Conecte-se agora

Bolsonaro ataca mulheres e Lula fica na defensiva; Tebet é destaque

Publicado

em

O primeiro debate presidencial das eleições de 2022, realizado na noite deste domingo (28), teve confronto direto entre o presidente Jair Bolsonaro (PL) e o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT), além de avaliações positivas do desempenho da senadora Simone Tebet (MDB). O debate foi promovido por UOL, Band, Folha e TV Cultura.

Bolsonaro foi o principal alvo dos demais candidatos e usou o tempo disponível para rebater questionamentos. Com isso, não conseguiu desenvolver as pautas de costumes em cima das quais fala com seus apoiadores.
O presidente também foi duramente criticado por ter atacado Simone Tebet (MDB) e a jornalista Vera Magalhães —quando desviou de uma pergunta sobre vacinação.

O que você precisa saber sobre o debate:

Pressionado, Bolsonaro foi agressivo nas respostas. Na mais polêmica, atacou Vera Magalhães e Tebet.

Tebet teve o melhor desempenho, segundo pesquisa qualitativa Datafolha.

Bolsonaro e Lula bateram boca e se acusaram de mentirosos, desde a primeira pergunta. Os dois ganharam direito de resposta no final.

Lula fez acenos a Ciro Gomes (PDT) e Tebet por eventual apoio no segundo turno, mas foi rechaçado pelos dois. Ex-presidente não respondeu sobre corrupção no seu governo quando foi perguntando por Bolsonaro.

Auxílio financeiro, fome, vacinas e sigilo de cem anos tiraram Bolsonaro do sério.

O que os candidatos disseram

Acho que você [Vera Magalhães] dorme pensando em mim. Você tem alguma paixão em mim. Não pode tomar partido num debate como esse. Fazer acusações mentirosas a meu respeito. Você é uma vergonha para o jornalismo brasileiro.”Jair Bolsonaro

Mais frases de Bolsonaro

Eu sou muito tranquila, vim na paz, bandeira branca. Só que quando eu vejo o que aconteceu agora com a Vera, eu realmente fico extremamente chateada. Quando homens são tchutchuca como outros homens, mas vêm pra cima da gente sendo tigrão, eu fico extremamente incomodada. Aí eu fico brava sim. E digo mais pra você. Lá no meu Estado tem mulher que vira onça. Eu sou uma delas.”
Soraya Thronicke

A senhora diz que não viu esse país que eu falei acontecer. O seu motorista viu, o seu jardineiro viu, a sua empregada doméstica viu. Pode perguntar para a sua empregada doméstica, que ela viu que esse país melhorou, ela viu que ela podia almoçar e jantar todo santo dia, que ela podia tomar café, viu que o filho dela podia entrar na universidade.”

Lula a Soraya

Mais frases de Lula

Eu estou falando da sua falta de escrúpulo. Você corrompeu todas suas ex-esposas, todas elas estão envolvidas em escândalos. Você corrompeu os seus filhos. Essa é a questão. Tendo prometido que ia combater a corrupção do PT e do Lula. Essa é a grande contradição que você precisa explicar.”

Ciro Gomes a Jair Bolsonaro

Mais frases de Ciro

O Brasil é muito maior que Lula e Bolsonaro. (…) Triste o Brasil que tem que escolher entre o escândalo do Petrolão e do Mensalão do PT e o escândalo de corrupção da educação e do orçamento secreto do atual governo.”

Simone Tebet

Mais frases do Simone

O que aconteceu no debate

A primeira pergunta: Em um sorteio prévio feito pela organização do debate com as campanhas de cada político, Bolsonaro foi escolhido para ser o primeiro a indicar um candidato para fazer uma pergunta. O questionamento do atual chefe do Executivo foi longo:

A Petrobras, ao longo de 14 anos de PT, se endividou em aproximadamente R$ 900 bilhões. Fruto de desmandos, refinarias começadas e não concluídas, entre tantas outras coisas. Esses R$ 900 bilhões dariam para fazer 60 vezes a transposição do rio São Francisco. Ou seja, o povo nordestino sofreu por falta d’água por causa de corrupção do seu governo. Mais ainda. Esse montante é equivalente a 120 vezes o orçamento do Ministério da Infraestrutura e estou falando isso para que se tenha noção do tamanho da corrupção somente na Petrobras. E delatores devolveram R$ 6 bilhões. Ou seja, corrupção houve. Presidente Lula, o senhor quer voltar ao poder para quê? Para continuar fazendo a mesma coisa na Petrobras?”Jair Bolsonaro

Lula voltou a falar, assim como respondeu na sabatina do Jornal Nacional na quinta-feira (25), que seu governo foi o que “fez mais investigações para que apurasse a corrupção”. Voltou a afirmar que foi responsável pela criação do Portal da Transparência, por exemplo.

