, que deixou os defensores franceses para trás e tocou na saída de Mandada para colocar os africanos em vantagem.

Didier Deschamps foi colocando os titulares da equipe com o passar do tempo. Atletas como Griezmman, Dembélé e Mbappé entraram para tentar mudar a sorte francesa na partida. No fim, a única chance perigosa criada foi de Mbappé, em jogada individual pela esquerda – o goleiro Dahmen defendeu o chute do camisa 10. Vitória da Tunísia por 1 a 0.

VEJA OS MELHORES MOMENTOS:

video
play-rounded-fill
Continuar lendo

Cotidiano

Acusados de assassinar a facadas sargento da PM são absolvidos pela justiça no Bujari

Publicado

em

A Vara do Tribunal do Júri do município do Bujari, decidiu, durante sessão realizada na terça-feira, 29, que quatro acusados pelo assassinato do sargento da Polícia Militar Francisco Oliveira de Souza fossem absolvidos.

O sargento da Polícia Militar Francisco Oliveira de Souza foi assassinado a golpes de faca nas costas. O crime aconteceu na noite de 2 de agosto de 2015, no Ramal do Ouro, zona Rural de Sena Madureira.

Durante o julgamento, o Promotor Antônio Alcestes, por falta de provas, pediu a absolvição dos quatro réus acusados do crime. Um quinto acusado já havia sido inocentado da acusação em júri realizado há cerca de 3 anos.

Relembre o caso

De acordo com informações divulgadas na época, o militar tinha ido à região pescar, mas ao ir a um bar da localidade acabou morto após um desentendimento. O militar tinha 15 anos na corporação e na época trabalhava no Centro Integrado de Operações de Segurança Pública (CIOSP).

Continuar lendo

Cotidiano

Marina diz não ter “perfil técnico” para cargo de autoridade climática criado por Lula

Publicado

em

Favorita na fila para assumir um cargo de destaque na área ambiental, a ex-ministra do Meio Ambiente Marina Silva (REDE) afirmou estar à disposição do novo presidente, mas negou ter “perfil técnico” para o cargo de autoridade climática, posto que será criado por Lula. A afirmação foi feita em entrevista ao podcast 2+1, da CNN com O Globo.

De acordo com reportagem de Duda Menegassi, no site ambiental O Eco, Marina reforçou que o próximo governo terá uma frente ampla e que isso exigirá sabedoria de todos os lados para fazer as escolhas. Questionada sobre seu possível retorno ao Ministério, ela explicou que as definições irão começar apenas depois do relatório final do grupo de transição, previsto para 11 de dezembro.

“Aí vão começar as definições do presidente. Ele [Lula] tem que ter tranquilidade para fazer essas escolhas pensando na composição e obviamente que tudo que um aliado não pode fazer é ficar constrangendo o presidente. Claro que diálogos vão acontecer, conversas vão acontecer, precisa sensibilidade, transparência e quem está disposto a contribuir. Acho que todos que participaram desse processo estão dispostos a contribuir, inclusive eu”, comentou no episódio que foi ao ar na última quarta-feira (24).

O jornalista Carlos Andreazza, que apresenta o programa junto com a também jornalista Vera Magalhães, questionou Marina sobre a natureza do cargo, a ser criado, de autoridade climática e se seria possível conciliá-lo com um mandato no legislativo. A hipótese fazia referência direta à Marina, que foi eleita deputada federal no estado de São Paulo.

“A autoridade para risco climático é semelhante à autoridade nuclear ou às autoridades monetárias. É uma função técnica e tudo que a gente não precisa é que isso tenha algum tipo de viés político. Eu sei que eu entendo muita coisa de meio ambiente, mas eu não tenho um perfil técnico”, declarou a ambientalista.

“É uma autoridade nacional para que essa autoridade cuide da capacidade de resiliência, do cumprimento de metas dos diferentes setores, para que o Brasil tenha esse olhar para as ações de mitigação e adaptação [climática]”, acrescentou em explicação sobre o que deve ser a posição de autoridade climática.

A fala de Marina aumenta as especulações sobre o seu possível retorno à chefia do Ministério do Meio Ambiente.

Continuar lendo

Cotidiano

Sine do Acre oferta 65 vagas de emprego nesta quarta-feira, em Rio Branco

Publicado

em

O Sistema Nacional de Empregos do Acre (Sine), está disponibilizando 65 vagas de emprego para várias áreas em Rio Branco, nesta quarta-feira, 30 de novembro.

As oportunidades de trabalho são rotativas, ou seja, são divulgadas para o dia, podendo ou não estar mais disponíveis para a data seguinte. O atendimento está sendo feito exclusivamente via telefone, mas presencialmente continua sendo na Organização em Centros de Atendimento (OCA).

Para se candidatar, é necessário que o candidato esteja com o cadastro atualizado. Aqueles que precisam fazer o registro na instituição, devem ter em mãos os seguintes documentos: Carteira de Trabalho, Identidade/CPF, Título de Eleitor, comprovante de escolaridade e de endereço.

O cidadão poderá verificar se a vaga ainda está disponível através dos telefones (68) 3224-5094 (68) 3224-1519, (68) 3223-6502 ou (68) 0800 647 8182.

Continuar lendo

Newsletter

INSCREVER-SE

Quero receber por e-mail as últimas notícias mais importantes do ac24horas.com.

* indicates required

Leia Também

Mais lidas

error: Este conteúdo é protegido.