E é importante deixar claro que nós fizemos o Portal da Transparência, a fiscalização da CGU [Controladoria-Geral da União], a lei de acesso à lei contra crime organizado, lei contra lavagem de dinheiro, colocamos AGU [Advocacia-Geral da União] no combate a corrupção, fizemos o Coaf [Conselho de Controle de Atividades Financeiras] funcionar e a movimentação bancárias atípicasLula

Bolsonaro chamou a resposta do adversário de “mentirosa” e disse que “o seu governo foi o mais corrupto da história do Brasil”.

O candidato do PL disse ainda que “segundo Palocci” tudo foi “emparelhado” no governo Lula. “Então, se todo mundo fazia malfeitos, roubava, desviava, só o ex-presidente não sabia. E o Palocci conclui na sua delação premiada que foi reservado uma conta no exterior de R$ 300 milhões que o senhor recebia pacotes dele mesmo, R$ 50 mil a título de propina”, disse Bolsonaro.

O presidente usou a delação de Palocci para fazer sua pergunta, mas não citou que as acusações feitas pelo ex-ministro foram anuladas pelo STF (Supremo Tribunal Federal). A Polícia Federal, em agosto de 2020, concluiu que o ex-ministro não apresentou provas e que as acusações foram todas desmentidas pela investigação.

Na tréplica, Lula apresentou outros dados de seu governo para além da corrupção, como meio ambiente, emprego e relações internacionais.

Esse país que teve 20 milhões de empregos com carteira assinada é o país que o atual presidente está destruindo. Está destruindo porque ele adora.”Lula

Auxílio Brasil x Bolsa Família. O embate entre os dois voltou no segundo bloco —com acusações de mentira. O chefe do Executivo falou que o Auxílio Brasil de R$ 600 é possível de se manter “não roubando, não metendo a mão no bolso do povo”. Já o ex-presidente respondeu que “é importante lembrar que a manutenção dos R$ 600 não está na LDO [Lei de Diretrizes Orçamentárias] mandada para o Congresso, há uma mentira no ar”.

Bolsonaro, então, sorriu, mas se exaltou.

Para de mentir. Está no seu DNA mentir e inventar números. A LDO [Lei de Diretrizes Orçamentárias] você resolve, tenho contato com lideranças da Câmara. Não podemos ser inconsequentes, vou dar isso e vou dar aquilo, só mentira […] Por que o PT lá atrás não aumentou [o Auxílio]?Jair Bolsonaro

Lula tem criticado cada vez o interesse eleitoreiro de Bolsonaro em ofertar auxílio emergencial ou do Brasil. Nas últimas agendas oficiais, o petista sempre ressalta que o atual presidente determinou que a PEC dos Auxílios —que prevê depósito de diferentes benefícios— dure até dezembro deste ano. Nenhum dos dois candidatos, na verdade, explicou como será possível pagar o auxílio no ano que vem.

Enquanto Bolsonaro fazia sua pergunta, o petista fazia caras e bocas. Em uma das situações, o atual presidente falava que o “povo nordestino sofreu por falta d’água por causa de corrupção do seu governo” e, no mesmo instante, Lula deu uma risada irônica.

Nos bastidores, briga entre Janones e Salles. Ainda no começo do debate, o deputado André Janones (Avante-MG) e o ex-ministro do Meio Ambiente Ricardo Salles, candidato à Câmara dos Deputados por São Paulo, discutiram na sala onde ficam os convidados dos presidenciáveis e quase se agrediram. Eles foram separados entre gritos de “miliciano” e “corrupto”.

A briga ocorreu quando bolsonaristas gritaram durante a resposta de Lula à pergunta do presidente sobre corrupção, encobrindo as falas do debate. A segurança no local precisou ser reforçada.

Janones abriu mão de sua candidatura à Presidência em agosto e declarou apoio a Lula na corrida.

Ciro tira Bolsonaro do sério. Lembrado por Ciro Gomes sobre o fato de ter questionado os dados de que mais de 30 milhões de brasileiros passam fome, Bolsonaro levantou a voz e afirmou que a fala do ex-governador do Ceará foi uma “demagogia”.

O senhor disse pura e simplesmente que o Brasil não tem gente com fome e que as pessoas não procuram pedir comida, porque o Brasil não tem propriamente fome.”

Ciro Gomes

Esses mais pobres que estão passando necessidade, alguns passam fome, sim, não nesse número exagerado. Querer fazer demagogia com números aqui fica complicado. Isso é inadmissível.”

Jair Bolsonaro

De novo irritado, Bolsonaro ataca jornalista. Ao ser escolhido para comentar uma resposta do candidato Ciro Gomes (PDT) sobre vacinação, Bolsonaro não fez comentários em relação ao tema e atacou a jornalista Vera Magalhães, da TV Cultura, e a candidata Simone Tebet (MDB) durante o debate presidencial.

Não tô atacando mulheres, não. Não venha com essa historinha… De se vitimizar. Vera, você realmente foi fantástica, né? Deu oportunidade para falar um pouco de verdade sobre você.”
Jair Bolsonaro

Sobre Tebet, ele disse que a candidata era “uma vergonha no Senado Federal”. A senadora recebeu grande notoriedade por sua participação na CPI da Covid ao longo do ano passado. Ela chegou a pedir direito de resposta, mas teve a solicitação negada.

Onça e tchuchuca. A senadora Soraya Thronicke (União Brasil) disse ter ficado “brava” e “incomodada” com os ataques. “Eu sou muito tranquila, vim na paz, bandeira branca. Só que quando eu vejo o que aconteceu agora com a Vera, eu realmente fico extremamente chateada. Quando homens são tchutchuca como outros homens mas vem pra cima da gente sendo tigrão, eu fico extremamente incomodada. Aí eu fico brava sim”, falou em referência ao youtuber que chamou Bolsonaro de “tchuchuca do centrão”.

‘Não vá para Paris’: Embora tenha elogiado Ciro, que foi seu ministro da Integração Nacional entre 2003 e 2006, Lula aproveitou para alfinetá-lo por viajar até Paris após ter sido derrotado no primeiro turno de 2018.

“Eu sempre digo o seguinte: tem três pessoas no Brasil que eu trato com deferência: Mário Covas, Requião e Ciro Gomes. De vez em quando eles podem até falar mal de mim que não levo em conta, porque eu sei que eles têm o coração mais mole do que a língua. Eles têm o coração muito mais mole, são muito mais compreensivos aos problemas sociais”, disse o ex-presidente.

Então é o seguinte: eu espero que o Ciro, nessas eleições, não vá para Paris, eu espero que o Ciro fique aqui no Brasil, que a gente sente para conversar e possa construir a verdadeira aliança política que ele sabe que vai ser construída.”
Lula

Tebet melhor, Bolsonaro pior. Tebet teve a melhor avaliação no debate e Bolsonaro, a pior, segundo a pesquisa qualitativa realizada pelo Datafolha com 57 pessoas em tempo real. A atuação de Tebet recebeu a melhor avaliação no primeiro e no segundo bloco do evento. No terceiro, contudo, ela recebeu apenas 5% dos votos, e ficou a frente apenas de Ciro Gomes (PDT).

Simone Tebet também foi um dos nomes mais citados no Twitter ao longo do debate.

Primeiro debate entre presidenciáveis: Esse foi o primeiro encontro entre os candidatos à Presidência da República. O debate terá três blocos de perguntas entre os políticos e também questionamentos feitos por jornalistas. Além de Lula, Bolsonaro, Ciro, Tebet e Soraya, o cientista político Felipe d’Ávila (Novo) esteve no evento.

video
play-rounded-fill

Acre

No Quinari, Mara defende fim do ciclo de poder dos “Viana” e “Cameli”

Publicado

em

A candidata ao governo do Estado do Acre, deputada federal Mara Rocha (MDB), realizou nesta quinta-feira, 22, a caminhada da esperança no município de Senador Guiomard, interior do Acre.

Em suas redes sociais, a candidata aparece ao lado de militantes e do candidato a deputado federal, vice-governador Major Rocha e apoiadores de sua candidatura percorrendo ruas e cumprimentando eleitores mesa reta final de campanha.

Ao falar de suas propostas, Mara defendeu o fim do ciclo de 28 anos de hegemonia política comandada pelas famílias dos “Viana” e dos “Cameli”. “Vamos acabar com essa política do atraso. É hora da mudança”, declarou.

Continuar lendo

Acre

Em Tarauacá, Petecão avisa: “se duvidar a gente ganha no 1° turno”

Publicado

em

O candidato ao governo pela Coligação com a Força do Povo, Sérgio Petecão (PSD), iniciou sua agenda de campanha nesta quinta-feira, 22, no bairro da Praia, no município de Tarauacá, interior do Acre, onde reforçou sua confiança no povo acreano.

De acordo com o candidato que reuniu mais de 5 mil pessoas em agenda no município de Rodrigues Alves na noite de quarta-feira, 21, sua campanha está ganhando novos apoiadores – o que para o parlamentar, evidencia uma possível vitória no 1° turno.

“Eu confesso que estou muito feliz, muito agradecido ao povo do meu estado. Nossa campanha não para, estamos no Acre inteiro, onde a gente chega tem uma multidão nos abraçando, é 55 em todo lugar. Estamos no 2° turno”, declarou.

Petecão ainda aproveitou para provocar os adversários políticos do pleito eleitoral deste ano. “Se eles duvidarem, a gente ganha no 1°. Vai dar Petecão, eu não tenho dúvidas, vamos vencer”, encerrou.

Continuar lendo

Acre

Jorge Viana está em maratona eleitoral pelo interior do Acre

Publicado

em

Com a proposta de visitar 12 municípios nos próximos dias, o candidato ao governo do Acre, Jorge Viana (PT) deu início ao que ele está chamando de maratona eleitoral.

“Começamos uma verdadeira maratona pelo interior do Acre. Eu adoro. Nossa campanha cresce a cada dia e a cada cidade visitada. Hoje foram três cidades. Amanhecemos o dia no mercado, em Sena Madureira. Depois, andamos nas ruas, concedi entrevistas e visitei muitos apoiadores que estão pondo fé na nossa eleição”, afirmou o ex-governador.

Em Sena Madureira, Jorge Viana esteve acompanhado pelos candidatos a deputado federal Leo de Brito (PT) e Henry Nogueira (PT) e os candidatos a deputado estadual Joci Aguiar (PT) e Edvaldo Magalhães (PCdoB).

Em seguida, o candidato ao governo esteve em Manoel Urbano, dialogando com moradores e apoiadores.

O ex-governador frisou que por anos, Manoel Urbano viveu abandonada e só saiu do isolamento na sua gestão à frente do Executivo. Viana acrescentou que no município, há muitos apoiadores que se somam ao esforço de promover mudanças no Acre com ajuda do Marcus Alexandre (PT), da Nazaré Araújo no Senado.

“Terminamos o dia em Feijó, a cidade que sempre me deu as maiores vitórias e esse ano não será diferente. Feijó é sempre uma festa. Andamos pelas ruas, conversamos com as pessoas, recebendo abraços e muito carinho e, claro, firmando compromissos. Entre eles, o de consertar a BR-364, apoiar os produtores e implantar um programa social com a geração de empregos”, completou.

A viagem do candidato ao governo do Acre segue rumo ao Vale do Juruá. Nos próximos três dias serão visitados nove municípios.

“É uma maratona eleitoral e de maratona, eu entendo. Resistência não me falta. Estou animado para garantir um segundo turno ao lado do Marcus Alexandre”, concluiu.

Continuar lendo

Acre

Termina prazo para tirar segunda via impressa do título eleitoral

Publicado

em

Termina nesta quinta-feira (22) o prazo para a solicitação da segunda via impressa do título de eleitor. Para obter o documento, o eleitor precisa estar em situação regular com a Justiça Eleitoral e comparecer ao cartório eleitoral com um documento oficial de identificação, além do comprovante de residência dos três últimos meses. O documento é impresso na hora. No caso de pessoas do sexo masculino, também é necessário comprovar a quitação com o Serviço Militar Obrigatório.

Quem perder o prazo não precisa se preocupar, já que também pode acessar a versão digital do título pelo aplicativo e-título. O app pode ser baixado para smartphone ou tablet , nas plataformas iOS ou Android. Após baixá-lo, basta inserir os dados pessoais. Para o eleitor que ainda não fez o cadastro biométrico, é necessário apresentar documento oficial com foto sempre que for utilizar o título digital.

Caso o eleitor não saiba o número do título, pode consultar o site do Tribunal Superior Eleitoral (TSE), por meio do nome, CPF e data de nascimento. Entre as vantagens do e-título, está o acesso às informações na Justiça Eleitoral, como situação eleitoral, local de votação, consulta de débitos, emissão de guias para pagamentos e cadastro como mesário voluntário. Diferentemente da via tradicional, a versão eletrônica tem a foto do eleitor, além de dados sobre o cadastramento biométrico e um QR Code para validação na zona eleitoral.

Continuar lendo

Newsletter

INSCREVER-SE

Quero receber por e-mail as últimas notícias mais importantes do ac24horas.com.

* indicates required

Leia Também

Mais lidas

error: Este conteúdo é protegido.